Em mercados / acoes-e-indices

O pior já passou para emergentes, mas ainda não é hora de "comprar" Brasil

Para a Citi Corretora, Ásia é a bola da vez entre os emergentes, com uma combinação de valuations atrativos e expansão da liquidez proveniente dos bancos centrais

Brasil México Futebol América Latina Neymar
(Reuters)

SÃO PAULO - Para a Citi Corretora, muito do que impulsionou a recomendação underperform (desempenho abaixo da média do mercado) dos emergentes já passou e agora a redução dos estímulos nos Estados Unidos e a recuperação do crescimento da Europa devem começar a direcionar a liquidez de volta aos exportadores desses mercados. A expectativa é que o índice MSCI (Morgan Stanley Capital International) Emerging Markets, índice que acompanha as principais ações do mercado emergente, suba 17% no próximo ano, em meio aos preços atrativos nesses mercados. Apesar da visão favorável, a corretora aponta que ainda não é hora de comprar Brasil.

Para a Citi, os valuations na América Latina, de modo geral, não estão atrativos, a liquidez está apertada com perspectiva de ficar ainda mais apertada e a região conta com as maiores revisões negativas nas estimativas de lucro entre todas as regiões. O único que está com recomendação overweight (desempenho acima da média), que seria equivalente a compra, é o México. Brasil e Chile têm indicação underweight (desempenho abaixo da média), equivalente a venda.

No geral, a corretora aponta que os mercados emergentes negociam com um desconto de 29% em relação aos mercados desenvolvidos, apesar de contarem com ROE (Rentabilidade sobre Patrimônio Líquido) e ROA (Rentabilidade sobre o ativo) mais altas. Segundo os analistas, os mercados emergentes agora parecem que estão "baratos", sendo negociados a 1,5 vez o preço sobre o patrimônio líquido, enquanto há cinco anos eram negociados a 3 vezes.

A preferência dentre os emergentes fica com a Ásia, com uma combinação de valuations atrativos e expansão da liquidez proveniente dos bancos centrais. Além disso, "existem mais superávits em conta corrente na Ásia e a região é mais orientada às exportações do que as outras regiões", avalia.

A Citi Corretora está com recomendação overweight (desempenho acima da média) em China, Coreia e Taiwan e underweight (desempenho abaixo da média) para o resto da região. EMEA (Europa emergente, Oriente Médio e África) está com recomendação neutra.

 

Contato