Em mercados / acoes-e-indices

Com blue chips disparando, Ibovespa soma 3 altas em 5 pregões em dia de pechinchas

Em dia de barganha, índice fecha nos 47.738, puxado por forte alta das ações de Petrobras, Vale, CSN, BM&FBovespa e Ambev; dólar volta a ficar abaixo dos R$ 2,40

SÃO PAULO - O Ibovespa conheceu mais um repique de alta nesta quinta-feira (6), ao fechar com ganhos de 2,39%, a 47.738 pontos, acumulando 3 altas em 5 pregões. Em dia marcado pela manutenção das taxas de juros na zona do Euro e Reino Unido, além de indicadores positivos nos EUA, o índice teve um movimento mais eufórico que o das demais bolsas no exterior, puxado principalmente pelos baixos preços das ações, tendo em vista o cenário recente de significativas quedas acumuladas. O giro financeiro negociado na Bovespa foi de R$ 7,20 bilhões.

A recuperação - ou repique - do índice ocorreu um dia após dois grandes bancos internacionais - Credit Suisse e JPMorgan - terem cortado as projeções para o crescimento da economia brasileira neste ano para 1,5% - ante respectivas estimativas anteriores de 2% e 2,1% -, número que traria novas decepções ao mercado, já desiludido com o desempenho dos emergentes, comandados por uma China em desaceleração.

Para o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos, a quinta-feira não contou com notícias e indicadores suficientes para justificar uma alta tão expressiva no benchmark da bolsa brasileira. Segundo Brugger, trata-se de mais um movimento de ajuste, após as fortes perdas recentes. "Depois do pior janeiro desde 1995, é natural que entre um pouco de compra na bolsa", explica o analista, alegando que o contexto de pessimismo continua, mas as barganhas às vezes atraem investidores em busca de posições mais oportunas.

Acompanhando o dia de boas barganhas, o dólar voltou a cair, abandonando, depois de muito tempo, o patamar dos R$ 2,40. Nesta sessão, a divisa americana recuou 0,7%, fechando cotado a R$ 2,3832 na venda. Apesar de qualquer otimismo antecipado, a tendência segue de alta para a moeda na medida em que a economia americana dá sinais de recuperação e o Federal Reserve amplia os cortes em sua política de afrouxamento monetário - conhecida como QE3 (Quantitative Easing), que hoje consiste na injeção de até US$ 65 bilhões no mercado local via compra de títulos públicos.

Destaques do pregão
Importantes blue chips dispararam nesta sessão e recuperaram parte das perdas acumuladas desde o começo do ano. É o caso de Petrobras (PETR3, R$ 13,30, +2,62%; PETR4, R$ 14,21, +2,75%) e Vale (VALE3, R$ 34,26, +2,27%; VALE5, R$ 30,80, +2,87%), as duas companhias com maior participação na composição acionária do índice. Na véspera, as ações da Vale registraram ganhos e foram umas das poucas a se salvarem com a elevação da recomendação dos papéis da mineradora para compra pelo Morgan Stanley. Por outro lado, as ações da petrolífera tiveram um dia de forte queda na última quarta-feira (5) e chegaram a atingir o seu menor valor desde 2005.

Também contribuiu para a forte alta do Ibovespa nesta sessão a forte alta dos papéis da BM&FBovespa (BVMF3, R$ 9,91, +4,87%). Outras blue chips que chamaram atenção nesta sessão foram CSN (CSNA3, R$ 11,50, +5,70%) - maior alta do dia, depois de a companhia acumular forte desvalorização em 2014 -, Ambev (ABEV3, R$ 16,17, +4,73%), além das empresas do setor financeiro, com destaque para o Banco do Brasil (BBAS3, R$ 21,60, +4,65%).

As maiores altas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 CSNA3 SID NACIONAL ON 11,50 +5,70 -20,03 63,50M
 SBSP3 SABESP ON 21,96 +5,37 -17,01 32,72M
 EVEN3 EVEN ON 7,41 +5,26 -9,08 15,27M
 GFSA3 GAFISA ON 3,01 +5,24 -14,73 35,09M
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 9,91 +4,87 -10,40 146,85M

Em um sessão de fortes ganhos para o Ibovespa, apenas 7 das suas 72 ações fecharam no campo negativo, com destaque para os papéis da ALL Logística (ALLL3, R$ 6,10, -1,61%) e Brookfield (BISA3, R$ 1,25, -1,57%), que recuaram mais de 1,5%.

As maiores baixas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 ALLL3 ALL AMER LAT ON 6,10 -1,61 -7,01 23,50M
 BISA3 BROOKFIELD ON 1,25 -1,57 +8,70 7,96M
 BRML3 BR MALLS PAR ON 15,55 -1,46 -8,80 46,35M
 VIVT4 TELEF BRASIL PN 44,36 -1,42 +0,52 82,47M
 CSAN3 COSAN ON 34,92 -1,41 -11,77 67,46M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 VALE5 VALE PNA 30,80 +2,87 731,72M 494,40M 43.845 
 PETR4 PETROBRAS PN 14,21 +2,75 448,28M 416,52M 51.758 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN ED 31,85 +2,08 416,00M 394,79M 33.613 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ 26,23 +1,98 240,52M 194,82M 22.966 
 ABEV3 AMBEV S/A ON 16,17 +4,73 214,89M 161,60M 20.662 
 VALE3 VALE ON 34,26 +2,27 213,67M 160,06M 18.594 
 KROT3 KROTON ON 38,60 +2,52 162,26M 68,22M 10.369 
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 9,91 +4,87 146,85M 133,36M 31.305 
 BBSE3 BBSEGURIDADE ON 23,68 +4,00 123,31M 114,03M 17.109 
 ITSA4 ITAUSA PN 8,78 +1,50 119,29M 111,54M 23.286 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão) 

EUA, Europa e Ásia
Do lado macroeconômico, o investidor ficou atento aos dados norte-americanos e europeus. Na maior economia do mundo, o destaque ficou com a divulgação do número de pedidos de auxílio desemprego, que registrou uma queda para 331 mil pedidos na última semana, levemente abaixo do esperado pelo mercado, de 335 mil pedidos, o que animou o mercado. Na próxima sexta-feira, será revelado o relatório de emprego, um importante vetor para acompanhar o crescimento da atividade norte-americana.

Já a produtividade nos Estados Unidos fora do setor agrícola subiu mais que o esperado no quarto trimestre, espelhando o ritmo forte de crescimento da economia, mas os baixos custos unitários do trabalho indicam inflação salarial contida. A produtividade subiu no ritmo anual de 3,2%, após aumentar 3,6% no terceiro trimestre, informou o Departamento de Trabalho nesta quinta-feira.

Na Europa, chamaram a atenção os dados de política monetária. O Banco da Inglaterra divulgou há pouco que manteve a taxa de juros em 0,5% ao ano, conforme esperado pelo mercado, enquanto o BCE (Banco Central Europeu) também manteve a taxa de juros, em 0,25%, em linha com a expectativa do mercado. Em discurso, o presidente da autoridade monetária local, Mario Draghi disse que a inflação deve se manter branda por algum tempo, o que faz com que o BCE mantenha a taxa de juros baixa por um longo período.

Ainda no velho continente, os resultados corporativos anuais e do último trimestre de 2013 animaram os investidores, apesar de, por outro lado, a decisão do BCE ter frustrado alguns agentes financeiros que esperavam por mais afrouxamento monetário . O índice FTSEurofirst 300, que reúne os principais papéis da região, avançou 1,46%, para 1.290 pontos.

Na Ásia, o mercado segue à espera do PMI chinês, medida de atividade do setor de serviços. As bolsas no continente tinham altas e o único índice acionário que fechou o pregão com desvalorização foi o Nikkei. O benchmark do país reverteu os ganhos do dia anterior e fechou o dia com queda de 0,18% após os investidores seguirem com cautela sobre os lucros domésticos. Já o índice Hang Seng fechou o dia com alta de 0,72%. Os mercados de Xangai permaneceram fechados por causa do feriado de ano novo chinês.

 

Contato