Em mercados / acoes-e-indices

Rumor de venda, carnes e "volta de mico" lideram altas da Bovespa; veja mais

B2W avança 4% com notícia de que Hotel Urbano deve comprar sua empresa de viagens; JBS e Marfrig lideram ganhos do Ibovespa e small cap sobe 40% apenas hoje

SÃO PAULO - Quebrando uma sequência de 6 pregões negativos, o Ibovespa teve um dia de alta nesta quinta-feira (11). Neste dia positivo, os principais destaques dentro do Ibovespa ficaram com as ações dos setores frigorífico (beneficiadas com dados de exportação de carne) e imobiliário.

Ainda entre os ganhos, os papéis do "kit eleições" voltaram a subir após duras perdas, em meio à divulgação do Datafolha ontem à noite e à expectativa do Ibope, que sairá amanhã às 10h. No lado debaixo do Ibovespa, as ações do setores elétrico sofreram - com destaque para Cemig (CMIG4, R$ 17,13, -2,67%) - e siderúrgico, que segue em movimento de desvalorização desde o começo do ano.

Fora do Ibovespa, o dia também foi positivo para a B2W, que reagiu à notícia de que pode vender sua empresa de viagens para o Hotel Urbano. Além dela, a Telebrás, vista por muitos investidores como um "mico" na Bolsa, voltou a dar o ar da graça com uma disparada de 43,3% na sua cotação máxima do dia.

Confira os destaques da Bolsa:

Estatais
As ações das estatais chegaram a subir quase 2% no começo desta quinta-feira, com os investidores aproveitando as últimas quedas destes papéis para encarteirá-los e digerindo mais uma pesquisa eleitoral. Ontem a noite, o Datafolha mostrou que Marina Silva (PSB) e Dilma Rousseff (PT) estão em um "empate técnico", com 47% dos votos para a candidata do PSB e 43% para a petista. Apesar da disputa acirrada, o mercado especulava que Dilma apareceria à frente de Marina, rumor que justificou a forte queda da Bolsa no pregão anterior e que não se concretizou nesta pesquisa.

Com isso, as ações de Petrobras (PETR3, R$ 20,13, +1,16%PETR4, R$ 21,21, +1,24%), Eletrobras (ELET3, R$ 7,39, +0,54%ELET6, R$ 11,04, +0,45%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 32,07, +0,72%) avançam entre 0,5% e 2% nesta sessão. As pesquisas eleitorais têm guiado o rumo da Bolsa desde meados de março: de lá pra cá, o Ibovespa saltou de 45 mil para até 62 mil pontos, ao mesmo tempo em que o cenário de provável reeleição de Dilma Rousseff (PT) deu lugar a uma acirrada disputa com a oposição. A reação “compradora” do mercado às quedas de Dilma nas pesquisas explica-se pela gestão intervencionista do atual governo em importantes setores da economia - caso das elétricas, bancos e das estatais.

O mercado segue na expectativa da divulgação do Ibope, que será divulgado na sexta-feira (12), às 10h00.

Frigoríficos
Os frigoríficos JBS (JBSS3, R$ 9,90, +6,91%) e Marfrig (MRFG3, R$ 7,10, +4,41%) lideraram os ganhos do Ibovespa nesta quinta-feira. As altas vieram em meio à notícia de que 
as exportações de carne bovina do Brasil entre janeiro e agosto somaram 1,045 milhão de toneladas, aumento de 10,43% na comparação com o mesmo período do ano passado, com o setor prevendo recordes de embarques em 2014.

Em faturamento, as exportações de carne bovina atingiram US$ 4,75 bilhões, alta 13,78% na mesma comparação, afirmou ontem a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec). Os números positivos devem-se especialmente à demanda de Hong Kong e Rússia, que continuam liderando o ranking de mercados importadores de carne brasileira, disse a Abiec em nota.

Nesta quinta-feira, o setor de agricultura estrangeira do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) também estimou que a produção de carne bovina, além da exportação, devem aumentar.

B2W (BTOW3, R$ 38,35, +3,65%)
As ações da B2W fecharam em alta quinta-feira. No radar da empresa, saiu a notícia de que o Hotel Urbano deve anunciar a aquisição da B2W Viagens e de um outro portal de venda de ingressos, segundo informações da Revista Exame. A nota não traz nenhum valor para a transação.

No começo de agosto, uma notícia veiculada no blog Veja Mercados, de Geraldo Samor, já indicava que CVC e Hotel Urbano estariam disputando a compra do negócio de reservas online da B2W, empresa controladora das Americanas.com e do Submarino. Segundo a postagem da época, o negócio está sendo vendido por entre R$ 400 milhões e R$ 500 milhões de reais.

Vale mencionar que a B2W é uma das ações que mais subiram no ano, acumulando até o momento uma alta de quase 180%. Após um passado de muitos problemas operacionais - que comprimiram suas margens -, a empresa tem conseguido dar uma resposta positiva ao mercado, beneficiada principalmente pelo aporte de capital bilionário que o fundo Tiger injetou na varejista online no começo do ano.

Cemig (CMIG4, R$ 17,04, -3,18%)
O STJ retomou ontem o julgamento referente a prorrogação da concessão da UHE Jaguara e que o ministro Mauro Campbell Marques, que havia pedido vistas do processo em maio deste ano, manifestou voto contrário ao pedido da Cemig. O julgamento foi novamente suspenso, sem data para ser retomado, por pedido de vista pelo Ministro Benedito Gonçalves. Até a data de ontem, cinco ministros já apresentaram seus votos, sendo três contrários e dois favoráveis ao pleito da companhia, restando a manifestação de outros cinco ministros.

“Acreditamos que o placar, até o momento desfavorável, não deve animar os investidores”, afirmam os analistas da Concórdia Investimentos. Mesmo ainda restando espaço para uma reversão, os investidores ainda têm pela frente outros fatores que exercem influência sobre as ações da elétrica mineira, como a corrida eleitoral, ressaltam os analistas. “Vale mencionar, ainda, que esta é uma discussão que pode se arrastar, não só pela imprevisibilidade da retomada do julgamento e possibilidade de novos pedidos de vista, como também, pelo fato de existir espaço para recorrer em instância superior”, concluem.

Imobiliárias
As ações das imobiliárias apareceram entre as maiores altas do Ibovespa, dando uma pausa na forte queda dos últimos dias, que vinham sendo pressionadas pelo nervosismo vivido no mercado de juros. Por terem um "beta" (correlação entre a ação e o Ibovespa) alto, as imobiliárias tendem a subir forte em dias de euforia no mercado, assim como também sofrem mais em dias negativos do Ibovespa.

Gafisa (GFSA3, R$ 3,19, +3,24%), Cyrela (CYRE3, R$ 13,46, +2,05%) e MRV Engenharia (MRVE3, R$ 8,71, +3,81%) ficaram entre as 7 melhores ações do dia. Apesar da alta de hoje, essas ações caem há pelo menos 4 pregões.

Kroton (KROT3, R$ 61,94, +0,72%)
Uma das melhores ações do Ibovespa no ano, a Kroton segue no vermelho em setembro e chegou a cair mais de 2% nesta quinta, embora tenha se recuperado e terminado o dia em alta. Nesta tarde, a companhia do setor de educação aprovou o desdobramento de ações na razão de 1 para 4. Dessa forma, os papéis hoje cotados na faixa de R$ 60 passarão a valer R$ 15 na próxima sessão.

Vale (VALE3, R$ 28,36, -0,14%VALE5, R$ 24,99, +0,04%)
Após recuperação no último pregão, a Vale viu seus papéis fecharem praticamente estáveis, apesar de mais um dia negativo nos preços do minério de ferro. A principal commodity produzida pela Vale renovou mais uma vez seu menor patamar em 5 anos, atingindo US$ 81,90 por tonelada. Em 2014 a queda acumulada chega a 40%.

Na véspera, a mineradora brasileira subiu cerca de 1%, tendo sido sua 2ª alta nos últimos 14 pregões.

Siderúrgicas
Mais uma vez, as siderúrgicas - Gerdau (GGBR4, R$ 12,26, -0,97%), Metalúrgica Gerdau (GOAU4, R$ 14,86, -1,59%), CSN (CSNA3, R$ 9,48, -0,84%) e Usiminas (USIM5, R$ 7,84, -0,76%) lideraram as perdas do Ibovespa e a maioria delas completaram cinco pregões seguidos no vermelho. Vale mencionar que os papéis têm vivido um mau momento na Bolsa, já que o mercado está vendo o setor com reticência após um primeiro semestre com cenário de muita produção para poucos compradores.

Telebras (TELB4, R$ 2,41, +39,31%)
As ações da Telebras dispararam mais de 25% nesta sessão, chegando a subir 43% na máxima do dia, com um volume financeiro muito maior que a média dos últimos 21 dias. Nesta sessão, as ações TELB4 movimentaram, aproximadamente, R$ 819,7 mil, enquanto a média dos últimos pregões tinham totalizado R$ 95,8 mil.  

Vale mencionar que o noticiário da empresa segue sem nenhuma novidade nesta sessão. Além disso, pela baixa liquidez que as ações da empresa oferecem, estes movimentos de "repique" são mais comuns. 

Até esta metade do pregão, as principais corretoras compradoras eram a Planner, Bradesco e XP Investimentos, sinalizando que os investidores operando estes papéis são pessoas físicas.

 

Tudo sobre:  Ibovespa   Bolsas  

Contato