Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa fecha próximo da mínima com pressão de estrangeiros ofuscando petróleo

Bolsa cai forte puxada principalmente por Vale e bancos, que derrubam possível otimismo com petróleo

gráfico
(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Ibovespa passou por uma forte volatilidade após a abertura das bolsas nos Estados Unidos, com os investidores realizando lucro, enquanto os estoques de petróleo ameaçaram dar força para o mercado, o que não se sustentou. No cenário doméstico, o radar ficou focado nas novidades da política como a possibilidade do ex-presidente Lula ganhar um cargo de ministro no governo para escapar da possibilidade de ser preso na Operação Lava Jato. No mercado de juros e dólar, a possibilidade de corte de juros pelo Banco Central após a divulgação do IPCA nesta manhã fez os contratos caírem forte.

O benchmark da bolsa brasileira fechou com queda de 0,89%, a 48.665 pontos, e um volume financeiro de R$ 9,899 bilhões. Já o dólar comercial voltou a cair forte, recuando 1,12% a R$ 3,6970 na venda, enquanto o dólar futuro para abril recuou 1,97% a R$ 3,706. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 registrou fortes perdas de 16 pontos-base a 13,88%, ao passo que o DI para janeiro de 2021 caiu 29 pontos-base a 14,33%.

Segundo Pablo Spyer, diretor de operações da Mirae Asset, a pressão negativa sobre a Bolsa hoje se deu por um movimento natural de ajuste, principalmente do investidor estrangeiro, que realiza os lucros após as fortes altas dos últimos pregões.

IPCA
Saindo às 9h (horário de Brasília) desta quarta, o dado de inflação oficial medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) teve um avanço 0,90%, menor que o esperado pela mediana das expectativas dos economistas pesquisados pela Bloomberg, que imaginava avanço de 0,98%. No período imediatamente anterior, o avanço foi de 1,27%. A inflação menor que a esperada traz expectativas de que BC corte juros até o fim do ano.

Dólar segue em queda
A alta dos preços do petróleo trouxe fôlego adicional ao bom humor que vem permeando os mercados domésticos nas últimas sessões. A commodity era influenciada por expectativas de que os principais produtores do mundo podem acertar ainda neste mês o congelamento da produção.

A moeda norte-americana vem recuando firmemente desde a semana passada, conforme as investigações de corrupção no Brasil se aproximaram do governo da presidente Dilma Rousseff. Muitos operadores acreditam que uma mudança no governo poderia ajudar a resgatar a credibilidade do país com investidores, embora alguns ressaltem que as turbulências políticas tendem a prejudicar as perspectivas econômicas no curto prazo.

A atuação do BC também ajudava a trazer alívio ao mercado de câmbio, após anúncio de leilão de venda de até US$ 2 bilhões com compromisso de recompra para esta tarde reforçar que a autoridade monetária está pronta para corrigir exageros. Pela manhã, ocorreu mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem no próximo mês, vendendo a oferta total de 9,6 mil contratos. Ao todo, a autoridade monetária já rolou US$ 3,195 bilhões, ou cerca de 32% do lote total, que equivale a US$ 10,092 bilhões.

Ações em destaque
Já os papéis de bancos fecharam em queda. Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 30,85, -3,32%), Bradesco (BBDC4, R$ 25,10, -4,53%) caíram, enquanto o Banco do Brasil (BBAS3, R$ 20,30, +0,25%) subiu. A participação dos três no Ibovespa soma pouco mais de 20%.

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 NATU3 NATURA ON 28,15 -6,79 +21,12 64,59M
 BRAP4 BRADESPAR PN 5,00 -5,66 +0,20 27,12M
 OIBR4 OI PN 1,38 -4,83 -29,23 4,40M
 WEGE3 WEG ON 13,87 -4,67 -6,70 49,41M
 CPLE6 COPEL PNB 26,84 -4,59 +10,45 25,95M


Também puxando o Ibovespa estão as ações da Vale (VALE3, R$ 14,50, -3,53%; VALE5, R$ 10,88, -3,20%), que despencam refletindo a queda do minério de ferro hoje. A commodity spot com 62% de pureza e entrega no porto de Qingdao caiu 8,8% a US$ 58,02 a tonelada seca.

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 USIM5 USIMINAS PNA 1,92 +23,87 +23,87 108,46M
 RUMO3 RUMO LOG ON 3,70 +9,47 -40,71 13,11M
 GOAU4 GERDAU MET PN 1,87 +6,86 +12,65 42,58M
 JBSS3 JBS ON 11,87 +6,17 -3,89 100,50M
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 14,78 +5,05 +35,72 411,35M



As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 ITUB4 ITAUUNIBANCOPN ED 30,85 -3,32 656,67M 505,37M 52.160 
 PETR4 PETROBRAS PN 7,60 +1,74 627,19M 472,05M 57.337 
 VALE5 VALE PNA 10,88 -3,20 586,97M 383,41M 52.167 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ 25,10 -4,53 578,90M 347,71M 47.314 
 BBAS3 BRASIL ON EJ 20,30 +0,25 507,22M 183,43M 52.045 
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 14,78 +5,05 411,35M 213,45M 31.508 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 18,65 -2,10 403,71M 269,47M 34.430 
 ITSA4 ITAUSA PN ED 8,09 -2,41 352,93M 172,87M 56.358 
 CIEL3 CIELO ON 34,91 -1,66 248,90M 225,40M 15.379 
 PETR3 PETROBRAS ON 9,56 -0,93 237,63M 163,11M 35.571 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão)
 

As ações da Petrobras (PETR3, R$ 9,56, -0,93%; PETR4, R$ 7,60, +1,74%) ficaram entre perdas e ganhos. Os futuros do petróleo ganharam força após os dados mostrarem um aumento de 3,9 milhões nos estoques de petróleo bruto na semana passada. O valor ficou abaixo dos 4,4 milhões reportados pela American Petroleum Institute, mas levemente acima dos 3 milhões que esperavam os analistas.

No radar da Petrobras, o governo pretende realizar o segundo leilão de áreas no pré-sal em 2017, conforme informou o secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, Marco Antônio Almeida. O modelo de leilão ainda deverá ser definido nos próximos seis meses. A medida visa estimular o setor, gerando atratividade para outras empresas, uma vez que há reservas de petróleo confirmadas. Ao todo, deverão ser ofertadas cerca de 20 áreas vizinhas a blocos já concedidos pela ANP (Agência Nacional do Petróleo). 

A Petrobras comunicou que a ICBC Leasing desembolsou US$ 1 bilhão. Os recursos fazem parte da estrutura de leasing financeiro da plataforma P-52, disse a companhia, destacando que a operação tem prazo de 10 anos e é decorrente do acordo de cooperação entre a Petrobras e o ICBC Leasing, assinado durante a visita do primeiro-ministro chinês Li Keqiang ao Brasil, em maio de 2015. A transação faz parte da estratégia financeira de diversificar suas fontes de financiamento, disse a Petrobras.

STF não permite que procurador vire ministro
O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, afirmou que o entendimento da nossa Corte Constitucional e tribunal de última instância é que um integrante do Ministério Público não pode ocupar funções no Executivo. Mendes é o relator da ação do PPS que será julgada hoje e que pede a anulação da posse do novo ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, que é procurador. Segundo a Folha de S. Paulo, em 2007, os ministros Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Celso de Mello votaram para impedir membros do MP de comandar secretarias estaduais. 

Agitação na política
No radar dos mercados, está ainda a notícia divulgada pela Folha de S. Paulo e pelo jornal O Globo de que o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) citou cinco senadores, Renan Calheiros (PMDB-AL), Edison Lobão (PMDB-MA), Romero Jucá (PMDB-RR), Valdir Raupp (PMDB-RO) e Aécio Neves (PSDB-MG) em delação premiada. Além disso, após se encontrar com Dilma Rousseff ontem, Lula se reúne com Renan Calheiros para um café da manhã. Ontem à noite, o noticiário político também foi agitado, após a oposição obstruir votação no Congresso e a sessão conjunta ser cancelada. Os senadores e deputados votariam 16 vetos presidenciais dentro os quais alguns polêmicos como o que anulou o reajuste do programa Bolsa Família e o que impediu a destinação de parte dos recursos da repatriação de dinheiro depositado no exterior e não declarado à Receita Federal a Estados e municípios.

InfoMoney faz atualização EXTRAORDINÁRIA na Carteira Recomendada; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

 

Contato