Em mercados / acoes-e-indices

Ibovespa chega a abrir em queda, mas já se recupera e sobe

Ações de elétricas se consolidam na ponta positiva do índice; Dilma deve anunciar incentivo à construção civil nesta terça-feira

Bovespa - mesa - corretores - mercado financeiro
(Divulgação/BM&FBovespa)

SÃO PAULO - Depois da forte alta de 1,27% na segunda-feira (3), o Ibovespa chegou a cair até 0,23% nos minutos iniciais do pregão desta terça-feira, mas já esboça reação e, às 10h20 (horário de Brasília), mostra alta de 0,22%, aos 58.330 pontos.

Na véspera John Boehner, líder republicano, apresentou uma proposta a Barack Obama para reduzir o déficit fiscal, que consistia em cortar gastos e elevar as receitas, mas a Casa Branca já rejeitou a proposta. Assim, o impasse continua.

A proposta de Boehner, avesso a aumento de impostos para as classes mais ricas da sociedade, consistia em corte de gastos em US$ 1,4 trilhão e aumento de receitas em US$ 800 bilhões. Mas a Casa Branca disse que nada de novo foi proposto.

Altas e baixas
Nesta manhça, se destacam na ponta positiva do Ibovespa as ações da MMX Mineração (MMXM3, R$ 3,99, +7,26%), as da Transmissão Paulista (TRPL4, R$ 32,40, +6,58%), Eletrobras PNB (ELET6, R$ 10,11, +4,98%), Eletrobras ON (ELET3, R$ 7,79, +4,56%) e V-Agro (VAGR3, R$ 0,36, +2,86%).

No exterior o dia também é de ligeiros ganhos. Os contratos futuros sobre índices de ações nos EUA mostram valorização em torno de 0,1%, enquanto na Europa os principais índices apresentam ganhos um pouco mais fortes, que chegam a 1,1% na Itália.

Incentivos à consturção civil
Na agenda de indicadores, o dia é de poucas novidades. Chamam atenção os números de produção industrial aqui no Brasil , divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que avançou 0,9% em outubro, na comparação mensal, em linha com as projeções da LCA.

Mas se destaca o anúncio de incentivos à construção civil. Na véspera, o setor já mostrava fortes ganhos na expectativa por medidas para estimular o setor. Nesta manhã a Folha de S. Paulo revelou que Dilma Rousseff anunciará a desoneração da folha de pagamento nesta terça-feira durante evento para comemorar a entrega de um milhão de casas do programa Minha Casa, Minha Vida. Outras medidas também devem ser anunciadas.

Já na Europa, o foco se volta para a reunião dos ministros de Finanças da Zona do Euro, que devem discutir a criação de um supervisor único dos bancos. O encontro acontece um dia após a Grécia anunciar uma recompra de € 10 bilhões em títulos de dívida com vencimentos entre 2023 e 2042.

 

Contato