Em mercados / acoes-e-indices

Bolsas mundiais têm alta após acordo na Grécia; Xangai continua volátil

A bolsa de Xangai teve leve alta de 0,49%, após acentuadas perdas mais cedo no pregão desta quinta-feira

trader - bolsa de Frankfurt - DAX - Alemanha
(REUTERS/Alex Domanski)

SÃO PAULO - O dia é de alta para as principais bolsas mundiais, após a aprovação de um programa de resgate rigoroso pelo Parlamento da Grécia, graças aos votos da oposição pró-europeia, em meio aos protestos mais violentos este ano.

Na Europa, o índice alemão DAX registra alta de 1,49%, enquanto o FTSE tem ganhos de 0,42% e o CAC 40 tem ganhos de 1,42%. 

Enquanto isso, a maior parte das ações asiáticas teve alta nesta quinta-feira após a Grécia aprovar o plano e trazer algum alívio, enquanto o dólar permaneceu alto com a chair do Federal Reserve (Fed) dos Estados Unidos, Janet Yellen, que reforçou a expectativa de uma subida dos juros norte-americanos. 

A bolsa de Xangai teve leve alta de 0,49%, após acentuadas perdas mais cedo no pregão desta quinta-feira, com preocupação após a recente debandada que fez os índices da China continental caírem na quarta-feira, apesar dos dados positivos do Produto Interno Bruto.

Em seu depoimento semestral ao Congresso norte-americano na quarta-feira, Yellen repetiu sua visão de que o Fed provavelmente aumentará as taxas este ano se a economia do país crescer o esperado, e citou a melhoria no mercado de trabalho.

Agora, as atenções se voltam para a reunião do BCE (Banco Central Europeu). Entre os dados econômicos do continente, a inflação na zona do euro desacelerou em junho, confirmou nesta quinta-feira a agência de estatísticas da União Europeia, uma vez que os custos da energia enfraqueceram e as altas dos preços de alimentos e serviços diminuíram após salto em maio. A Eurostat informou que os preços ao consumidor nos 19 países que compartilham o euro ficaram inalterados na comparação mensal em junho, chegando a uma alta de 0,2 por cento na base anual, confirmando a estimativa anterior da agência.

A zona do euro teve superávit comercial de 18,8 bilhões de euros em maio, maior que o saldo positivo de 14,7 bilhões de euros registrado em igual mês do ano passado, segundo dados divulgados hoje pela Eurostat, a agência de estatísticas da União Europeia.

(Com Reuters)

 

Contato