Em mercados / acoes-e-indices

No pior janeiro em 19 anos, apenas 8 ações do Ibovespa sobem mais de 2%

Oi lidera os ganhos do mês, com alta de 16,16%, enquanto Brookfield sobre 14,78%; apenas 10 registram ganhos no período

SÃO PAULO - O ano de 2014 começou bastante negativo para o Ibovespa. O primeiro mês do ano se iniciou com queda de 7,51% para o benchmark da bolsa, no pior desempenho desde 1995, quando caiu 10,77%. 

Neste cenário, poucas ações conseguiram se salvar, sendo que só oito delas conseguiram registrar uma alta de mais de 2% no mês. E somente dez fecharam no positivo no período, com destaque para a Oi (OIBR4, R$ 4,17, +16,16). O mês foi de um noticiário bastante agitado para a companhia, entre as notícias de que a companhia estaria trabalhando em uma oferta conjunta para assumir a TIM Participações (TIMP3) - depois negadas pela controlada da companhia, a Telecom Italia.

Além disso, o mês de janeiro ficou marcado pela aprovação da fusão entre a operadora Oi e a Portugal Telecom pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), o que foi visto como positivo por analistas, sendo mais um passo na possível integração entre as duas companhias, que dependia, dentro outros fatores, da aprovação do órgão antitruste. 

Outra ação que subiu forte foi a Brookfield (BISA3), que registrou um rali no final do período em meio aos rumores de que a sua controladora fecharia o seu capital. Conforme antecipado pelo InfoMoney, a construtora informou na última segunda-feira (27) que a incorporadora avalia realizar uma oferta pública de aquisição de ações para fins de cancelamento. A incorporadora estuda, juntamente, uma capitalização da companhia através de emissão de novas ações. A conclusão do processo de análise e avaliação deverá sair dentro do prazo não superior a 120 dias a contar desta segunda-feira, 27. 

Outra companhia que viu sua ação fechar em alta por conta de fechamento de capital - desta vez confirmado - foi a Dasa (DASA3, R$ 14,86, +2,06%). Contudo, a OPA (Oferta Pública de Aquisição) da companhia, que será realizada pela Cromossomo Participações, foi adiada para 10 de fevereiro, pela segunda vez, Esta é a segunda vez que o leilão é adiado. A data prevista inicialmente era 22 de janeiro, tendo sido adiado posteriormente para 4 de fevereiro. O prazo para habilitação na oferta vai até 7 de fevereiro.

Enquanto isso, houve aquelas companhias que dispararam no início do ano, mas que passaram a registrar sucessivas quedas: é o caso da Marfrig (MRFG3, R$ 4,16, +4%0, conseguiu fechar o mês no azul. A empresa de alimentos - que acumulou perdas de 52,83% em 2013 - passou a registrar ganhos desde que alongou suas dívidas diante do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) - que deu um pouco mais de fôlego para a empresa investir. Com isso, até o dia 22, a ação da empresa subiu 22,50%, mas logo passou a registrar sucessivas perdas, registrando queda de 15% entre 23 e 31 de janeiro.

Confira as dez ações que fecharam janeiro no azul:

Empresa Ticker Fechamento Variação em janeiro (%)
Oi OIBR4 R$ 4,17 16,16
Brookfield BISA3 R$ 1,32 14,78
Marfrig MRFG3 R$ 4,16 4,00
Vivo VIVT4 R$ 45,87 3,94
Suzano SUZB5 R$ 9,52 3,03
Cesp CESP6 R$ 23,07 2,90
TIM TIMP3 R$ 12,64 2,51
Dasa DASA3 R$ 14,86 2,06
ALL ALLL3 R$ 6,61 0,76
Klabin KLBN4 R$ 12,34 0,65

 

Contato