Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa deve ter 2ª maior queda do ano em meio a política e dados econômicos

Índice tem dia ruim puxado por queda de blue chips, cenário político e dados econômicos; dólar recua com o aumento da rolagem de swaps pelo governo

SÃO PAULO - O Ibovespa cai pelo quarto pregão de cinco nesta sexta-feira (7) e já recua 2,76% a 48,630 pontos, mesmo após o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), ter dito que são infundados os boatos de que ele deixou a articulação política. "Tenho responsabilidades com meu país e com a presidente Dilma", disse Temer em sua conta oficial no Twitter. Com o pregão de hoje, o índice deve atingir o menor fechamento desde 13 de março quando fechou em 48.595. Esta é também a segunda maior queda do ano, sendo superada apenas pelos 2,99% de recuo no dia 2 de janeiro. 

Ainda no radar, hoje foi dia de divulgação do relatório de emprego nos Estados Unidos, que mostrou uma criação de 215 mil novas vagas em julho, ao mesmo tempo em que a taxa de desemprego se manteve em 5,3%. Também saiu o dado do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) aqui no Brasil, que registrou um aumento de 0,62% no mês passado, chegando a 9,56% no acumulado de 12 meses. 

Segundo o trader da H. Commcor, Ari Santos, o mercado além de ficar negativo por conta dos dados econômicos, do provável aumento dos juros pelo Federal Reserve em setembro, e da crise política, também tem um movimento de venda antes do fim de semana, já que com a Bolsa fechada o investidor não pode reagir imediatamente a eventuais novidades. "Tem muita gente zerando posição antes do fim de semana", diz Santos. 

Fora das ações, o dólar comercial recuou 0,82% a R$ 3,5081 na venda ao mesmo tempo em que o dólar futuro cai 0,94% a R$ 3,535. O câmbio foi afetado pela ampliação da oferta de swaps pelo Banco Central, de volta à rolagem de 100%. A decisão foi tomada depois que a moeda norte-americana chegou a beirar R$ 3,57 na última sessão puxada pela crise política. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 tem queda de 14 pontos-base a 14,34% ao passo que o DI para janeiro de 2021 cai 14 pontos-base a 13,81%. 

 

Contato