EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em mercados / acoes-e-indices

Telefônica tem lucro de R$ 1,26 bi e diretor da OSX renuncia; veja mais notícias

Companhia de telefonia vê seu lucro subir 23% em um ano; ALL tem operação afetada por paralisação de caminhoneiros

logo Telefonica 2
(Andrea Comas/Reuters)

SÃO PAULO - A noite desta terça-feira (24) segue agitada após o Ibovespa renovar sua máxima do ano. Em destaque, a Telefônica Brasil (VIVT4) divulgou seu balanço do quarto trimestre de 2014, reportando um lucro líquido de R$ 1,26 bilhão no período. O valor representa uma alta de 23,3% antes os R$ 1,02 bilhão registrados um ano antes. No acumulado de 2014 a companhia viu seu lucro subir 32,9%, passando de R$ 3,72 bilhões para R$ 4,94 bilhões.

Esse salto do lucro ocorre mesmo em meio a uma leva alta da receita da companhia, que subiu de R$ 8,72 bilhões no quarto trimestre de 2013 para atuais R$ 9,05 bilhões - avanço de 3,7%. No anualizado, a receita da Telefônica ficou praticamente estável, com alta de 0,8%, atingindo assim R$ 35 bilhões.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) também não teve grande alta em um ano, subindo de R$ 2,55 bilhões para R$ 2,75 bilhões no quarto trimestre do ano passado. No ano, a companhia viu seu Ebitda recuar de R$ 10,58 bilhões em 2013 para R$ 10,40 bilhões.

OSX (OSXB3)
A OSX anunciou a renúncia de Claudio Antônio da Silva Zuicker ao cargo de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Companhia. "A renúncia ocorre após o cumprimento com êxito de importantes etapas do plano de reestruturação da Companhia e de suas subsidiária OSX Construção Naval S.A. e OSX Serviços Operacionais Ltda., inclusive a aprovação em assembleia geral de credores dos respectivos planos de recuperação judicial", disse a companhia.

A companhia também informou que Vladimir Kundert Ranevsky, Diretor-Presidente da OSX, acumulará os cargos de Diretor Financeiro e de Diretor de Relações com Investidores.

ALL (ALLL3)
Bloqueios de caminhoneiros em estradas de vários Estados do Brasil estão afetando as operações da operadora ferroviária ALL, que tem registrado problemas de carregamentos de composições nos Estados do Paraná e Mato Grosso, informou a empresa nesta terça-feira.

"Os protestos impedem a circulação de caminhões nas principais rodovias do país, afetando assim os principais corredores operados pela concessionária", afirmou a ALL em resposta a questionamento da Reuters.

A empresa informou que os trens que circulam até o porto de Paranaguá (PR) estão regressando descarregados. Segundo a companhia, no terminal de Rondonópolis (MT), aproximadamente dois trens estão deixando de serem carregados com grãos diariamente desde a semana passada, quando os protestos dos caminhoneiros começaram.

Weg (WEGE3)
A Weg aproveitou o fechamento da Bolsa para enviar diversos comunicados aos seus acionistas. O primeiro dele diz respeito a proposta de um desdobramento de ações, a ser aprovado em assembleia no dia 31 de março. A ideia é que cada ação atual da companhia passe a ser representada por 2 ações, sem alteração do valor do capital social da companhia.

Em fato relevante, a companhia também informou que irá pagar dividendos complementares no valor total de R$ 167.494.471,65, correspondente a R$ 0,207646611 por ação, aos titulares de ações escriturais. A partir de amanhã (25), as ações serão negociadas "ex-dividendo complementar". O pagamento do dividendo complementar, bem como dos JCP declarados em setembro e dezembro de 2014, ocorrerá a partir do dia 11 de março de 2015.

Por fim, a Weg também anunciou sua nova equipe de diretores executivos. No Conselho de Administração André Luis Rodrigues passa a ser o novo Diretor Superintendente Administrativo Financeiro. Enquanto isso, Sérgio Luiz Silva Schwartz deixa de ocupar o cargo de Diretor de Relações com Investidores, que passa a ser exercido por Paulo Geraldo Polezi. Polezi acumulará este cargo com sua atual função de Diretor de Finanças.

Multiplan (MULT3)
A Multiplan teve alta de 14% em sua receita líquida de 2014, atingindo R$ 1,1 bilhão. O lucro líquido registrou aumento de 29,3% e chegou a R$ 368,1 milhões no ano passado. Os principais contribuintes para aumento na receita bruta foram a receita de locação, com 64,2% de alta, seguido da receita de estacionamento, com expansão de 12,7%.

Mais informações em breve

Contato