Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa tem ganhos acompanhando exterior; Petrobras e Vale sobem

Decisão do BCE de corte de juros, apesar de esperada, agita o mercado internacional nesta manhã; Ata do Copom deu importantes sinalizações

SÃO PAULO - O Ibovespa abre a sessão desta quinta-feira (5) com ganhos, acompanhando o exterior após a decisão de política monetária do BCE (Banco Central Europeu), que fez um novo corte de juros para tentar reverter os temores de deflação no euro, além de digerir a Ata do Copom (Comitê de Política Monetária). O documento do Banco Central sinalizou que os efeitos da alta de juros, encerrada na última reunião, ainda estão em processo. Às 10h05 (horário de Brasília), o Ibovespa registra ganhos de 0,75%, a 52.223 pontos. 

No noticiário nacional, a ata do comitê, que encerrou na semana passada o ciclo de alta da Selic a 11% ao ano, sinalizou que os efeitos do processo de elevação dos juros sobre a inflação ainda irão se materializar. O Copom também sinalizou que, em momentos como o atual, a política monetária deve se manter "vigilante", para assim minimizar riscos de que níveis elevados de inflação, persistam no horizonte relevante para a política monetária. A ata projetou ainda um IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) menor para 2014. O mercado também segue na expectativa pela pesquisa Datafolha para a corrida presidencial, que poderá ser divulgada a partir de hoje.

Enquanto isso, o BCE confirmou as expectativas do mercado e cortou as taxas de juros de empréstimos a bancos de 0,25% para 0,15% e passou a taxas de depósito de zero para -0,1%, de modo a conter as pressões deflacionárias na zona do euro.Isso significa que os bancos vão passar a ter de pagar juros para terem o seu dinheiro parado no banco central. Desta forma, a entidade liderada por Mario Draghi tenta incentivar os bancos a emprestarem mais dinheiro às empresas e às famílias.

Os Estados Unidos seguem no radar dos mercados, após os dados do Initial Claims, em meio às expectativas para a divulgação do relatório de emprego na próxima sexta-feira. Nesta data, o país registrou 321 mil pedidos de auxílio-desemprego, levemente abaixo dos 320 mil esperados pelo mercado. 

Petrobras tem dia de recuperação
As ações da Petrobras (PETR3, R$ 15,79, +0,25%; PETR4, R$ 16,70, +0,78%) registram um movimento de recuperação após a queda de ontem, em meio às falas do ministro Guido Mantega que, segundo a Bloomberg, teria recusado o reajuste de combustíveis e cobrado mais produção da estatal.

Já as ações da Vale (VALE3, +0,66%, R$ 29,11; VALE5, +0,74%, R$ 25,99), Bradespar (BRAP4, +0,68%, R$ 19,15), holding que detém participação na mineradora, e Usiminas (USIM5, +0,89%, R$ 7,96) operam em alta nesta manhã depois do BTG Pactual reiniciar cobertura dos papéis, com recomendação de compra. O banco comenta que o valuation da Vale está num patamar razoável, dividend yield (dividendos em relação ao preço atual do papel) e expectativa de crescimento de 8% na produção em 2015 na comparação anual. 

As demais siderúrgicas listadas na Bolsa também mostram desempenho positivo nesta sessão. As ações da CSN (CSNA3), Gerdau (GGBR4) e Metalúrgica Gerdau (GOAU4) sobem 1,25%, 0,80% e 0,42%, respectivamente, sendo cotadas a R$ 8,92, R$ 13,84 e R$ 16,92. 

Já os papéis da TIM (TIMP3) sobem 1,50% nesta manhã, figurando na maior alta do Ibovespa, refletindo a decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Ontem, o órgão de defesa da concorrência negou recurso da Telefónica, que buscava garantir o aumento da fatia acionária da Telco, holding que controla inderetamente a subsidiária da operadora italiana no Brasil. 


As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, são:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 PDGR3 PDG REALT ON 1,62 +2,53
 MRFG3 MARFRIG ON 5,64 +1,62
 JBSS3 JBS ON 7,72 +1,58
 TIMP3 TIM PART S/A ON 12,87 +1,50
 PCAR4 P.ACUCAR-CBD PN 102,60 +1,48



As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, são:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 BRML3 BR MALLS PAR ON 17,88 -0,56
 FIBR3 FIBRIA ON 22,07 -0,50
 SBSP3 SABESP ON 22,23 -0,27
 ENBR3 ENERGIAS BR ON 9,66 -0,21

 

Contato