Em mercados / acoes-e-indices

Resultado de MRV, recompra de ações da CSN e mais 7 empresas agitam o noticiário

OGX conclui aporte de financiamento e anuncia produção de fevereiro, enquanto BNDES aprova financiamento de R$ 3,37 bilhões para a Klabin

siderúrgica na China
(China Daily/Reuters)

Em mais um dia agitado após o fechamento do mercado, diversas companhias divulgaram comunicado na noite desta quinta-feira (13). Entre os destaques, o resultado da Fleury (FLRY3), que viu seu lucro de R$ 16,5 milhões do quarto trimestre de 2012, se tornar um prejuízo de R$ 800 mil. No anual, a companhia encerrou 2013 com lucro de R$ 61,1 milhões, uma queda de 42,6% ante os R$ 106,6 milhões do ano anterior.

Apesar da queda no lucro, a receita líquida da companhia evoluiu no último ano, passando de R$ 417 milhões no último trimestre de 2012, para R$ 441,3 milhões nos três últimos meses do ano passado. No acumulado anual, a alta foi de 10%, atingindo R$ 1,68 bilhão. Enquanto isso, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) recuou 38,7% no quarto trimestre e encerrou em R$ 45,2 milhões.

Importante destacar que o lucro líquido caixa, que exclui o impacto do imposto de renda diferido, da Fleury ficou R$ 2,6 milhões no quarto trimestre, ou seja, apenas em imposto de renda, a companhia teve impacto de R$ 3,4 milhões. No ano, o lucro líquido caixa atingiu R$ 111 milhões, valor abaixo do R$ 154,8 milhões de 2012.

MRV Engenharia
Outra companhia que divulgou resultado foi a MRV Engenharia (MRVE3), que viu seu lucro líquido recuar 37,2%, passando de R$ 115 milhões no quarto trimestre de 2012, para R$ 72 milhões nos três últimos meses do ano passado. Na comparação anual a queda foi menor, de 19,8%, com a companhia encerrando 2013, com lucro de R$ 423 milhões.

Enquanto isso, a receita líquida teve leve avanço de 1,4%, passando de R$ 936 milhões para R$ 950 milhões em um ano. No acumulado de 2013, a MRV registrou receita de 3,87 bilhões, alta de 1,8% ante os R$ 3,80 milhões do ano anterior. Já o Ebitda caiu 18,9% no quarto trimestre, ficando em R$ 133 milhões entre outubro e dezembro.

Apesar das quedas dos números, a companhia destacou a redução de sua alavancagem para 30,4% na relação entre a dívida líquida e o patrimônio líquido. Além disso, a MRV teve recorde de vendas contratas em um ano, atingindo R$ 5,09 bilhões, enquanto as 12.583 unidades concluídas no quarto trimestre representam o segundo maior volume da história da companhia.

A administração da MRV ainda propôs a distribuição de 35%o do lucro em dividendos, sendo 10% adicionais. O valor total proposto foi de R$ 141 milhões, R$ 0,297 por ação. Além disso, está marcada para o dia 26 de março uma assembleia para deliberar sobre a nova estrutura da diretoria, com dois co-presidentes.

CSN
O conselho de administração da CSN (CSNA3) autorizou a abertura de um novo programa de recompra de ações para permanência em tesouraria e posterior alienação ou cancelamento. Segundo comunicado, a diretora deve adquirir 70.205.661 ações em um mês (entre 14 de março e 14 de abril). O valor representa 10% das ações atualmente em circulação. 

OGX
A Óleo e Gás Participações, ex-OGX Petróleo (OGXP3), informou que foi concluído o aporte da primeira tranche do financiamento DIP, no valor de R$ 125 milhões. O aporte da primeira tranche do financiamento é um importante passo para a companhia, que se encontra em recuperação judicial, destacou a empresa em nota.

Segundo comunicado, os recursos obtidos serão utilizados para a quitação do Empréstimo-Ponte, nos termos do acordo celebrado entre a companhia e suas subsidiárias com certos credores em 13 de janeiro, e para financiar parte do capital de giro da empresa e suas subsidiárias, bem como despesas relacionadas à sua recuperação judicial

A empresa também divulgou volumes de sua produção, mostrando leve melhora em alguns campos. Em Tubarão Martelo, o poço 8-HP produziu, em 11 de março, 3.969 barris de patróleo, enquanto em 28 de fevereiro, a produção foi de 3.901. Já no poço 44-HP, a produção passou de 6.472 para 6.827 no mesmo período.

Enquanto isso, a produção do poço 26-HP em Tubarão Azul, passou de 3.971 barris em 28 de fevereiro para 3.719 em 11 de março. Do início do período de testes atual, em 2 de fevereiro, até 11 de março, a produção do poço atingiu 148.125 barris, informou a companhia.

Klabin
A diretoria do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou um financiamento de R$ 3,37 bilhões para a Klabin (KLBN4). Segundo comunicado, os recursos serão destinados à construção de uma fábrica de celulose de mercado de fibra longa e fibra curta, em Ortigueira (PR), com capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas/ano.

O crédito representa 43,6% do investimento total, de R$ 7,728 bilhões. No montante estão incluídos R$ 5,8 bilhões direcionados aos investimentos industriais, R$ 800 milhões em pagamento de impostos recuperáveis sobre os equipamentos, R$ 600 milhões em infraestrutura e R$ 500 milhões de capital de giro. O financiamento inclui a implantação da infraestrutura logística e energética necessária ao projeto, além de investimentos sociais em áreas de influência da empresa.

Além disso, o BNDES está finalizando negociações para aportar, por meio de subscrição de debêntures a serem emitidas pela empresa, uma parcela adicional de R$ 800 milhões ao projeto. A participação do Banco no empreendimento terá desdobramentos sociais e econômicos. Os investimentos na nova fábrica vão gerar 1,4 mil empregos diretos quando a unidade entrar em operação, em 2016, e até 8,5 mil, entre diretos e indiretos, durante as obras.

Copasa
A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, Copasa (CSMG3), anunciou seus dados operacionais do mês de fevereiro. A companhia destacou que, o resultado do volume faturado no segundo mês do ano normalmente é afetado pelo feriado de Carnaval. Com este feriado caindo em março, o volume faturado de fevereiro teve aumento, que está associado também à elevação no número de economias, apesar de um menor período de consumo.

O volume fatura do segmento de água ficou em 57,38 milhões de metros cúbicos, valor 4,67% superior aos 54,82 milhões registrados um ano antes. Enquanto isso, no segmento de esgoto, a companhia teve um volume faturado de 37,40 milhões de metro cúbicos, enquanto em fevereiro de 2012, o resultado foi de 35,43 milhões, uma alta de 5,58%.

Cyrela
O conselho de administração da Cyrela (CYRE3) aprovou nesta quinta, por unanimidade, uma proposta de modificação do Estatuto Social da companhia visando à criação dos cargos de dois diretores co-presidentes, com a consequente extinção do cargo de diretor presidente. A proposta ainda será submetida à aprovação em assembleia geral e, se aprovada, será convocada nova reunião do conselho para eleição de Efraim Horn e Raphael Horn, que exercerão, em conjunto, a presidência executiva da companhia a partir de maio deste ano.

BR Malls
O conselho de administração da BR Malls (BRML3) aprovou a renúncia de seu diretor financeiro, Leandro Rocha Franco Lopes. Com isso, Frederico da Cunha Villa passa a acumular os cargos de diretor de relação com investidores da companhia e de diretor financeiro. Vale destacar que a divulgação dos resultados da companhia está marcada ainda para esta noite.

Embraer
O conselho de administração da Embraer (EMBR3) aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio no valor de R$ 0,05 por ação. O montante total, referente ao primeiro trimestre de 2014, é de R$ 36.646.882,20.

O pagamento será feito em 9 de abril com as ações ficando ex-juros a partir de 25 de março - ou seja, só receberão os proventos quem tiver com ações da empresa no fechamento de 24 de março.

 

Contato