Em mercados / acoes-e-indices

Petrobras salta 9%, siderúrgicas disparam até 16% e Vale sobe 3%; Suzano e Fibria afundam 5%

Confira os destaques da Bovespa nesta quarta-feira (8)

Petrobras - Bloomberg
(Bloomberg)

SÃO PAULO - Enquanto o dólar voltou para o menor patamar desde julho do ano passado, o Ibovespa disparou 2,26% nesta quarta-feira (8), indo a 51.629 pontos, com os dados chineses impulsionando commodities e as bolsas americanas, que seguem em ganhos após as últimas sinalizações do Federal Reserve. 

Na ponta positiva do índice, as ações da CSN, que dispararam 16%, seguidas por Petrobras, com alta de 9%. Os papéis da Vale também mostraram um desempenho expressivo, fechando com ganhos de 3%. Do lado negativo, apenas 11 das 59 ações do Ibovespa caíram hoje, com foco nas empresas com perfil exportador. Essas ações foram penalizadas pela queda de 2,28% do dólar nesta sessão. A moeda marcou hoje seu sexto pregão seguido de desvalorização.  

Confira abaixo os principais destaques de ações da Bovespa nesta sessão:

Petrobras  (PETR3, R$ 12,12, +8,81%PETR4, R$ 9,35, +8,47%
As ações da Petrobras dispararam em dia de radar agitado para a empresa e alta dos preços do petróleo no mercado internacional. O brent fechou em alta de 1,07%, a US$ 52,50 o barril, enquanto o WTI avançou 1,7%, a US$ 51,23 o barril. 

A companhia ainda deu início ao processo competitivo para venda de seus terminais de gás natural no Rio de Janeiro e no Ceará e das termelétricas associadas a eles, disse a companhia em fato relevante. A capacidade de regaseificação é de 20 milhões de metros cúbicos por dia no terminal do Rio de Janeiro e de 7 milhões de metros cúbicos por dia no terminal do Ceará. Até o momento, não há qualquer acordo firmado que confira segurança quanto à conclusão da transação, nem deliberação por parte da diretoria executiva ou do conselho, disse a Petrobras. 

A empresa ainda divulgou que a produção total de petróleo e gás natural da companhia, em maio, foi de 2,83 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), 5% acima do volume produzido em abril (2,69 milhões boed) e 2% acima do produzido em maio de 2015, dos quais 2,64 milhões boed foram produzidos no Brasil e 190 mil boed no exterior.

Além disso, segundo a Folha de S. Paulo, o governo espera aprovar as mudanças legislativas que desobrigam a Petrobras de investir no pré-sal antes do chamado "recesso branco", ocasionado pelo calendário eleitoral e previsto para iniciar na segunda quinzena de julho.

Vale (VALE3, R$ 17,00, +2,60%VALE5, R$ 13,15, +1,23%) 
Os dados melhores do que o esperado das importações chinesas impulsionaram as ações da mineradora. As importações de cobre e produtos derivados do metal avançaram 19% em maio ante igual período do ano anterior, para 430 mil toneladas. As importações de minério de ferro também tiveram crescimento de 19% na comparação anual em maio, para 86,75 milhões de toneladas, de acordo com dados oficiais divulgados nesta quarta-feira. Já o minério de ferro spot (à vista), negociado no porto de Qingdao com 62% de pureza, fechou em alta de 0,04%, a US$ 52,56. 

Além disso, a mineradora precificou a emissão de 1,25 bilhão de dólares em bônus com vencimento em 2021 a 5,875%, informou a companhia em comunicado. A emissão marca o retorno da mineradora ao mercado de dívida internacional após mais de três anos sem operação externa, foi feita por meio da subsidiária integral Vale Overseas. O título carrega um cupom de 5,875% e foi emitido pelo valor de face. O rendimento ficou 464,1 pontos básicos acima dos títulos de referência do Tesouro dos Estados Unidos.

Destaque também para o relatório do BTG Pactual sobre as pressões do PMDB para a saída de Murilo Ferreira do comando da Vale. "A nossa impressão falando com investidores é que uma potencial (prematura) mudança de gestão na Vale aumentaria a percepção de risco político na empresa - uma evolução negativa, em nossa opinião. Nós consideramos que Ferreira é competente e acredito que ele esteja no caminho certo para se preparar para um ciclo prolongado de baixa das commodities.Assim, não vemos necessidade de uma mudança de gestão neste ponto, o que poderia acabar tendo o valor destrutivo para os acionistas", afirma.

Em comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), a Vale disse que não houve qualquer deliberação no âmbito da Vale sobre a substituição do diretor presidente da empresa, nem qualquer comunicação dos acionistas controladores da mineradora sobre tal intenção. A mineradora confirmou hoje ainda que o Conselho de Ministros de Governo de Moçambique aprovou termos de conjunto de documentos qwue faz parte do processo de financiamento do Corredor Logístico Nacala.

Também repercutindo os dados da China, as siderúrgicas registraram ganhos hoje, com CSN (CSNA3, R$ 8,14, +16,45%), Usiminas (USIM5, R$ 2,10, +11,70%) e Gerdau (GGBR4, R$ 6,50, +3,01%). 

Sobre a Usiminas, a companhia acelera ações para tentar sair da crise societária e de gestão em que se encontra há quase dois anos, informa o jornal O Estado de S. Paulo. O novo presidente da empresa, o engenheiro Sérgio Leite, no cargo há apenas duas semanas, criou um grupo de “altos profissionais” para priorizar medidas de reestruturação e recuperar a sustentabilidade do grupo que, até março, acumulava sete trimestres de prejuízos consecutivos. Em entrevista ao jornal, Leite afirma que nos próximos 30 dias será concluído o processo de aumento de capital de R$ 1 bilhão do grupo. Assim, o novo presidente da Usiminas descarta recuperação judicial e foca em ajustes.

Bradesco (BBDC3, R$ 26,07, +2,20%; BBDC4, R$ 25,00, +3,14%)
O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprovou por unanimidade a união entre Bradesco e HSBC Brasil com restrição. As restrições incluem o comprometimento por parte do Bradesco de não fazer outra aquisição de instituição financeira pelos próximos 30 meses, seguindo sugestão do Relator Conselheiro João Paulo de Resende. Entre as restrições, não foi mencionada necessidade de venda de ativos. O voto acatou ainda as sugestões de "remédios" feitas pela superintendência geral. A discussão que continua em andamento no Cade vem 10 meses após Bradesco anunciar seu plano de comprar a unidade por US$ 5,2 bilhões. 

Em teleconferência, Alexandre Gluher, vice-presidente do Bradesco, disse que o banco deve consolidar a operação com o HSBC Brasil no balanço a partir do quarto trimestre. Segundo ele, o ajuste de preço até o fechamento da operação deve ser pequeno. Em relação à decisão do Cade, ele disse que a restrição não afeta a avaliação da operação. O acordo do Cade tem duração de 5 anos. 

Exportadoras
Em um dia de forte queda para o dólar, as ações de empresas exportadoras registram as baixas mais expressivas do Ibovespa nesta sessão, com Fibria (FIBR3, R$ 29,20, -5,13%), Suzano (SUZB5, R$ 12,57, -5,49%) Klabin (KLBN11, R$ 16,78, -1,00%) e Embraer (EMBR3, R$ 18,67, -1,37%).

Energias do Brasil (ENBR3, R$ 12,80, +1,43%)
O fim do aumento de capital da Energias do Brasil pode ser um "trigger" de curto prazo para a ação da Energias do Brasil, disse o Haitong em relatório. Hoje, os papéis chegaram a subir 3,57%, a R$ 13,07, na máxima do dia. 

"Nós acreditamos que o fraco desempenho recente das ações da companhia foi, principalmente, devido ao aumento de capital da companhia, com suas ações subindo 2,5% contra +8,9% da Equatorial nos últimos 30 dias; no com isso, a conclusão da operação pode ser um 'trigger' positivo para a ação no curto prazo", escreveram os analistas do banco. Ontem, a companhia publicou que 3 de junho foi o prazo final para subscrição dos acionistas ao aumento de capital de R$ 1,5 bilhão. Segundo a companhia, 98,3% das 130 milhões emitidas foram subscritas. 

Prumo (PRML3, R$ 6,50, +4,33%)
A Prumo Logística planeja pólo de gás natural no Porto do Açu, segundo informa O Globo.O desenvolvimento de um Pólo de Gás Natural no Porto do Açu, que inclua um terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL), e de duas ou três termelétricas com investimentos mínimos de R$ 3 bilhões. Esse é o principal projeto em estudos agora pela Prumo Logística, segundo revelou nesta terça-feira o presidente da companhia, José Magela, após a solenidade de inauguração de três novos terminais no complexo.

JHSF (JHSF3, R$ 1,20, +8,11%)
A JHSF vendeu por R$ 450 milhões ativo negociado com o controlador em Nova York para Sheldon Solow, de acordo com o Valor. Seria o espaço onde a JHSF planejava construir o Hotel Fasano New York. Em 2013 e 2014, a JHSF confirmou a compra dos imóveis - no número 815 da Quinta Avenida e outro na rua 57. Após isso, com aumento acelerado no endividamento da JHSF, a empresa decidiu vender os ativos para a JHSF Global, da família Auriemo. Era uma forma de reduzir rapidamente a alavancagem, após atingir patamar recorde em 2015.

Gol (GOLL4, R$ 2,55, +6,69%)
A Comissão Mista que analisa a Medida Provisória (MP) 714/2016 aprovou nesta quarta-feira relatório do deputado Zé Geraldo (PT-BA) elevando para 49% a participação de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras. A legislação atual (Lei 7.565/1986) permite participação de apenas 20%. Em seu relatório inicial, Zé Geraldo propôs a liberação total do capital estrangeiro na aviação civil brasileira. Mas, depois de ouvir parlamentares e representantes do setor privado, mudou de ideia.

Logo após a notícia, a alta da ação da Gol ganhou força, chegando a bater 7,53% na máxima do dia. Segundo o BTG Pactual, muito embora outras alternativas societárias pudessem ser criadas, essa medida aumenta a probabilidade de uma saída para a Gol via fusões e aquisições. Por isso, uma aprovação deve criar algum momento para as ações da companhia.

Unicasa (UCAS3, R$ 2,99, -30,00%) 
Dentre as micro caps, as ações da Unicasa roubam a cena e chegaram a subir 32,6% na máxima do dia (R$ 3,05), quando bateu seu maior patamar em Bolsa desde setembro de 2014. A ação movimentou até o momento R$ 3,8 milhões, mais de 30 vezes acima do volume médio diário. 

Analistas não souberam explicar o motivo da alta na Bolsa, e o book da ação mostra uma pulverização de corretoras tradicionalmente de varejo na ponta compradora (o que indica que não é um movimento provocado por um único investidor). Procurado pelo InfoMoney, o departamento de RI da Unicasa disse que não há nenhum comunicado oficial ou fato relevante que justifique o movimento, dizendo apenas que a única novidade envolvendo a empresa foi a divulgação de um relatório da consultoria Empiricus recomendando a compra dos papéis.

 

Contato