Em mercados / acoes-e-indices

Radar: Ações OGX e MRV sobem forte; T4F e Positivo têm forte queda

CCX tem prejuízo de R$ 26,45 milhões; Mills tem lucro 113% maior no trimestre e JSL registra lucro líquido 20,1% maior

OGX 04 - Primeiro poço produtor
(Divulgação OGX)

SÃO PAULO - Após abrir no campo negativo, o Ibovespa ganhou forças e operava às 13h24 (horário de Brasília) em alta de 0,61%, refletindo o ânimo do mercado depois que foi confirmada uma coletiva de Barack Obama, presidente norte-americano. 

Por volta das 19h00 do Brasil, o presidente reeleito deverá abordar o tema do "abismo fiscal" e seu plano para reduzir o déficit do país. Na agenda europeia, a produção industrial da França caiu 2,7% em setembro sobre agosto. Na Itália, o mesmo indicador apresentou contração de 1,5% em igual intervalo.

Ações da OGX sobem forte mesmo com prejuízo trimestral
A forte alta das ações da OGX Petróleo (OGXP3, R$ 4,92, +3,14%) contribui para o avanço do Ibovespa. A companhia teve prejuízo líquido de R$ 343,6 milhões, o que representou um crescimento de 1.221,54% frente aos R$ 26,0 milhões perdidos no mesmo trimestre do ano passado. Com isso, a companhia agora apresenta perdas de R$ 887,1 milhões no ano. 

CCX tem prejuízo de R$ 26,45 milhões
A CCX (CCXC3, R$ 2,32, +3,57%) divulgou seu resultado referente ao terceiro trimestre, quando foi apresentando prejuízo de R$ 26,45 milhões e despesas gerais e administrativas de R$ 25,7 milhões, refletindo a estrutura operacional da companhia, após a cisão da MPX (MPXE3). 

O diretor-presidente e de relações com investidores da CCX, José Gustavo de Souza Costa afirmou em teleconferência, que espera concluir a venda estratégica da fatia de 30% da companhia de carvão nos próximos meses.

Ele disse ainda n aocasião que a CCX dispõe de posição de caixa confortável pelo menos até o primeiro semestre de 2013, quando tem fim a etapa de obtenção de licenças que possibilitará desenvolver o projeto de mineração de carvão na Colômbia.

Ações da MRV disparam após resultados
Além disso, após teleconferência sobre o resultado do terceiro trimestre, as ações da MRV Engenharia (MRVE3, R$ 10,86, +3,15%) dispararam. A companmhia divulgou que o lucro líquido da empresa caiu 27,8%, indo de R$ 209 milhões para R$ 151 milhões no comparativo anual, enquanto a receita líquida passou de R$ 1,056 bilhão para R$ 1,145 bilhão, alta de 8,4%.

Resultado da T4F não atinge estimativas
Depois das principais linhas do resultado trimestral da Time For Fun (SHOW3, R$ 10,40, -6,73%) frustrarem as projeções, as ações da companhia sofrem forte recuoEm relatório, a equipe do Bradesco projetava um lucro líquido de R$ 15,6 milhões para a empresa no período de julho a setembro. 

Mills tem lucro 113% maior no trimestre
Além disso, a Mills (MILS3, R$ 30,82, +0,72%) apresentou aumento de 113,2% no seu lucro líquido, para R$ 34,7 milhões no terceiro trimestre em relação à igual período do ano anterior.

JSL registra lucro líquido 20,1% maior
Já a JSL (JSLG3, R$ 12,30, +0,49%) registrou lucro líquido de R$ 21,7 milhões no terceiro trimestre, apresentando alta de 20,1% ante o mesmo período do ano passado. A receita líquida da companhia foi de R$ 763,2 milhões, aumento de 23,7% em relação ao terceiro trimestre de 2011.

Magnesita registra queda de 68,89% no lucro
A Magnesita (MAGG3, R$ 7,27, -2,94%) registrou lucro líquido de R$ 10,7 milhões no terceiro trimestre, 68,89% inferior ao obtido no mesmo período do ano passado).

“Neste trimestre, observamos um cenário macroeconômico bastante difícil, com sensível deterioração em todos os mercados onde a Magnesita opera, com destaque para a forte desaceleração na produção industrial nos países da região da zona do euro", explicou a companhia em relatório.

Iguatemi lucra R$ 128,95 milhões no 3T12
A Iguatemi (IGTA3, R$ 26,98, +0,31%) registrou lucro líquido de R$ 128,95 milhões no terceiro trimestre deste ano. O valor representa avanço de 320% na comparação com o mesmo período de 2011. 

Lucro da Cetip cresce 13,6%
A Cetip (CTIP3, R$ 24,25, +0,41%), a maior depositária de títulos privados de renda fixa da América Latina, informou nesta quinta-feira que teve lucro líquido de R$ 63,1 milhões, um avanço de 13,6% no comparativo anual. 

O diretor vice-presidente executivo da Cetip, Francisco Carlos Gomes, informou em teleconferênciaque a companhia tem como estratégia criar bolsa de derivativos que não existam no mercado e que preencham a necessidade do mercado. "Nossa estratégia nunca foi concorrer com BM&FBovespa", destaca Gomes.

O diretor-presidente da companhia, Luiz Fernando Fleury, afirmou ainda que a maior timidez por parte de agentes de concessões de crédito em veículos, acoplado à desaceleração da economia afetaram negócios da companhia.

Lucro líquido da Positivo cresce 73,9%, mas ações caem
A Positivo (POSI3, R$ 5,38, -3,93%) divulgou que o lucro líquido da companhia passou de R$ 3,2 milhões para R$ 5,5 milhões, um avanço de 73,9% no comparativo anual, enquanto a receita líquida saltou de R$ 489,1 milhões para R$ 523,3 milhões, representando um crescimento de 8%.

Triunfo tem prejuízo líquido de R$ 3,8 milhões
A Triunfo Participações (TPIS3, R$ 10,71, -0,83%) obteve prejuízo líquido de R$ 3,803 milhões no terceiro trimestre, uma melhora sobre o também negativo R$ 14,83 milhões do mesmo período do ano anterior.

Lucro da Iochpe-Maxion cai 68%
A Iochpe-Maxion (MYPK3, R$ 25,56, -1,73%) registrou retrocesso de 68,5% em seu lucro líquido no terceiro trimestre deste ano ante o ano antecedente, para R$ 20,8 milhões. O resultado financeiro teve impacto negativo em em R$ 58,2 milhões, um aumento de 478,2% em relação ao resultado negativo de R$ 10,1 milhões registrado um ano antes.

Lucro da Estácio cresce 28%
A Estácio Participações (ESTC3, R$ 39,49, +0,25%) informou aumento de 28,0% em seu lucro líquido do terceiro trimestre deste ano para R$ 39,8 milhões, pela base ano a ano de comparação. A receita líquida da companhia aumentou 21,3%, para R$ 349,6 milhões em relalção à igual intervalo de 2011, em função do reajuste significativo do ticket médio e do crescimento da base de alunos. 

Planos de siderúrgica no Brasil da Wuhan estão parados
Além dos balanços trimestrais, o mercado acompanha nesta sessão, as negociações entre a chinesa Wuhan Iron & Steel e a brasileira LLX (LLXL3, R$ 2,45, +0,41%) sobre a construção de uma siderúrgica com capacidade de 5 milhões de toneladas por ano no porto brasileiro de Açu estão "adormecidas", disse a controladora do porto à Reuters nesta quinta-feira.

GP compra de 30% do controlador da Centauro
Além disso, a GP Investments (GPIV11, R$ 4,75, -2,66%) anunciou o investimento de R$ 450 milhões na compra de participação de 30% do Grupo SBF, holding que controla a rede de varejo de produtos esportivos Centauro.

Do total investido, a gestora vai desembolsar cerca de R$ 150 milhões, por meio do fundo GP Capital Partners. O restante será aportado por "co-investidores".

Rodobens anuncia novo programa de recompra de ações
A Rodobens (RDNI3, R$ 12,84, -6,55%) informou o cancelamento do atual programa de recompra de ações e a criação de um novo programa de aquisição de ações. O objetivo da companhia na operação é maximizar o valor aos acionistas, diz comunicado.

MP pode abrir processo para investigar Petrobras
O Ministério Público pode abrir um processo para investigar a compra de uma refinaria pela Petrobras (PETR3; R$ 21,48, +1,03%; PETR4, R$ 20,88, +1,31%), em Pasadena, nos EUA. A informação foi publicada nesta sexta-feira (9) pelo colunista da Veja, Lauro Jardim.

De acordo Jardim, o procurador Marinus Marsico, do MP (Medida Provisória) junto ao TCU (Tribunal de Contas da União), enviou ofício à estatal com intuito de verificar se ela realmente gastou US$ 1,1 bilhão na compra da refinaria.

 

Contato