Em mercados / acoes-e-indices

Celg explica "revés de Temer"; Petrobras bate recorde em refinaria, OPA da Alpargatas e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo desta quarta-feira (17)

Transmissão de energia - Bloomberg
(Daniel Acker/Bloomberg)

SÃO PAULO - A temporada de resultados do segundo trimestre se encerrou, mas o noticiário segue bastante movimentado, com destaque para a J&F lançando edital para OPA da Alpargatas, refinaria Abreu e Lima batendo recorde de produção e o presidente da Celg-D comentando revés no plano de desestatização da companhia. Confira os destaques desta quarta-feira (17):

JBS
A JBS (JBSS3) informou que obteve aval de detentores de dívidas para reestruturação. A companhia anunciou o vencimento e o recebimento dos consentimentos necessários com relação às solicitações de consentiemntos para notas seniores. "A JBS USA e a JBS S.A. solicitaram as alterações Propostas a fim de permitir, entre outras coisas, a reorganização global da JBS S.A. e de suas subsidiárias, conforme descrita nas declarações de solicitação de consentimento nos termos em que foram conduzidas as Solicitações de Consentimento", informou a companhia em comunicado.

Cemig
A Cemig (CMIG4) informou que foi reduzida a vazão mínima do reservatório da UHE Queimado da companhia. A redução de vazão é determinada pela Agência Nacional de Águas considerando a importância de se preservar o estoque de água disponível no reservatório de Queimado, face à desfavorável situação hidrometeorológica pela qual passa a bacia do rio São Francisco, segundo resolução. A medida afeta inclusive trecho do reservatório da Usina Hidrelétrica - UHE Queimado, com vistas a garantir a manutenção dos usos múltiplos da água na bacia

Redução da descarga mínima do reservatório da UHE Queimado, no rio Preto, será de 17 m³/s para 10 m³/s até 31 de outubro.

A UHE de Queimado tem 3 unidades geradoras, com potência instalada de 105 MW, segundo website da Cemig. O nível dos reservatórios da Bacia do Rio São Francisco estava em 21,42% em 15 de gosto, segundo ONS. A medida ocorre após notícia de que bandeira amarela pode voltar à conta de luz diante da situação crítica dos reservatórios no Nordeste e Norte e outros fatores, segundo O Globo em sua edição de 16 de agosto.

Alpargatas
A J&F Investimentos divulgou o divulgou o edital de oferta pública de aquisição de ações ordinárias (OPA) da Alpargatas (ALPA4), que foi adquirida da Camargo Corrêa em novembro de 2015 por R$ 2,6 bilhões ou R$ 12,85 por ação.

A oferta será intermediada pelo Bradesco BBI, com leilão no dia 30 de setembro de 2016, às 15h, e preço de aquisição de R$ 10,08 por ação ordinária. A OPA faz parte do processo de controle da Alpargatas, já que, conforme a Lei das S.A, a J&F é obrigada a lançar uma oferta para adquirir as demais ações ordinárias emitidas pelo preço mínimo de 80% do pago à Camargo Corrêa. No leilão do dia 30 de setembro, a J&F pretende adquirir as 79.762.147 ações ordinárias.

Atualmente, a J&F Investimentos possui 66,99% das ações ordinárias da Alpargatas (161.846.378 ações) e 20,95% das preferenciais (47.937.043), representando 44,59% do capital social. Na sequência aparece a sociedade controlada pelos membros do conselho de administração Silvio Tini de Araújo e João José Oliveira de Araújo, a Bonsucesso Holding, com 11,76% das ONs (28.413.279 ações) e 8,84% das Pns (20.240.713), com a participação de 10,34% do capital social. Sozinho, Silvio Tini de Araújo possui mais 6,54% das ONs (15.800.534) e 3,03% das PNs (6.929.872), com a fatia de 4,83% do capital social. Em circulação no mercado existem 17.447.514 ONs, 7,22% do total, e 146.336.095 PNS, 63,95% do total, que representam 34,81% do capital social.

Braskem
Destaque para a notícia da Bloomberg de hoje de que os títulos da Braskem (BRKM5) ganham impulso com expansão no exterior. Os esforços da Braskem para crescer no exterior, reduzindo sua exposição ao mercado brasileiro, têm sido recompensados no mercado de dívida. Os títulos da Braskem com vencimento em 2041 acumulam ganho de 48% em 2016, quase quatro vezes a média de papéis corporativos de mercados emergentes. A companhia pode ter mais da metade de sua receita proveniente do exterior em 2016. A Braskem começou a contabilizar vendas do recém-aberto complexo petroquímico no México e considera construir mais uma unidade nos EUA.

“A Braskem está muito bem posicionada para tirar vantagem do atual ambiente”, diz Bernardo Rodarte, da Sita Corretora. A Braskem não respondeu imediatamente às solicitações de comentário a respeito do desempenho de seus títulos, diz a Bloomberg. 

CPFL
Em resposta a pedido de esclarecimentos, a CPFL (CPFE3) enviou respostas de Previ, Bonaire, Camargo Corrêa e State Grid sobre acordo acertado com grupo chinês para assumir controle da elétrica brasileira. Em 1 de julho, a Camargo Corrêa recebeu e aceitou proposta da State Grid para aquisição da totalidade de sua participação vinculada ao bloco de controle da CPFL Energia. 

Previ: "a Previ ainda não foi notificada acerca da oferta da State Grid à Camargo Corrêa”; Previ “vem realizando avaliação técnica da operação” desde o anúncio de julho, “aguardando a referida notificação para concluir sua análise e submeter proposta de posicionamento a seus órgãos de governança para decisão final”

Bonaire: "até o presente momento”, Bonaire Participações ou seus controladores “não foram formalmente notificados para se manifestarem em relação ao eventual exercício do direito de preferência ou de venda conjunta de suas ações” da CPFL, e “não tomaram qualquer decisão acerca da proposta que por ventura venha a ser apresentada pela State Grid”

Camargo Corrêa: as decisões a respeito do exercício de tag-along ou de direito de preferência “dependerão exclusivamente do juízo de oportunidade e conveniência de cada um dos demais signatários do Acordo de Acionistas. Desconhecemos quaisquer decisões tomadas pelos demais acionistas nesse sentido”. O "prazo oficial para manifestação acerca de tais direitos pelas demais acionistas apenas começará a fluir com a assinatura do Contrato de Aquisição de Ações pela CCSA e/ou sua subsidiária”

State Grid (SGID): "a assinatura do Share Purchase Agreement está sujeita a uma conclusão satisfatória de due diligence confirmatória a ser conduzida pela SGID. Se o Share Purchase Agreement for celebrado, a consumação da transação será condicionada, entre outras coisas ao recebimento de certas aprovações governamentais, incluído aprovações da agência de regulação de concorrência brasileira (Cade) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel)”. 

“Na sequência da assinatura do Share Purchase Agreement os outros acionistas da CPFL signatários do Acordo de Acionistas da CPFL Energia vão, conforme tal acordo de acionistas, ter o direito de exercer o seu direito de preferência para adquirir a totalidade das ações da CPFL vinculadas à transação ou, de outra forma, optarem por se tornar parte da transação e vender as ações da CPFL que eles possuem e que estão vinculadas ao Acordo de Acionistas da CPFL, junto com a CCSA, ao mesmo preço por ação e nas mesmas condições oferecidas para a CCSA pela SGID”. “Se o fechamento da transação ocorrer envolvendo número suficiente de ações da CPFL, a SGID poderá ser obrigada pela lei brasileira a conduzir uma oferta pública (OPA) para aquisição das ações em circulação”. 

Em 12 de agosto, reportagem da Bloomberg News citando pessoas com conhecimento do assunto disse que State Grid fechou acordo para assumir controle da CPFL Energia depois que 2 controladores aceitaram vender suas fatias. Bonaire e Previ anteciparam aval, ainda informalmente, para a oferta da State Grid de comprar os combinados 44,5% detidos na empresa por R$ 25 a ação. De acordo com as fontes, o acordo deverá ser anunciado em poucas semanas, segundo uma das pessoas.

CVC
A CVC (CVCB3) liquidou, na última terça a oferta pública secundária (follow ons), com esforços restritos de distribuição, de ações. O BTC Fundo de Investimento em Participações (BTC FIP) passou a deter 21.056.669 ações ordinárias, que correspondem a 15,68% do capital social da CVC. Já o GJP FIP possui agora 11.336.919 ações, representando 8,44% do capital social.

No total, foram distribuídas 39.058.660 ações do BTC FIP e 20.941.340 papéis detidos pelo GJP FIP, a R$ 20,50, o que resultou em um montante de R$ 1,230 bilhão.

As ações em circulação, excluídas as ações detidas pelo BTC FIP, pelos administradores da companhia e as ações mantidas em tesouraria, passaram a compor 82,23% do capital social. O IPO da CVC foi em dezembro de 2013.

 Eletrobras
"Não houve interessados em comprar a Celg-D pelo preço determinado, afirmou Sinval Gama, presidente da empresa, em entrevista por telefone à Bloomberg. “Ninguém melhor do que o mercado para dizer que o ativo está caro. Temos agora que descobrir o valor correto da empresa. O valor mínimo para desestatização da Celg-D, somando as ações da Eletrobras e da Celg Par e incluindo o percentual destinado aos empregados, é de R$ 2,8 bilhões. A dívida da empresa hoje soma R$ 2,3 bilhões", afirma ele.

Gama afirmou que acredita que o preço da empresa possa ser revisto e que, quanto mais rápido leilão acontecer, melhor. Para ele, faz sentido nova data para o leilão ser em setembro. Os atuais acionistas da Celg não têm fôlego financeiro e, enquanto não há novo acionista, empresa fica sem planos para pagar suas dívidas e voltar a investir

Os interessados em participar do leilão de desestatização programado para sexta-feira deveriam ter apresentado suas propostas em envelopes fechados ontem, na BM&FBovespa. Porém, o ministério informou ontem que leilão será remarcado, pois não houve entrega de documentos e depósitos de garantias de interessados.

“Não esperava por isso, porque o ativo é bom, o estado de Goiás cresce. Achei que teria alguém ousado, que compraria o ativo pensando no longo prazo”, disse Gama

Assim, o leilão da Celg deve ficar para setembro, disse Marconi Perillo, governador de Goiás, mais cedo. O governo vai cortar preço mínimo para acelerar venda da Celg-D, disse a Reuters, citando fontes falando sob anonimato. O cancelamento do leilão representou um revés para o governo do presidente em exercício, Michel Temer. Essa seria a primeira privatização de sua gestão.

Gafisa
O Grupo Gafisa (formado pelas incorporadoras Gafisa (GFSA3) e Tenda, além de uma participação de 30% na loteadora Alphaville Urbanismo) anunciou a contratação do Rothschild como assessor financeiro para separação da subsidiária Tenda, formando, assim, duas companhias abertas e independentes.

O processo de separação para capturar o valor do segmento Tenda pode envolver uma oferta de valores mobiliários e/ou a venda de participação societária, além da própria separação por meio de uma operação de reorganização societária, descreveu o grupo no fato relevante divulgado nesta terça-feira. A função do Rothschild será "analisar as opções disponíveis para o negócio no melhor interesse de seus acionistas", segundo o comunicado. A companhia acrescentou que informará o mercado tão logo tome qualquer decisão a respeito do tema. 

A Tenda foi comprada pela Gafisa em 2008, e o processo de separação do grupo foi iniciado em 2014 sob a justificativa de que os negócios têm poucas sinergias. Enquanto a Gafisa atua no mercado imobiliário de médio e alto padrão, com produtos customizados em zonas nobres das cidades, a Tenda é focada em projetos populares em grande escala, dentro do programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV). Assim, não há compartilhamento de equipes de engenharia, suprimentos e vendas, entre outros pontos.

O fato relevante também destacou que a Tenda "vem alcançando significativa evolução operacional e financeira, aproveitando-se do reconhecimento de sua marca e das oportunidades e perspectivas do segmento econômico, suportadas pelo MCMV. No primeiro semestre de 2016, o grupo teve prejuízo líquido de R$ 91,7 milhões. O segmento Gafisa gerou um prejuízo de R$ 105,1 milhões, enquanto o segmento Tenda deu lucro de R$ 13,4 milhões.

Petrobras
A Petrobras (PETR3;PETR4) informou que a Refinaria Abreu e Lima bateu recorde de carga média processada em julho de 2016, com a marca de 99,18 mil barris de petróleo por dia (bpd), 2,3% maior que o recorde anterior, obtido em junho (96,96 mil bpd). No total, foram processados 3,07 milhões de barris, carga 4,6% superior ao recorde de maio de 2016 (2,94 milhões de barris). Esse é o terceiro recorde mensal consecutivo da unidade, localizada em Ipojuca, Pernambuco, no Complexo Industrial Portuário de Suape. 

A refinaria registrou também recorde de produção de derivados. Em julho, a produção da RNEST de Diesel S-10 foi de 373,57 mil m³, a maior do país, correspondendo a 32% da produção nacional deste derivado, e representando um recorde 1,7% superior ao anterior, obtido em março de 2016 (367,39 mil m³). A nafta petroquímica também registrou sua melhor produção, com um acréscimo de 1,6%, superando a marca de maio de 2016, com o total de 46,64 mil toneladas.

Gerdau e CSN
As ações da siderúrgica CSN (CSNA3) disparam 180% no ano, mas o mercado insiste em olhar no setor apenas para os papéis da Gerdau (GGBR4), que depois dois anos difíceis na Bolsa (queda de 73% entre 2014 e 2015) se transformaram em "queridinhos" do mercado nos últimos meses, com investidores atentos à alta de quase 200% da ação da mínima deixada no ano dia 26 de janeiro até agora. Mas isso faz sentido? O que a Gerdau tem que a CSN não tem, lembrando que a última disparou da mínima de janeiro até este pregão 250% na Bolsa, ou seja, mais que a primeira? Confira clicando aqui. 

JHSF 
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou em nota, que os financiamentos a empresas atendem a critérios impessoais de análise, como ocorreu com a JHSF (JHSF3), administradora do Catarina Aeroporto S.A., situado em São Roque (SP), envolvida em operação vinculada ao governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Segundo o Estadão, o BNDES financiou um terço em projeto do aeroporto da JHSF.

A sexta fase da Operação Acrônimo, deflagrada nesta terça-feira pela Polícia Federal, investiga suspeita de que Pimentel e o operador do esquema que o teria beneficiado na campanha eleitoral de 2014, o empresário Benedito de Oliveira Neto, teriam intermediado empréstimo do banco para a JHSF. 

A Operação Acrônimo foi instaurada para investigar possíveis esquemas ilegais que visavam beneficiar campanha do então candidato do PT ao governo de Minas Gerais, Fernando Pimentel, em 2014. O BNDES esclareceu que Pimentel ocupou a presidência do Conselho de Administração da instituição como ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, no período de janeiro de 2011 a fevereiro de 2014. 

Log-In
A Log-In (LOGN3) elegeu Enio Stein Júnior como diretor financeiro da companhia. 

Santos Brasil
A Santos Brasil (STBP11) informou que as suas ações passam a ser negociadas no
Novo Mercado em 22 de agosto. Atualmente, ela está no nível 2 da Bovespa. 

Empresas listadas no Novo Mercado só podem emitir ações ordinárias (ON), com direito a voto. No dia 20 acabou o prazo para que os acionistas titulares de ações preferenciais de emissão da empresa exercessem o direito de retirada. Nenhum o fez. A totalidade das ações preferenciais de emissão da companhia será convertida em ações ordinárias, à razão de uma ação preferencial para cada uma ordinária. O papel acumula alta de 1,43% nesta semana, cotado a R$ 14,15, e de 12,30% no ano. 

Triunfo
A Triunfo (TPIS3) informou que o tráfego em rodovias cresce 53% em janeiro e julho de 2016 na comparação anual, enquanto a movimentação de contêineres cresce 42% na base anual. 

 BRF
Em comunicado, a BRF (BRFS3) informou que a BlackRock e o JPMorgan atingiram fatia de 5,03% nas ações.

(Com Agência Estado e Bloomberg)

 

Contato