Em mercados / acoes-e-indices

BM&FBovespa lança três novos índices: BDRX, IGNM e IFIX

Índices acompanharão, respectivamente, BDRs, empresas listadas no Novo Mercado e fundos imobiliários

BM& Bovespa bolsa ações
(Facebook)

SÃO PAULO - A partir desta segunda-feira (3), três novos índices serão calculados e divulgados em tempo real pela BM&FBovespa: um deles acompanhará os BDRs (Brazilian Depositary Receipts) listados na Bovespa, outro seguirá empresas listadas no segmento de governança corporativa Novo Mercado e o último estará lastreado em fundos imobiliários.

Os três índices terão suas carteiras reavaliadas a cada quatro meses, da mesma forma que os demais índices da bolsa.

Índice de BDRs
O novo índice BDRX (Índice de BDR Não Patrocinado - Global), composto pelos 70 BDRs Não Patrocinados existentes na bolsa, deverá contribuir para a diversificação de estratégias de investimentos em ativos estrangeiros.

O BDRX oferecerá ao mercado e aos administradores de recursos uma referência na avaliação do desempenho dos recibos de ações estrangeiras, informa o BM&FBovespa.

Derivação do IGC
Outro novo índice que aparece na BM&FBovespa é o IGNM (Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada - Novo Mercado).

Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada - Novo Mercado (IGNM). Criado para oferecer ao mercado e aos administradores de recursos um indicador específico do desempenho das empresas integrantes do Novo Mercado, a carteira do índice é composta pelas 127 ações emitidas por empresas negociadas no Novo Mercado e também será reavaliada a cada quatro meses.

Se o IGNM já existisse, ele marcaria valorização de 54,4% desde dezembro de 2006, segundo base histórica da BM&FBovespa. No mesmo período, o IGC (Índice de Governança Corporativa), formado pelas empresas do Novo Mercado, Nível 1 e Nível 2, acumula uma alta de 40,2% e o Ibovespa, uma valorização de 28,3%, no mesmo período.

Índice de fundos imobiliários
Também surge nesta segunda o IFIX (Índice de Fundos de Investimento Imobiliários), criado para oferecer aos agentes de mercado e gestores de recursos um indicador específico para acompanhar o desempenho do segmento de fundos imobiliários.

A carteira do IFIX é composta pelas cotas dos fundos imobiliários mais negociados nos ambientes de bolsa e balcão organizado da BM&FBOVESPA. Para composição de sua primeira carteira 44 fundos imobiliários foram selecionados pelo critério de liquidez de suas cotas e ponderados por seu valor de mercado total.

Segundo base histórica calculada pela BM&FBOVESPA, se o IFIX existisse desde dezembro de 2010, acumularia valorização positiva de 50,6% até o último pregão.

 

Contato