Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa mostra volatilidade antes do começo da temporada de resultados nacional

OGX e LLX figuram entre as maiores quedas do índice; Vale e imobiliárias sobem por todo o pregão

ações - bolsa - Bovespa - cotações - mercado financeiro
(Getty Images)

SÃO PAULO - Volátil, o Ibovespa apresenta leve queda de 0,08% por volta das 13h35 (horário de Brasília), aos 46.701 pontos, depois de chegar a subir 1,26% pela manhã. Esta sessão marca ainda o início da temporada de resultados, com a Localiza (RENT3) divulgando seu balanço após o encerrmaneto do pregão.

As ações das empresas de Eike Batista voltam a figurar na ponta negativa do Ibovespa, com OGX Petróleo (OGXP3, R$ 0,45, -11,76%) e LLX Logística (LLXL3, R$ 0,70, -5,41%) liderando as quedas do índice, com o rating da petroleira sendo novamente rebaixado pela agência de classificação de risco Moody's. Contaminada pela situação, a mineradora MMX Mineração (MMXM3, R$ 1,33, -2,92%) também cai.

Ainda entre as quedas, destaque para o setor siderúrgico e minerador com CSN (CSNA3, R$ 5,80, -4,45%) e Usiminas (USIM3, R$ 7,49, -3,97%, USIM5, R$ 7,23, -4,24%).

Por outro lado, as imobiliárias MRV Engenharia (MRVE3, R$ 6,70, +3,08%) e Cyrela (CYRE3, R$ 16,38, +2,06%) apresentam alta desde a abertura do pregão, após divulgarem suas prévias operacionais. A Vale (VALE3, R$ 30,52, +1,29%; VALE5, R$ 27,60, +0,88%) também ajuda a amenizar as perdas do Ibovespa.

Inflação e produção industrial nos EUA
Os índices acionários norte-americanos também consolidaram queda, variando entre 0,28% e 0,45%, após a divulgação de indicadores no país. Os investidores também aguardam o discurso de Ben Bernanke, que falará sobre economia amanhã.

Entre os indicadores, destaque para o CPI (Consumer Price Index), que subiu 0,5%, ante projeções de alta de 0,3%. O que no Brasil é uma sinalização ruim, seria boa nos EUA, que querem maior inflação, se isso não pudesse ser usado pelo Federal Reserve para iniciar a retirada de seu programa de estímulo monetário, o Quantitative Easing 3.

Já a produção industrial do país subiu 0,3% em junho, em linha com as expectativas do mercado enquanto a capacidade utilizada da indústria subiu para 77,8%, ante expectativas de 77,7%.

Por lá, também repercurtem os resultados trimestrais divulgados nesta manhã. Enquanto o lucro líquido do Goldman Sachs e da Johnson & Johnson ficou acima do esperado, o da Coca-Cola veio em linha com as expectativas, com queda nas vendas na Europa.

Inflação brasileira
Por aqui, o IGP-10 (Índice Geral de Preços-10) desacelerou alta para 0,43% em julho, ante 0,63% de inflação no mês anterior, segundo a FGV (Fundação Getulio Vargas).

Também divulgado nesta manhã pela Fundação, o IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor Semanal) desacelerou para 0,07% de alta na segunda quadrissemana de julho, ante avanço de 0,23% no período anterior.

Confiança alemã e escândalo na Espanha
Na Alemanha, o índice ZEW, que mensura a confiança econômica para os próximos seis meses, caiu para 36,3, ante 38,5 registrados em junho - analistas esperavam alta para 39,8 em julho. Com isso, o índice DAX 30 opera em queda de 0,40% em Frankfurt.

Em Madri, o IBEX 35 mostrou a queda mais forte do continente (-0,73%), pressionado pela recusa de renúncia do primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, apesar do escândalo político envolvendo seu governo, com um membro do seu partido sendo acusado de corrupção e fraude.

 

Contato