Destaques da Bolsa

Ações de Vale e siderúrgicas sobem até 5%, bancos avançam até 3%; varejistas caem forte com investidores atentos aos EUA

Confira os destaques da B3 na sessão desta quarta-feira (6)

SÃO PAULO – O Ibovespa chegou a atingir uma nova máxima intradiária e encostar nos 121 mil pontos, ao subir 1,30% e chegar aos 120.924 pontos, com a alta das commodities e com os investidores analisando o impacto da “onda azul” nos Estados Unidos com os democratas mais próximos de alcançarem o controle do Senado do país.

Contudo, o índice fechou em leve baixa nesta quarta-feira seguindo a redução dos ganhos em Wall Street na esteira de tumultos em Washington abrindo espaço para realização de lucros no pregão brasileiro. Um grupo de manifestantes favoráveis ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, invadiu nesta quarta o prédio do Congresso americano, onde ocorria a sessão para certificar a vitória eleitoral do democrata Joe Biden.

De qualquer forma, as eleições para o Senado nos EUA e a continuidade do cenário de alta das commodities (e também a alta de 0,8% do dólar) definiram as maiores altas e baixas do Ibovespa na sessão desta quarta-feira (6).

A sessão foi novamente de ganhos para o minério de ferro, com alta da commodity com pureza de 62% em US$ 2, ou 1,18%, a US$ 171,50 a tonelada. Vale (VALE3, R$ 95,61, +2,81%), a holding Bradespar (BRAP4, R$ 70,54, +4,04%) e siderúrgicas como CSN (CSNA3, R$ 36,20, +4,05%), Gerdau (GGBR4, R$ 27,99, +4,95%) e Usiminas (USIM5, R$ 15,72, +4,11%) foram os destaques de alta do índice.

Petrobras (PETR3, R$ 30,70, +0,99%;PETR4, R$ 30,07, +0,10%), por sua vez, chegou a subir quase 3% em continuidade à alta de mais de 3% na véspera após o acordo da Opep+, mas amenizou os ganhos durante o pregão. O petróleo foi para seu maior nível desde fevereiro de 2020, após a Arábia Saudita ter concordado em reduzir sua produção além do esperado em uma reunião com produtores aliados, enquanto dados do setor mostraram recuo nos estoques nos Estados Unidos. Nesta sessão, o contrato futuro para março do brent subiu 0,60%, a US$ 53,92 o barril, enquanto o WTI avançou 1,4%, a US$ 50,63.

A Arábia Saudita, maior exportador global de petróleo, se comprometeu na terça-feira a promover cortes adicionais e voluntários em sua oferta de petróleo de 1 milhão de barris por dia (bpd) em fevereiro e março, após um encontro entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, grupo conhecido como Opep+. A redução prometida pelos sauditas foi incluída em um acordo para convencer outros produtores no grupo a manter estável sua produção.

Enquanto isso, estoques de petróleo nos EUA recuaram em 1,7 milhão de barris na semana até 1 de janeiro, para 491,3 milhões de barris, segundo o Instituto Americano do Petróleo. Analistas esperavam queda de 1,3 milhão de barris.

Enquanto isso, as ações de varejistas expostas ao e-commerce, como B2W (BTOW3, R$ 68,41, -6,93%) e sua controladora Lojas Americanas (LAME4, R$ 23,50, -5,74%), além do Magazine Luiza (MGLU3, R$ 23,44, -5,33%) e Via Varejo (VVAR3, R$ 15,5, -4,38%) registraram quedas expressivas. As ações seguem o desempenho do Nasdaq, que chegou a subir, mas fechou em baixa de 0,61%, enquanto Dow Jones (+1,44%) e S&P (0,57%) tiveram desempenho superior na sessão desta quarta.

PUBLICIDADE

Com 98% das urnas apuradas, veículos de imprensa americanos, como CNN, CBS, Associated Press e CNBC, apontam a vitória do democrata Raphael Warnock contra a republicana Kelly Loeffler, por 50,6% a 49,4%. A disputa pela outra vaga, entre o democrata Jon Ossoff e o republicano David Perdue, seguiu em aberto durante boa parte do dia. A AP, após o fechamento do mercado, projetou vitória do segundo democrata no Senado da Geórgia.

O resultado tem poder para impactar toda a estrutura do futuro governo do democrata Joe Biden. Isso porque até a eleição, o democratas tinham a maioria da Câmara do Representantes (similar à Câmara dos Deputados no Brasil), enquanto o Senado era comandado pelos republicanos. Essa divisão entre as Casas é importante porque traz ponderação para o governo, já que um presidente não terá facilidade de passar qualquer projeto que quiser.

Há um temor entre os investidores de que um Senado controlado pelos democratas possa levar a impostos corporativos mais altos e regulamentações mais rígidas sobre as empresas, o que pode pesar no mercado. No entanto, esse resultado também poderia facilitar a aprovação de estímulos fiscais adicionais, que impulsionariam as empresas mais afetadas pela pandemia do coronavírus.

A queda do Nasdaq se justifica pelo temor de aumentos de impostos corporativos em especial para as empresas de tecnologia, além de maior regulamentação.

Com isso, já se prevê um reforço na rotação de empresas classificadas como de crescimento para as de valor, o que também leva à alta dos bancos por aqui, enquanto as de tecnologia caem. Itaú (ITUB4, R$ 31,55, +2,77%), Bradesco (BBDC4, R$ 27,07, +3,12%), Santander Brasil (SANB11, R$ 44,66, +2,48%) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 37,99, +2,12%) viram suas ações subirem mais de 2%.

Os analistas da Levante Ideias de Investimentos também destacam que a “onda azul” pode ser positiva também para as commodities. “Um dos pilares da política de Donald Trump foi a redução do governo. Os democratas devem ir na direção contrária. [Joe] Biden e seus assessores já vêm falando de amplos pacotes para reconstruir a infraestrutura americana, que há tempos vem dando sinais de fadiga. Além da modernização de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos melhorar o ambiente de negócios, realizar obras públicas é uma ferramenta econômica clássica para aumentar o emprego e a renda. Como essas decisões são mais fáceis de ser aprovadas no Senado, é bastante provável que os Estados Unidos passem a consumir mais aço, o que eleva as cotações do minério de ferro, um dos principais produtos da pauta exportadora brasileira”, aponta a equipe.

Os BDRs do Alibaba (BABA34, R$ 42,99, -5,31%) também fecharam em queda expressiva. Autoridades dos Estados Unidos estão considerando proibir cidadãos do país de investir em papéis do Alibaba e da Tencent Holdings publicou nesta quarta-feira o Wall Street Journal, citando pessoas a par do assunto.

Confira mais destaques:

Suzano (SUZB3, R$ 57,52, -1,91%)

PUBLICIDADE

A Suzano concluiu a venda de terras para Bracell por R$ 1,057 bilhão, informou a companhia na noite da última terça-feira em comunicado ao mercado.

Petrobras (PETR3, R$ 30,70, +0,99%;PETR4, R$ 30,07, +0,10%)

A XP elevou o preço-alvo para as ações da Petrobras de R$ 32 para R$ 35 (para ambas as classes de ações) e reiterou recomendação de compra com a conclusão da reunião da OPEP+, com anúncio de cortes voluntários de produção de petróleo pela Arábia Saudita.

“Vemos a notícia da Opep+ como positiva, por sinalizar menores pressões do lado da oferta de petróleo em um momento em que há potenciais incertezas de curto prazo relacionadas a fatores como o surgimento da nova cepa do vírus causador da Covid-19”, apontaram os analistas Gabriel Francisco e Maira Maldonado.

Para os analistas, o acordo espanta uma possível guerra de preços entre Arábia Saudita e Rússia, como havia ocorrido em março de 2020.

“Apesar da eventual volatilidade de curto prazo relacionada à pandemia, mantemos nossa visão otimista para preços de petróleo no médio e longo prazo conforme avancem as vacinações para a Covid-19 ao redor do mundo”, destacaram.

Equatorial (EQTL3, R$ 22,27, -2,32%)

Após um blecaute atingir a região de Teresina na virada do ano, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) disse na terça que cobrou explicações da distribuidora responsável pelo suprimento local, Equatorial Energia, e que abrirá um processo de fiscalização.

As falhas de fornecimento, de 31 de dezembro a 3 de janeiro, foram causadas por chuvas e ventos e impactaram cerca de 71 mil unidades consumidoras, segundo o órgão regulador.

Em comunicado, a Aneel afirmou que deu prazo até 11 de janeiro para a Equatorial Piauí informar o total de consumidores afetados, bem como os equipamentos da rede afetados pela falha e as equipes emergenciais dedicadas para resolver o problema.

PUBLICIDADE

A Equatorial controla a distribuição de energia no Piauí desde meados de 2018, após ter comprado a concessionária local junto à estatal Eletrobras em um leilão de privatização.

Ambipar (AMBP3, R$ 26,80,+0,79%)

A Ambipar, especializada em resposta a emergências e gestão de resíduos ambientais, por meio de sua subsidiária Ambipar Holding USA, comprou a empresa CES, sediada no estado do Colorado, nos Estados Unidos.  O valor da compra não foi revelado.

Ainda no radar, a companhia prevê aceleração das receitas em 2021, devido em parte à crescente demanda por descontaminação de ambientes para prevenir a infecção por Covid-19.

Segundo informações repassadas pela presidente-executiva da Ambipar, Cristina Andriotti, à agência internacional de notícias Reuters, desde novembro a companhia fechou contratos para atender empresas de grande porte no Brasil, incluindo uma cervejaria, uma cadeia de fast food e duas indústrias alimentícias, cujos nomes não foram revelados.

“A pandemia fez muitas empresas entenderem que alguns procedimentos deveriam ter sido sempre feitos de forma diferente”, disse Andriotti, referindo-se a medidas adicionais de higienização que, segundo ela, agora devem ser permanentes.

CCR (CCRO3, R$ 12,61, -3,37%)

A CCR divulgou dados sobre tráfego de veículos em estradas com pedágios que administra. Entre 18 e 24 de dezembro, houve queda de 0,4% no fluxo de veículos de passeio na comparação com o mesmo período do ano anterior. Houve alta de 17,9% no fluxo de veículos comerciais. No Cômputo geral, houve alta de 8%.

Em um período mais amplo, de 1 de janeiro a 24 de dezembro de 2020 houve queda de 14,6% no tráfego de veículos de passeio, e alta de 9% no tráfego comercial frente o mesmo período do ano anterior. No cômputo total houve queda de 2%.

Cosan (CSAN3, R$ 79,25 -0,30%)

A plataforma digital de serviços para caminhoneiros Trizy, controlada pela Cosan, anunciou a compra da startup paranaense B3 Agro, numa aposta para ampliar a base de clientes em meio à crescente demanda por serviços integrados de logística devido à pandemia da Covid-19.

JHSF (JHSF3, R$ 7,09, -3,67%)

A XP Investimentos iniciou a cobertura de JHSF com preço-alvo de R$ 9,70 por ação para 2021 e recomendação de compra. “Nossa visão construtiva para o papel é atribuída principalmente ao seu robusto potencial de crescimento, impulsionado pelo ambiente positivo para o setor imobiliário nos próximos anos bem como os recursos levantados em seu recente follow-on (oferta subsequente de ações)”, apontam os analistas.

Dommo (DMMO3, R$ 1,35, -3,57%)

A Dommo Energia informou que a produção de óleo do Campo de Tubarão Martelo atribuída à companhia foi de 52.714 barris em dezembro de 2020. Em novembro, havia sido de 51.892 e, em outubro, 57.108.

GOL (GOLL4, R$ 23,23, -3,01%)

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes informou nesta terça que operou em média 476 voos por dia em dezembro, reabriu as bases de Jericoacoara, Caldas Novas e Cabo Frio e adicionou 2.052 operações nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas em São Paulo, Santos Dumont e Galeão no Rio, em Brasília, Fortaleza e Salvador.

No mercado doméstico, a demanda de voos cresceu 33% em dezembro frente novembro. A oferta aumentou 38% na mesma comparação. A taxa de ocupação foi de 81% em dezembro, e a empresa não realizou voos internacionais durante o mesmo mês.

Dimed (PNVL3, R$ 21,00, -0,47%) e RaiaDrogasil (RADL3, R$ 24,19, -3,08%)

O Bradesco BBI comentou a notícia de que Conselho Federal de Farmácias e Abrafarma (Associação Brasileira de Farmácias e Drogarias) buscam diálogo com entidades para viabilizar a vacinação em farmácias. Na avaliação do banco, a medida poderia reduzir o número de postos de vacinação do governo, já que farmácias estão próximas a mais pessoas.

Ao menos 4.573 unidades de farmácias com espaços próprios para vacinação e 6.860 farmacêuticos se disponibilizaram a auxiliar na vacinação pelo Brasil, destaca o Bradesco. Na avaliação do banco, o movimento é uma oportunidade de acelerar a estrutura focada em eixos na qual muitas redes de farmácias vêm trabalhando.

O Bradesco afirma que vê o movimento como positivo para Panvel e RaiaDrogasil, porque pode resultar em consumidores reconhecendo farmácias como locais com infraestrutura que vai além de simplesmente fornecer medicamentos na rede de saúde. No longo prazo, isso pode resultar na oferta de cuidados primários de saúde.

O Bradesco ressalta, no entanto, que não prevê nenhum benefício financeiro advindo de acordos entre governo e farmácias no momento. O banco mantém avaliação de outperform (expectativa de ganhos acima da média do mercado) para a Dimed Distribuidora de Medicamentos, com preço-alvo de R$ 36, frente os R$ 21,10 negociados na terça (5); avaliação neutra (expectativa de valorização dentro da média do mercado) para a RaiaDrogasil, com preço-alvo de R$ 23,40, frente os R$ 24,96 da cotação de terça.

Exportações de minério

Segundo dados do governo, o Brasil exportou 6,5 milhões de toneladas de minério de ferro na semana de 28 e 31 de dezembro, uma média diária 1,6 milhões de toneladas no período, queda de 9% na comparação anual, e alta de 12% frente a média diária de novembro.

No mês de dezembro, as exportações foram de 33,2 milhões de toneladas, alta de 14% na comparação com novembro, e de 32% frente o mesmo período do ano anterior. Na avaliação do Bradesco BBI, a tendência na comparação anual continua positiva. Mas as exportações podem ser prejudicadas nos próximos meses, que devem ser mais chuvosos. Efeitos do fenômeno meteorológico La Niña também podem ser sentidos nos próximos meses.

(com Agência Estado, Bloomberg e Reuters)

Quer migrar para uma das profissões mais bem remuneradas do país e ter a chance de trabalhar na rede da XP Inc.? Clique aqui e assista à série gratuita Carreira no Mercado Financeiro!