Em mercados / acoes-e-indices

Light sobe e V-Agro despenca após resultados; veja como reagem outras 6 ações

Fora do Ibovespa, BB Seguridade, Lopes Brasil e Sanepar registram ganhos, enquanto Alpargatas mostra leve queda

painel com cotações
(Divulgação)

SÃO PAULO - Dando continuidade à temporada de balanços, sete empresas divulgaram seus números do terceiro trimestre na noite da última sexta-feira (11). Das três companhias do Ibovespa, a Vanguarda Agro (VAGR3) é a maior queda, enquanto a Light (LIGT3) repercute positivamente o resultado. 

Às 10h56 (horário de Brasília), as ações da V-Agro registravam forte queda de 4,75%, sendo cotadas a R$ 3,41, após mostrar dados muito abaixo das expectativas do mercado. Um pouco mais ameno, mas também em baixa, os papéis da Copel (CPLE6) apresentavam desvalorização de 1,12%, a R$ 29,95. O lado positivo ficava com a Light, que via suas ações subirem 1,99%, a R$ 20,48. 

Fora do Ibovespa, os papéis do BB Seguridade (BBSE3, +0,60%, R$ 23,34), Mahle Metal Leve (LEVE3, +3,57%, R$ 27,86), Lopes Brasil (LPSB3, +0,53%, R$ 15,06) e Sanepar (SAPR3, +1,72%, R$ 6,52) operavam no positivo, enquanto as ações da Alpargatas (ALPA4, -0,39%, R$ 15,29) digeriam negativamente os números trimestrais. 

Light lucra R$ 121,2 mi no 3º tri
A Light teve um lucro líquido de R$ 121,2 milhões no terceiro trimestre, numa alta de 44,1%, na comparação anual, impulsionada pelo crescimento do mercado e redução nas provisões. Considerando o aporte da CDE, homologado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na revisão tarifária, o lucro líquido da Light foi de R$ 321,5 milhões, alta anual de 282,1%. A média de estimativas de cinco analistas consultados pela Reuters apontava para lucro de R$ 145 milhões. 

A empresa de energia também informou na noite de sexta-feira que seu Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) consolidado subiu 161,1% para R$ 722 milhões de julho a setembro. A companhia que atua nos segmentos de geração, distribuição e comercialização de energia, teve receita líquida de R$ 1,737 bilhão no trimestre, um crescimento de 0,6%.

Após os dados, o BTG Pactual elevou a recomendação das ações da companhia de neutra para compra e estabeleceu preço-alvo de R$  24,00, o que representa um potencial de alta de quase 20% sobre o fechamento de sexta-feira. Segundo o banco, a revisão deve-se a melhoria dos termos da revisão tarifária. O Ebitda do trimestre também foi destacado pelos analistas, que atribuíram o crescimento ao corte de custos.  

V-Agro vê prejuízo subir 287,7%
Por outro lado, a V-Agro teve um crescimento de 287,7% no seu prejuízo líquido, passando de R$ 17,149 milhões para R$ 66,488 milhões ao final do terceiro trimestre. 

Já o Ebitda ficou negativo em R$ 45,577 milhões de julho a setembro, frente a um resultado positivo de R$ 4,804 milhões em relação ao mesmo período do ano passado. Já a receita líquida teve um recuo de 53,2%, para R$ 75,881 milhões. O resultado financeiro ficou negativo em R$ 33,523 milhões.

Segundo os analistas Douglas Coelho de Oliveira e Catarina Gervai Pedrosa, do Banco Espírito Santo, os números vieram muito abaixo das expectativas mesmo após ajustes nos ativos biológicos. Para eles, há duas razões que podem explicar os dados ruins no período: o primeiro é o milho, que (apesar de maiores volumes de vendas) trouxe uma receita abaixo do inicialmente esperado para o trimestre; e o segundo, é a decisão da companhia de plantar menos algodão no ano. 

Copel tem uma queda de 14,5% no lucro
A Copel reportou uma queda de 14,5% no lucro líquido do terceiro trimestre, passando de R$ 319 milhões para R$ 273 milhões.

O Ebitda, por sua vez, registrou queda de 6,1%, para R$ 463 milhões. Enquanto isso, a receita líquida registrou alta de 10,5%, para R$ 2,255 bilhões.

Alpargatas tem leve alta de 0,5% no lucro
Fora do Ibovespa, a Alpargatas viu o seu lucro líquido consolidado registrar leve alta de 0,5%, para R$ 74,5 milhões frente ao mesmo período de 2012. Já o Ebitda subiu 1,4%, para R$ 104,7 milhões, com uma margem Ebitda de 12,1%, queda de 0,9 ponto percentual.  

Já a receita líquida teve alta de 8,9%, passando de R$ 794,2 milhões para R$ 865 milhões no terceiro trimestre de 2013. 

BB Seguridade vê lucro líquido subir 74,8%
A empresa de seguros, previdência e capitalização do Banco do Brasil, BB Seguridade teve lucro líquido de R$ 547,8 milhões no terceiro trimestre, crescimento de 74,8% sobre o mesmo período do ano passado. 

Em termos ajustados para o lucro da empresa no terceiro trimestre teve alta anual de 27,2%, informou a instituição nesta segunda-feira. O desempenho do período foi influenciado pelo avanço de 28,9% nas comissões de corretagem com a expansão no volume de negócios. 

Já na comparação com o segundo trimestre de 2013, a queda é de 0,5%, em meio à sazonalidade das vendas e pelo período de oito dias de greve do setor bancário. Os ativos totais da BB Seguridade foram a R$ 7,862 bilhões no terceiro trimestre deste ano.

Metal Leve vê lucro subir para R$ 78,8 mi
A Mahle Metal Leve (LEVE3) viu seu lucro líquido passar para R$ 78,8 milhões no terceiro trimestre, contra R$ 55 milhões no mesmo período de 2012. A receita líquida de vendas totalizou em R$ 640,7 milhões no período, 5,1% acima do registrado no mesmo trimestre do ano anterior, de R$ 583,8 milhões.

Segundo o BB Investimentos, o desempenho positivo da empresa mostra que a estratégia de diversificação de mercados (interno e externo), mix de setores (pesados e leves) foram fatores chave para mitigação de riscos cíclicos. As expectativas dos analistas permanecem positivas para a companhia tanto no médio quanto no longo prazo, tendo em vista que ainda é considerada a retomada do mercado interno de veículos pesados como dado que vai beneficiar a Metal Leve nos próximos meses.

Lopes Brasil vê lucro subir 167% no trimestre
A consultoria de imóveis Lopes viu seu lucro líquido subir 167% no terceiro trimestre, na comparação anual, a R$ 44,5 milhões. O resultado teve impactos contábeis como a amortização de intangíveis e efeito combinado de perdas e ganhos com efeitos não caixa de contabilização de opções de call e put de controladas, além de imposto de renda. 

A receita líquida da companhia no terceiro trimestre avançou 18%, para R$ 128,8 milhões. Assim, o Ebitda do terceiro trimestre totalizou R$ 60,2 milhões com crescimento de 42% na comparação anual. Excluindo efeitos não recorrentes, o Ebitda atingiu R$ 38,2 milhões com margem de 36,5%.

Sanepar vê lucro aumentar 13,6%
A Sanepar, concessionária de água e esgoto que atua no estado do Paraná, atingiu R$ 597,27 milhões em receita líquida de vendas no terceiro trimestre, crescimento de 8,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. O lucro líquido somou R$ 101,5 milhões, 13,66% maior do que o terceiro trimestre de 2012. 

O Ebitda foi de R$ 246,9 milhões entre os meses de julho e setembro, avanço de 0,98% na mesma base de comparação. A dívida bruta, ao final do terceiro trimestre, totalizou R$ 1,329 bilhão, um acréscimo de 35,2%.

 

Contato