Em mercados / acoes-e-indices

Após início instável, Ibovespa segue bolsas internacionais e consolida alta

Dados desanimadores de China e Alemanha não tiram o ânimo das bolsas internacionais; Hering e Duratex sobem forte após balanço, mas blue chips recuam

ações - bolsa - Bovespa - cotações - mercado financeiro
(Getty Images)

SÃO PAULO - O Ibovespa, que enfrentou um começo de dia bastante indefinido, registra movimento de alta. Às 11h32 (horário de Brasília), o benchmark da bolsa brasileira tem alta de 0,81%, a 54.740 pontos, após chegar a cair 0,24%. Já nos EUA e na Europa, o movimento segue de fortes ganhos, com ganhos superiores a 1% tanto nos EUA quanto na Europa.

Entre os destaques de alta desta sessão, duas companhias que divulgaram seus resultados figuram na ponta positiva do índice, Cia. Hering (HGTX3, R$ 39,99, +4,41%) e Duratex (DTEX3, R$ 14,70, +2,67%) - ambas divulgaram seus resultados do 1º trimestre antes da abertura do pregão. Ainda na ponta positiva, encontram-se Gol (GOLL4, R$ 13,37, +2,85%) e Eletropaulo (ELPL4, R$ 8,49, +2,54%).

Impulsionando a bolsa, esteve a recuperação das ações da Vale ON (VALE3, VALE5) que, após cair cerca de 1,5% no pregão, zeram as perdas. Já os papéis da Petobras (PETR3;PETR4) registram uma sessão de ganhos, com alta de cerca de 1% para os papéis.  Poucas ações registram perdas, com destaque negativo para a B2W (BTOW3, R$ 12,97, -1,29%). 

Resultados na agenda
Ainda por aqui, a temporada de balanços ganha forças. Entre as empresas que divulgaram resultado entre o final do último pregão e esta manhã, a Duratex apresentou aumento de 72,7% no seu lucro líquido, com R$ 149 milhões. O Iguatemi (IGTA3) obteve alta de 47% no lucro trimestral, para R$ 47,3 milhões. 

Por outro lado, o lucro da varejista Cia Hering recuou 1,2% no trimestre, par aR$ 71,6 milhões, resultado em linha com o esperado. Já a Fibria (FIBR3) viu sua receita líquida crescer 14% no primeiro trimestre, para R$ 1,449 bilhão, enquanto reverteu prejuízo de R$ 10 milhões nos primeiros meses de 2012 para lucro líquido de R$ 24 milhões.

Ainda nesta sessão, será realizado o leilão para OPA (Oferta Pública de Aquisição) das ações da Amil (AMIL3).

PMI movimenta ações mundiais 
As ações europeias apresentam alta nesta sessão, com o índice CAC 40, de Paris, mostrando valorização de mais de 1,6%, após os dados do PMI local apresentarem 44,2 em abril, melhor número em 4 meses. No mês anterior, o indicador marcava 41,9.

Já na Alemanha, o indicador caiu para 48,8, indicando contração na maior economia da zona do euro, que havia registrado 50,6 em março. O índice DAX, de Frankfurt, opera com alta mais modesta, de 0,6%, após cair 1% após a divulgação do indicador. O dado para a zona do euro como um todo registrou 46,5, em linha com o previsto e com o visto no mês anterior.

Já na China, o PMI do HSBC caiu para uma mínima de 2 meses, com 50,5 neste mês. Projeções compiladas pelo portal Bloomberg apontavam para 51,5, ante 51,6 registrados em março. Com o resultado, as ações asiáticas estenderam suas perdas e o índice Shanghai Composite caiu 2,5%.

Agenda norte-americana
Nos EUA, destaque para os indicadores do setor imobiliário, com o FHFA House Price Index - que mensura o preço cobrado pelas hipotecas às famílias norte-americanas - e registrou aumento de 0,7%, ante 0,6% em janeiro e o New Home Sales - índice que mostra o número de casas novas com compromisso de venda no país e indicou alta de 1,5% nas vendas em março. 

Ainda por lá, é aguardado o resultado trimestral da Apple, que será divulgado após o pregão. Vale lembrar que os papéis da gigante da informática apresentam desvalorização de 30% nos últimos 12 meses. As ações da Netflix também devem estar em foco, após a companhia divulgar resultado melhor do que o esperado na véspera.

PIB mensal
Nesta terça-feira de feriado no Estado do Rio de Janeiro, destaque para o Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal), que recuou 0,2% em fevereiro deste ano em comparação com janeiro, resultando no primeiro recuo desde agosto do ano anterior. Já na comparação com o mesmo período de 2012, o indicador registrou alta de 1,8%. Com o resultado, o acumulado anual registra alta de 2,8%.

 

Contato