Em mercados / acoes-e-indices

Cosan vende ativo por R$ 1 bi; JCP do Bradesco, OPA da Alpargatas e mais 2 notícias no radar

Confira os destaques corporativos da noite desta sexta-feira

Bradesco_Bloomberg

SÃO PAULO - O pregão já encerrou na BM&FBovespa nesta sexta-feira (30), mas notícias corporativas ainda agitam o radar dos investidores. O Bradesco informou nesta noite que seu conselho de administração aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio extraordinário de R$ 3,3 bilhões, enquanto a Bolsa comunicou que a OPA (Oferta Pública de Aquisição) da Alpargatas movimentou quase R$ 500 milhões. Confira abaixo os principais destaques corporativos:

Bradesco 
Bradesco (BBDC3; BBDC4) informou esta noite que seu conselho de administração, em reunião realizada nesta data, aprovou proposta da diretoria para pagamento extraordinário, de juros sobre o capital próprio, relativos ao terceiro trimestre de 2016, no valor total de R$ 3,3 milhões, sendo R$ 0,571123466 por ação ordinária e R$ 0,628235813 por ação preferencial, aos seus acionistas. 

Serão beneficiados os acionistas que estiverem inscritos nos registros da Sociedade nesta data, passando as ações a ser negociadas “ex-direito” aos juros extraordinários a partir do dia 3 de outubro. O pagamento ocorrerá em 8 de março de 2017.

Cosan
A Cosan (CSAN3) celebrou hoje um Contrato de Compra e Venda de Ações com a Mansilla Participações se comprometendo a vender parte de suas ações da Radar pelo preço líquido de R$ 1,065 bilhão. Em comunicado, a empresa informou que manterá uma participação em ações ordinárias na Radar, em função de sua expertise no setor. O fechamento definitivo da operação está condicionado à aprovação do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica)..

Paranapanema
A Paranapanema (PMAM3) celebrou acordo de standstill com credores, que determina que, pelo prazo de 30 dias, irão se abster de vencer antecipadamente obrigações de pagamento de principal ou juros, executar garantias, ou fazer apontamentos voluntários nos cadastros dos órgãos de proteção ao crédito em decorrência dos instrumentos financeiros e/ou de dívida bancárias, disse a empresa em fato relevante. O acordo faz parte do processo de readequação da estrutura de capital da empresa. A Paranapanema não informou quais credores estão envolvidos no acordo.

Alpargatas
A OPA (Oferta Pública de Aquisição) de ações da Alpargatas (ALPA3) movimentou R$ 499,45 milhões, segundo informações da BM&FBovespa. Foram efetivamente adquiridas no leilão 45.322.491 ações ONs da companhia, a R$ 11,02 em 115 ofertas. O total de ações ofertadas era de 79.762.147 ações ordinárias.

Iochpe-Maxion
A Iochpe-Maxion (MYPK3) informou que os fundos administrados pela Sul América adquiriram ações da empresa, passando a deter 4.778.000 ações, representativas de 5,04% das ações ordinárias emitidas pela companhia. A Sul América declarou que as operações citadas acima têm o objetivo de investimento, não havendo interesse em alterar a composição do controle da companhia.

Celulose Irani
A Celulose Irani (RANI3) aprovou a contratação de um financiamento com os bancos Itaú BBA, Santander e Rabobank, no valor de R$ 180 milhões. O empréstimo, segundo a companhia, será realizado via emissão de cédula de crédito de exportação e tem prazo de cinco anos e 15 meses de carência. Os recursos serão utilizados para financiar a atividade de exportação da empresa.

 

Contato