EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Kroton tenta acalmar mercado após cair 9%; Vale, OPA e mais 3 notícias no radar

Confira os principais destaques corporativos desta sexta-feira

Vale
(Bloomberg)

SÃO PAULO - O radar corporativo aparece mais calmo nesta sexta-feira (27), depois de uma enxurrada de notícias envolvendo o BTG Pactual ter agitado o mercado nos últimos dias. 

Nos destaques, a Vale (VALE3VALE5) convocou entrevista coletiva para hoje às 11h (horário de Brasília). O juiz da comarca de Mariana, Frederico Esteves Duarte Gonçalves, acusa a mineradora Samarco de esconder dinheiro para evitar o cumprimento de decisão judicial que prevê o bloqueio de cerca de R$ 300 milhões em recursos da empresa para pagamento de danos depois do rompimento da barragem da empresa no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana, no dia 5.

Em decisão tomada nesta quarta-feira, 25, sobre recurso impetrado pela empresa para evitar o bloqueio do dinheiro, o juiz afirma que a Samarco "sumiu" com o dinheiro e que vem "adotando estratégia jurídica indigna e deliberada de, como se fosse o botequim da esquina, não cumprir o mandamento judicial".

Além disso, os governos federal e dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo vão entrar com uma ação conjunta contra as empresas Vale e BHP para que assumam todos os custos da reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem da mineradora Samarco, no distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG). A intenção, segundo uma fonte do Planalto, é unificar a reparação de danos em uma ação única para torná-la mais forte. 

A decisão foi tomada nesta quinta-feira em uma reunião do comitê de resposta ao desastre de Mariana e será tratada na sexta-feira durante encontro entre os governadores Paulo Hartung, do Espírito Santo, e Fernando Pimentel, de Minas Gerais, e a presidente Dilma Rousseff. A ação deverá ser impetrada pela Advocacia-Geral da União com coautoria das promotorias estaduais.

Kroton
A diminuição do repasse do governo para as empresas educacionais está relacionada com a sazonalidade e já estava prevista em portaria publicada no ano passado, afirmou o vice-presidente financeiro da Kroton (KROT3), Frederico Brito e Abreu. 

No pregão desta quinta-feira, 26, as ações da Kroton caíram 8,57%, pressionadas por informações de que o Ministério da Educação iria pagar às instituições de ensino apenas 60% do saldo dos títulos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referente ao mês de novembro. 

"Não é uma pedalada, não é um atraso. Ela aconteceu no mês passado, vai acontecer neste mês e provavelmente será regularizada", disse. "Quando o sistema prevê que a recompra do mês seguinte é menor, a recompra é reduzida pelo valor previsto pelo mês seguinte. Como a expectativa deste mês é menor em 40%, a recompra será de 60%. A diferença será compensada posteriormente."

Eletrobras
A Eletrobras (ELET3ELET6) convocou para o dia 28 de dezembro assembleia geral extraordinária para que os acionistas deliberem sobre a venda de controle acionário em diversas subsidiárias, inclusive a goiana Celg Distribuição. A venda da participação da Eletrobras na Celg será realizada por meio de um leilão de desestatização que será promovido pela BM&FBovespa e deve ocorrer no final de janeiro. Inicialmente, estava previsto para ocorrer neste mês.

A Eletrobras tem 51% das ações da Celg e, o governo de Goiás, os 49% restantes. A parcela da Eletrobras foi fixada em R$ 1,403 bilhão. Com isso, o preço mínimo total da empresa ficará em R$ 2,750 bilhões. O valor fixado ficou bem abaixo dos R$ 6 bilhões que se esperava na venda da empresa no início do processo de privatização.

A Eletrobras pretende vender também os controles acionários da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), Companhia Energética do Alagoas (Ceal), Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), Boa Vista Energia e Amazonas Distribuidora de Energia. As vendas devem ser concretizadas até 2016, segundo o edital de convocação da AGE.

Além disso, o conselho de administração da Eletrobras aprovou na quinta-feira a assinatura de um memorando de entendimentos para viabilizar o levantamento de falência da Eletronet. O documento foi celebrado entre a Eletropar, controlada da Eletrobras e controladora da Eletronet, com os credores LT Bandeirante, Furukawa Industrial e Alcacent-Lucent. Com isso, as obrigações da Eletronet com as empresas que assinaram o memorando ficam extintas.

OSX Brasil
A OSX Brasil (OSXB3) informou que Mauro Lucio Abreu foi nomeado diretor financeiro da empresa e assume o cargo em 2 de janeiro de 2016. 

Mundial
A Mundial (MNDL3) informou que o acionista Zhepar pretende realizar OPA (Oferta Pública de Aquisição) de suas ações para cancelamento de registro de companhia aberta. A oferta deve sair ao preço de R$ 5,37 por ação. Ontem, os papéis, que têm baixíssima liquidez na Bolsa, fecharam a R$ 6,05. Depois de figurar próximo a mínima histórica no mês de outubro, as ações saltaram 62% esse mês, antes do anúncio da oferta. 

Ferbasa
A Ferbasa (FESA4) elegeu Alexandre Cesar Inneco para diretor financeiro e de relação com investidores da empresa.

(Com Reuters) 

Contato