Em mercados / acoes-e-indices

Repique confirmado: 68 ações das 72 do Ibovespa registram alta nesta terça-feira

Índice sobe 1,8% e ameça voltar aos 46 mil pontos; benchmark avança apoiado pela fala do presidente russo, Vladmir Putin, que afirmou que não quer dividir a Ucrânia

SÃO PAULO - Após apenas ameaçar um repique na véspera, o Ibovespa mostra mais força nesta terça-feira (18) e registrava ganhos de 1,80%, aos 45.929 pontos às 15h29 (horário de Brasília). São apenas 4 das 72 ações do benchmark registrando queda, sendo que apenas 3 caem mais de 1%, enquanto 8 papéis registram ganhos de mais de 4%. Entre os principais destaques estão as ações da Petrobras (PETR3; PETR4), com alta de mais de 3%, e a Vale (VALE3; VALE5), subindo 1,5%.

Entre os fatores que trazem otimismo ao mercado está a fala do presidente da Rússia, Vladimir Putin, que acalmou os ânimos dos investidores. Putin foi conciliador ao falar sobre nenhuma chance de invasão à Crimeia e defendeu o resultado do referendo do último fim de semana. "Nós não queremos dividir a Ucrânia", disse Putin. Apesar da reação positiva, autoridades políticas europeias e norte-americanas não se mostraram tão satisfeitos com o presidente russo. O ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, disse que a Rússia está suspensa do G8.

Por aqui, destaque para a fala do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, que afirmou que o Brasil tem fundamentos sólidos para enfrentar as volatilidades trazidas pelo processo de transição da economia mundial. "Não há o que se falar de vulnerabilidade ou fragilidade da economia brasileira", afirmou Tombini em discurso de abertura na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado, citando que nos oito primeiros dias úteis de março entraram mais de US$ 4,6 bilhões em Investimento Estrangeiro Direto, em renda fixa e carteira.

Anhanguera e Dasa lideram perdas
Entre as poucas ações que não conseguem aproveitar o dia de repique estão a Anhanguera (AEDU3) e a Dasa (DASA3). A companhia de educação chegou a subir no início do pregão, mas virou e agora recua 1,49%, a R$ 12,52. O principal fator para o desempenho negativo dos papéis está na dúvida que o mercado tem sobre a fusão da companhia com a Kroton (KROT3), que pode não ocorrer.

Enquanto isso, a Dasa segue para seu terceiro dia seguido de queda. Na última quinta-feira um rumor sobre uma possível nova OPA das ações da empresa fizeram os papéis dispararem mais de 12%. Após a euforia, os ativos acumulam apenas perdas, devolvendo todo o ganho daquela sessão. Nesta tarde, as ações da companhia operam com queda de 1,94%, cotadas a R$ 14,16.

Além disso, registram queda também a Suzano (SUZB5, R$ 8,56, -1,04%) e a Cetip (CTIP3, R$ 24,46, -0,97%). No caso da companhia de papel e celulose, pesa o corte do preço-alvo feito pelo Goldman Sachs, com o valor passando de R$ 13,00 para R$ 12,80. Na véspera, o BTG já havia reduzido sua projeção, com o preço para o fim desde ano passando de R$ 14,00 para R$ 13,00.

Petrobras sobe 3% e Vale avança 1,5%
Entre as ações que favorecem o repique do índice estão a Petrobras (PETR3, R$ 14,48, +3,83%; PETR4, R$ 13,00, +3,42%) e a Vale (VALE3, R$ 29,69, +1,30%; VALE5, R$ 26,40, +1,54%), que com grande participação na carteira do Ibovespa acabam tendo grande influência no índice. A estatal consegue subir após registrar três dias de queda e perder o posto de segunda empresa de maior participação no benchmark para o Itaú Unibanco (ITUB4, R$ 30,14, +0,80%).

A empresa informou hoje que a plataforma de produção P-58 entrou em operação na última segunda-feira, conforme previsto. A unidade está localizada no complexo Parque das Baleias, na porção capixaba da Bacia de Campos.

Kroton e Oi lideram ganhos
Entre as maiores altas, destaque para a Kroton (KROT3) e a Oi (OIBR4), que avançam mais de 5% após agitarem o noticiário da véspera. A companhia de educação divulgou seu resultado na véspera reportando uma alta de 260,7% no lucro líquido em um ano, atingindo R$ 137,8 milhões. As ações KROT3 sobem 5,27%, para R$ 47,16.

Segundo a XP Investimentos, o resultado impressionou. A empresa continua reportando números fortes de crescimento e entregando melhora nas margens. O que chama atenção são os expressivos ganhos de margem que ela continua reportando, mesmo já entregando altos ganhos de rentabilidade nos trimestres anteriores, comentaram os analistas.

Enquanto isso, a Oi vê suas ações subirem 6,14%, cotadas a R$ 3,46, após a empresa divulgar comunicado na noite da véspera no qual negou que haja inconsistências entre as informações que transmitiu ao mercado brasileiro e americano sobre os termos do seu processo de fusão com a Portugal Telecom. A empresa também confirmou que contará com um sindicato de bancos para fins de garantia no processo de aumento de capital da Oi, que faz parte da operação de fusão.

Veja as maiores altas do Ibovespa:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 LLXL3 LLX LOG ON 0,82 +6,49
 OIBR4 OI PN 3,46 +6,14
 KROT3 KROTON ON 47,16 +5,27
 JBSS3 JBS ON 7,56 +5,00
 RSID3 ROSSI RESID ON 1,48 +4,96

Veja as maiores baixas do Ibovespa:

Cód. Ativo Cot R$ % Dia
 DASA3 DASA ON 14,16 -1,94
 AEDU3 ANHANGUERA ON 12,52 -1,49
 SUZB5 SUZANO PAPEL PNA 8,56 -1,04
 CTIP3 CETIP ON 24,46 -0,97
 

 

Contato