Em mercados / acoes-e-indices

Em dia sem Bovespa, Vale e Petrobras sobem mais de 2% em Nova York

Índice ADR Brazil Titans, que reúne os 20 papéis brasileiros mais negociados nos Estados Unidos, registrava valorização de 1,94%, a 17.069 pontos

Vale
(Bloomberg)

SÃO PAULO - Com o feriado em São Paulo, a Bovespa fica fechada nesta quinta-feira (9), mas nem por isso o investidor não tem motivo para acompanhar o mercado. Em Nova York, os ADRs (American Depositary Receipts) das empresas brasileiras iniciam o dia com fortes ganhos, acompanhando o desempenho das principais bolsas pelo mundo.

Às 13h36 (horário de Brasília), os ativos da Vale (VALE3; VALE5) registravam ganhos de 2,07%, a US$ 5,43, após chegarem a disparar 8% logo na abertura dos negócios. O minério de ferro com teor de 62% de ferro negociada no porto de Tianjin, na China, subiram 9,5% nesta sessão e terminaram em US$ 48,30 por tonelada, após recuo de 21% até então na semana.

Enquanto isso, os papéis PBR, relativos às ações ordinárias da Petrobras (PETR3; PETR4), tinham alta de 2,61%, a US$ 8,25, após ganhos máximos de 5% nos primeiros minutos de negócio. No mesmo horário, o índice ADR Brazil Titans, que reúne os 20 papéis brasileiros mais negociados nos Estados Unidos, registrava valorização de 1,94%, a 17.069 pontos.

Entre os bancos os ganhos também são consistentes: o Itaú Unibanco (ITUB4) sobe 2,71%, a US$ 10,63; Bradesco (BBDC3; BBDC4) avança 2,12%, para US$ 8,67 e Santander (SANB11) tem valorização de 2,17%, a US$ 5,17. Entre os outros papéis com maior volume, a Eletrobras (ELET3; ELET6) vê seus ADRs subirem 2,72%, para US$ 2,64, enquanto a CSN (CSNA3) avança 4,63%, para US$ 1,47.

O movimento segue o desempenho dos principais mercados mundiais, que sobem forte após as perdas de ontem. Nos EUA, o índice Dow Jones tem alta de 1%, a 17.689 pontos, enquanto o Nasdaq avança 1,19%, para 6.968 pontos e o S&P 500 sobe 0,99%, a 2.066 pontos.

Enquanto isso, a bolsa de Xangai tenta se recuperar da forte queda da quarta-feira, quando recuou 5,9%. Nesta quinta-feira, o principal índice chinês fechou com fortes ganhos de 5,76%, com seu maior ganho diário em 6 anos. A alta acabou influenciando as demais bolsas da região. O índice Hang Seng, de Hong Kong, subiu 3,73%, enquanto o Nikkei 225, de Tóquio, registrou valorização de 0,60%. Em Seul, o Kospi subiu 0,6% fechando em 2.207,81 pontos.

A agência reguladora de valores mobiliários da China tomou a medida drástica de proibir que acionistas com participações superiores a 5% vendam seus papéis nos próximos seis meses, numa tentativa de conter uma queda nos preços das ações que está começando a perturbar os mercados financeiros globais.

 

Contato