Em mercados / acoes-e-indices

Comece o pregão sabendo as novidades do cenário corporativo

ADP Employment reforça declínio nos futuros de Wall Street; resultados do Pão de Açúcar e da Souza Cruz ficam em foco

SÃO PAULO - À espera de indicadores norte-americanos e avaliando resultados de bancos europeus, os mercados financeiros iniciam a quarta-feira (5) sem tendência definida. Enquanto as bolsas europeias operam em alta, os futuros de Wall Street apontam abertura em leve queda.

A agenda dos Estados Unidos é o destaque do dia, trazendo dados do ADP Employment Report, que mostrou corte de 371 mil vagas no setor privado em julho, acima do consenso, que apontava redução de 350 mil postos de trabalho. Cabe lembrar que o indicador é visto como uma prévia do Relatório de Emprego, a ser divulgado na próxima sexta-feira (7).

Além dos números do mercado de trabalho, o dia conta também com o Factory Orders e o ISM Services, que calculam o número de pedidos feitos à indústria e o nível de atividade não industrial dos Estados Unidos, respectivamente. No final da manhã, os investidores recebem também as informações sobre os estoques de petróleo do país.

Petróleo e Gás

Por falar na commodity, os legisladores da União apresentarão a nova proposta para a Lei do Petróleo ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta quarta-feira. Vale ressaltar, entretanto, que a sugestão será revelada oficialmente apenas no dia 17 de agosto.

Resultados corporativos

Assim como os balanços trimestrais representam uma forte referência no plano internacional, os resultados de empresas brasileiras devem influenciar os mercados no País. Nesse sentido, destaque para o Grupo Pão de Açúcar (PCAR4), cujo lucro líquido subiu 154,9% na comparação anual, somando R$ 131,7 milhões.

A Souza Cruz (CRUZ3) também fica em foco, ao anunciar os resultados acumulados no primeiro semestre deste ano. No período, a empresa registrou lucro líquido de R$ 922 milhões, o que representa um avanço de 65% em comparação aos primeiros seis meses de 2008.

No mesmo sentido, a Cia. Hering (HGTX3) e a Energisa (ENGI4) reportaram crescimento no lucro líquido, de 293,9% e 74,9%, respectivamente.

Por sua vez, a Log-In (LOGN3) reverteu o prejuízo do primeiro trimestre e alcançou um lucro de R$ 1,3 milhão entre abril e junho deste ano. Além dos resultados, a empresa anunciou a assinatura de um contrato com a Alunorte, com início previsto para janeiro de 2010, e a antecipação do recebimento de três navios porta-contêiner, também para o ano que vem.

Multa

Fazendo companhia à AmBev e à Light, a CSN (CSNA3) também corre o risco de ser multada. A punição pelo vazamento em Volta Redonda, ocorrido no início da semana, pode atingir o valor de até R$ 50 milhões, conforme informações da secretária estadual do ambiente do Rio de Janeiro, Marilene Ramos.

Energia

A Energias do Brasil (ENBR3) comunicou a aprovação de um reajuste tarifário de 10,01% para a sua subsidiária do Espírito Santo, a EDP Escelsa, pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). A empresa pleiteava um aumento de 15,12% nas taxas.

Dividendos

Por fim, a VisaNet (VNET3) anunciou o pagamento de dividendos relativos ao resultado do segundo trimestre no valor total de R$ 328,3 milhões, equivalentes a R$ 0,2405745383 por ação, a serem pagos até o dia 31 de agosto.

 

Contato