Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa se descola do exterior na volta do Natal e fecha com queda de 0,26%

Índice chegou a subir 0,5% no começo do pregão, mas logo perdeu forças para fechar no negativo na volta do feriado; ações de Eletropaulo e preferenciais da Oi caem mais de 4%

Ibovespa
(Divulgação)

SÃO PAULO - Depois de dois dias de bolsa fechada por conta do feriado do Natal, o Ibovespa enfrentou um dia de forte volatilidade e, após marcar alta de 0,5% durante a manhã, ele firmou um movimento negativo no final da tarde e fechou esta quinta-feira (26) em baixa de 0,26%, a 51.221 pontos. Nesta sessão, apenas 4 das 72 ações do índice terminaram com alta superior a 1,5%, enquanto 9 papéis caíram mais que o mesmo percentual, sendo que 2 deles recuaram mais de 4%. O volume financeiro negociado na Bovespa foi de R$ 3,74 bilhões, muito abaixo da média.

Por aqui, o dia marcou a queda do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) sobre a emissão de ações brasileiras negociadas no exterior, o que estimula a entrada de investimentos estrangeiros no país, após a recente sinalização do Federal Reserve de início do “tapering”, ou seja, corte gradual na atual política de afrouxamento monetário. O Fed, que antes injetava mensalmente até US$ 85 bilhões via compra de títulos públicos em um programa conhecido como QE3 (Quantitative Easing 3), reduzirá em US$ 10 bilhões seus estímulos a partir de janeiro do ano que vem.

Ainda sobre a maior economia do mundo, esta sessão marcou o anúncio dos dados de pedidos de auxílio-desemprego, que tiveram a maior queda desde novembro de 2012. No entanto, analistas alertam para o mercado ter cautela com a leitura dos dados, uma vez que a sazonalidade do período pode trazer distorções que devem durar até o começo do ano que vem. Nesta sessão, os três principais índices acionários de Wall Street caminham para fechamento positivo com altas entre 0,2% e 0,8%.

Destaques do pregão
No noticiário corporativo do dia, o destaque ficou com a Vale (VALE3, R$ 34,56, 0,00%; VALE5, R$ 31,93, +0,41%), após fechar acordo com a Brookfield (BISA3, R$ 1,06, -0,93%) para venda de 26,5% de sua participação no capital da VLI. Na contramão das ações da Vale, contribuíram para o desempenho negativo do Ibovespa as ações das siderúrgicas Usiminas (USIM3, R$ 12,53, -2,11%; USIM5, R$ 14,35, -1,03%) e Gerdau (GGBR4, R$ 18,64, -1,06%), repercutindo as preocupações na China com a falta de novas injeções de capital do Banco do Povo, o que pode contribuir para uma desaceleração da segunda maior economia do mundo.

Também na ponta de baixo, vale destacar os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 15,80, -0,44%; PETR4, R$ 16,92, -0,82%), com a maior participação na carteira teórica do Ibovespa. Após chegarem a subir próximo a 1%, os papéis da estatal viraram para queda no começo da tarde e contribuíram para o dia negativo do principal índice acionário brasileiro.

As maiores quedas dentro do Ibovespa, no entanto, foram vistas nas ações da Oi (OIBR3, R$ 3,72, -4,37%; OIBR4, R$ 3,72, -2,36%) e Eletropaulo (ELPL4, R$ 10,24, -4,03%), com a segunda sendo destaque de alta da semana passada em meio a short squeeze e possibilidade de revisão sobre decisão da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

As maiores baixas, dentre as ações que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 OIBR3 OI ON 3,72 -4,37 -53,15 5,90M
 ELPL4 ELETROPAULO PN N2 10,24 -4,03 -39,03 17,57M
 ALLL3 ALL AMER LAT ON 6,92 -2,54 -16,06 15,18M
 MRFG3 MARFRIG ON 3,90 -2,50 -54,01 17,62M
 OIBR4 OI PN 3,72 -2,36 -47,62 19,92M

Já na ponta de cima do dia, destaque para os papéis da B2W (BTOW3, R$ 15,24, +2,28%), Prumo, antiga LLX Logística (LLXL3, R$ 1,10, +1,85%), e BM&FBovespa (BVMF3, R$ 10,81, +1,69%), após o anúncio do governo da queda do IOF, o que estimula a entrada de capital estrangeiro na bolsa.

As maiores altas, dentre os papéis que compõem o Índice Bovespa, foram:

 Cód. Ativo Cot R$ % Dia % Ano Vol1
 BTOW3 B2W DIGITAL ON 15,24 +2,28 -10,35 5,19M
 LLXL3 LLX LOG ON 1,10 +1,85 -45,39 3,27M
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 10,81 +1,69 -19,14 99,45M
 TRPL4 TRAN PAULIST PN EJ 26,40 +1,58 -19,98 6,60M
 EMBR3 EMBRAER ON EJ 18,81 +1,13 +31,98 41,85M

As ações mais negociadas, dentre as que compõem o índice Bovespa, foram :

 Código Ativo Cot R$ Var % Vol1 Vol 30d1 Neg 
 PETR4 PETROBRAS PN 16,92 -0,82 256,47M 505,17M 22.804 
 CMIG4 CEMIG PN 18,39 +0,99 214,09M 57,13M 3.713 
 ITUB4 ITAUUNIBANCO PN EJ 31,69 +0,70 167,97M 295,60M 7.774 
 VALE5 VALE PNA 31,90 +0,31 165,18M 423,21M 10.004 
 PCAR4 P.ACUCAR-CBD PN 104,10 +0,10 114,48M 72,83M 6.410 
 PETR3 PETROBRAS ON 15,80 -0,44 111,60M 176,29M 19.860 
 BVMF3 BMFBOVESPA ON 10,81 +1,69 99,45M 132,86M 14.988 
 BBAS3 BRASIL ON 24,45 -0,29 82,98M 195,70M 5.985 
 BBDC4 BRADESCO PN EJ 28,70 +0,02 77,98M 221,30M 6.947 
 VALE3 VALE ON 34,71 +0,43 75,77M 123,30M 8.343 

* - Lote de mil ações
1 - Em reais (K - Mil | M - Milhão | B - Bilhão) 

Sinalizações mistas na Ásia e bolsas fechadas na Europa
No maior continente do mundo, o grande destaque ficou para as bolsas da China, que fecharam em queda após uma série de três pregões de alta, em meio a preocupações de liquidez com a falta de novas injeções de capital do Banco do Povo da China. O índice Xangai Composto recuou 1,6%, enquanto o Shenzen Composto registrou 1,8%.

O Banco do Povo interrompeu as operações de mercado aberto nesta quinta-feira e não fez novas injeções de recursos, o que afetou o sentimento dos investidores. Vale ressaltar que o crescimento econômico da China deve ficar em 7,6% neste ano, segundo relatório do gabinete citado pela agência de notícias oficial Xinhua, um pouco acima da meta do governo de 7,5% e ligeiramente abaixo do ano passado, quando a expansão ficou em 7,7%.

Por outro lado, a bolsa de Tóquio avançou pela sétima sessão seguida e atingiu a máxima em seis anos, em meio à valorização do real e o iene. No final da sessão, o índice Nikkei teve alta de 1,03%, a 16.174 pontos, o maior fechamento desde 6 de novembro de 2007. Na quarta-feira, o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou em entrevista que anunciaria uma nova agenda de reformas em junho.

Vale ressaltar que, na região da Ásia e do Pacífico, as bolsas da Austrália, Nova Zelândia e Hong Kong ficaram fechadas devido a feriados locais.

Enquanto isso, na Europa, as principais bolsas fecharam a última terça-feira (24) em leve alta, em meio aos dados da atividade econômica da França e da Holanda. As principais bolsas europeias permaneceram fechadas nesta quinta-feira em razão das festividades natalinas.

 

Contato