Em mercados / acoes-e-indices

O tempo fechou para o setor bancário e a Bolsa pode sofrer uma queda mais aguda, dizem Wagner Caetano e Thiago Bisi

Confira a edição especial do programa "Na Mira do Trader" desta segunda-feira

SÃO PAULO - O programa "Na Mira do Trader" desta segunda-feira (12) teve edição especial: o trader profissional Wagner Caetano, professor do InfoMoney e diretor da TopTraders, convidou o analista técnico Thiago Bisi, da L&S Análise, para se juntar às leituras semanais do mercado. 

Para eles, o Ibovespa deve sofrer uma queda mais aguda e esse próximo movimento de baixa pode ser puxado pelo mercado norte-americano, que parece ter atingido um ponto de inflexão.

Eles trouxeram também uma análise pessimista para o setor bancário: "o cenário ficou complicado para os bancos", disse Bisi. Na mesma linha, Caetano comentou que o Itaú Unibanco perdeu hoje um importante patamar dos R$ 33,90 - alertado por ele no programa do dia 28 de novembro (veja aqui) - e isso pode abrir espaço para quedas mais bruscas. Ele apontou que o mesmo cenário de desvalorização é visto no gráfico do IFNC (Ifinanceiro), índice da BM&FBovespa que compila as ações do setor financeiro. 

Veja um resumo sobre o que cada um disse em relação ao Ibovespa:
Para Caetano, é factível pensar em um cenário de queda mais aguda para o Ibovespa, mas tudo vai depender da perda dos 58.000 pontos - patamar testado duas vezes pelo índice, em 14 de novembro e 2 de dezembro. Se ultrapassar, ele vê como próximos suportes os 56.400 pontos e os 54.977 pontos, que seria um ponto muito interessante de inflexão, disse.  

Na mesma linha, Bisi acredita que esse movimento de queda é o mais provável para o Ibovespa. "O mercado fez um belo movimento de alta ao longo de 2016, que levou ao rompimento dos 62.500 pontos, o indicava como próximo objetivo o topo histórico nos 74.000 pontos. Mas o mercado recusou esse novo patamar de preços e voltou para baixo da zona da resistência que foi rompida de forma bastante violenta", explica.

Segundo ele, pode-se ter um grau de dúvida quanto à extensão do movimento corretivo do mercado quando olha-se para o gráfico semanal, mas, no gráfico diário, esse cenário já está dado.  "O mercado caiu, congestionou, respirou e agora está pronto para iniciar um próximo movimento de queda, que deve vir junto com o mercado norte-americano. Acho que a sinalização da inflexão do mercado dos EUA veio agora", comentou.

Caetano concorda com a leitura e vê sinais de correção do mercado norte-americano, que se distanciou muito da média móvel dos últimos 21 pregões. 

"Só do Dow Jones buscar a média móvel de 21 períodos, com potencial para buscar até o topo anterior, em 18.670 pontos, já seria suficiente para fazer barulho no Brasil", comentou Caetano. Para ele, a Bolsa não está mais em um mercado altista: "já temos um mercado dominado pelos vendidos". 

Veja abaixo a análise completa de Wagner Caetano e Thiago Bisi:


O programa Na Mira do Trader é transmitido todas as segundas-feiras na InfoMoneyTV, a partir das 15h40 (horário de Brasília).

 

Para receber diariamente as análises de mercado de Wagner Caetano, clique aqui e inscreva-se gratuitamente em seu blog.

 

Contato