Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa intensifica perdas, de olho nos EUA e em balanços; Vale e Petrobras oscilam

Enquanto bolsas europeias sobem à espera de mais estímulos pelo BCE, índice têm queda com baixa de Petrobras e Vale; vendas do varejo nos EUA ficam praticamente estáveis e limitam os ganhos lá fora

SÃO PAULO - Após a forte alta da véspera puxada pelas ações da Vale (VALE3;VALE5), o Ibovespa registra leves perdas na sessão desta terça-feira (13), em um dia positivo para boa parte das bolsas mundiais. Contudo, os dados de vendas do varejo de abril nos Estados Unidos, que registraram leve alta de 0,1%, não animaram, restringindo os ganhos dos índices futuros em Wall Street. Por aqui, destaque para a continuidade da temporada de resultados. Em meio a essas referências, o Ibovespa registra leve queda de 0,07%, a 54.016 pontos.

Após a forte alta da véspera com a expectativa de reforma de capital pela China, as ações da Vale abriram perto da estabilidade, assim como os ativos da Petrobras (PETR3;PETR4). Contudo, nos primeiros minutos do pregão, os papéis intensificaram as perdas e pressionam o índice. Em destaque, estão as ações da Suzano (SUZB5) e da Marfrig (MRFG3), com ganhos respectivos de 2,58% e 1,88% seguindo o dia positivo da véspera após a divulgação de resultados do primeiro trimestre. 

Nesta data, o mercado também fica de olho na temporada de resultados. O destaque para a Kroton (KROT3), que registrou lucro líquido de R$ 274,76 milhões no primeiro trimestre, conforme informado pela empresa de educação nesta terça-feira. Entre janeiro e março, a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou R$ 326,38 milhões. Os papéis KROT3 têm leves ganhos de 0,09%, a R$ 55,40. 

Já a CPFL Energia (CPFE3) teve lucro líquido de R$ 174,4 milhões no primeiro trimestre, queda de 57% em relação ao mesmo período do ano passado, afetado pela maior despesa financeira no período. Enquanto isso, a companhia de concessões CCR (CCRO3) informou na véspera que seu lucro líquido no primeiro trimestre foi de R$ 343,1 milhões, alta de 1,9% na comparação anual. A CPFL Energia vê suas ações terem leves perdas de 0,26%, enquanto as ações da CCR têm ganhos de 0,61%, a R$ 18,21. 


As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, são:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 OIBR4 OI PN 2,08 -1,89
 SBSP3 SABESP ON 21,56 -1,37
 UGPA3 ULTRAPAR ON 56,60 -1,15
 CRUZ3 SOUZA CRUZ ON 22,39 -1,10
 FIBR3 FIBRIA ON 21,76 -1,09



As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 SUZB5 SUZANO PAPEL PNA ED 7,92 +2,19
 MRFG3 MARFRIG ON 4,86 +1,25
 GOLL4 GOL PN N2 14,46 +1,19
 ELET3 ELETROBRAS ON EJ 7,29 +0,97
 AEDU3 ANHANGUERA ON 15,84 +0,96

No radar econômico nacional, destaque para os dados apresentados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) do emprego na indústria. Em março deste ano, o total do pessoal ocupado no setor variou 0,2% frente ao mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais, após apontar taxa positiva de 0,1% em fevereiro último.

O mercado ainda fica de olho na palestra apresentada pelo presidente do Banco Central Alexandre Tombini na Suíça. Nesta data, o ministro da fazenda Guido Mantega participará de reunião no Palácio de Planalto e se reunirá com representantes do setor de bebidas frias às 11h30. 

Europa e Ásia em alta
Os principais índices acionários asiáticos encerraram o pregão desta terça-feira (13) em alta, sendo impulsionados pelo fechamento das bolsas norte-americanas na véspera e "ignorando" as tensões no leste europeu. Na Europa, as bolsas iniciam o pregão com leve alta, apesar de uma pesquisa de sentimento na Alemanha sair abaixo do esperado. Investidores seguem cautelosos à espera de definições na Ucrânia.

Os índices Dow Jones e S&P 500, benchmarks dos EUA, encerraram o pregão da última segunda-feira (12) em suas máximas históricas, enquanto o Nasdaq subiu, motivado por fortes altas nas ações do setor de Internet e biotecnologia. O rali no mercado norte-americano aconteceu ainda com investidores digerindo a notícia dos referendos no leste da Ucrânia. 

O índice Nikkei da Bolsa de Tóquio encerrou o pregão em alta de 1,95%, chegando a 14.425 pontos. Já o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, apresentou leve alta de 0,41% e atingiu 22.352 pontos,  enquanto o índice Shanghai Composite da Bolsa de Xangai registrou leve baixa de 0,10%, encerrando a 2.051 pontos.

Destaque ainda para as bolsas indianas,  chegaram a subir 1,9% para atingir nova máxima recorde, antes de fecharem com ganho de 1,35%, impulsionadas por pesquisas de boca de urna que apontaram vitória do partido de oposição da Índia, favorável a empresas.

No Europa, o índice FTSEurofirst 300 atingiu seu maior patamar desde maio de 2008, porém, uma pesquisa mostrando a confiança do analista e do investidor na Alemanha, limitou os ganhos no continente. O índice ZEW de confiança econômica caiu pelo quinto mês consecutivo e atingiu 33,1 em maio, saindo abaixo da estimativa do mercado. Impulsionados pela máxima histórica do índice europeu, as bolsas do continente registram leve alta, também à espera de novos estímulos à economia pelo BCE (Banco Central Europeu).

 

Contato