Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa oscila pouco, entre feriado prolongado e dados da China

Números da balança comercial chinesa surpreendem positivamente, mas os investidores adotam uma postura de cautela

compra e venda de ações - bolsa - mercado financeiro
(Getty Images)

SÃO PAULO - Apesar de bons dados de exportação e importação de um dos principais parceiros comerciais do Brasil, o Ibovespa dá início ao pregão desta sexta-feira (8) próximo da estabilidade, com ligeira alta de 0,07%, aos 58.413 pontos, segundo cotação das 10h15 (horário de Brasília).

Além dos números chineses, os investidores também podem começar a se preparar para um feriado prolongado. Por conta das comemorações de carnaval, a bolsa permanecerá fechada no início da próxima semana, voltando à normalidade apenas no início da tarde de quarta-feira. Aliás, na China a semana também será atípica, já que por conta da comemoração do Ano Novo a bolsa continuará fechada por todos os dias.

Enquanto as bolsas por aqui não terão negociações, na Europa a terça-feira será marcada pelo encontro do Eurogrupo. Os ministros de finanças da zona do euro se reúnem em meio a escândalos políticos na Espanha e na Itália e a uma forte valorização do euro sobre o dólar.

Nestes primeiros momentos, a ponta positiva do Ibovespa é ocupada pelas ações da Sabesp (SBSP3, R$ 93,97, +1,79%), Cemig (CMIG4, R$ 22,33, +1,50%), Cosan (CSAN3, R$ 48,40, +1,15%), Rossi Residencial (RSID3, R$ 4,10, +0,99%) e LLX Logística (LLXL3, R$ 2,06, +0,98%). 

Na véspera, o presidente do BCE (Banco Central Europeu), Mario Draghi, sugeriu em coletiva de imprensa que a forte valorização do euro pode prejudicar o euro, dando margem para um novo corte de juros na zona do euro.

Nesta manhã mais uma notícia mexe com os mercados europeus: os líderes da União Europeia propuseram um orçamento de longo prazo de € 1,3 trilhão, o que significa um corte sobre a proposta original e sobre o atual orçamento.

De volta ao país oriental, a China, um dos principais parceiros comerciais do Brasil, mostrou mais cedo que as exportações saltaram 25,0%, enquanto as importações dispararam 28,8%. O superávit da balança comercial foi de US$ 29,2 bilhões, em um momento no qual a inflação perde força, ao desacelerar de 2,5% em dezembro para 2,0% no primeiro mês do ano.

Para o restante do dia, os investidores acompanham a balança comercial norte-americana às 11h30. Mais tarde, ás 13h00, eles anunciam as vendas e os estoques do setor atacadista. Os dois dados são referentes a dezembro.

 

Contato