RADAR INFOMONEY Americanas e B2W x Via Varejo x Magalu: qual o mercado prefere? Assista ao programa desta sexta

Americanas e B2W x Via Varejo x Magalu: qual o mercado prefere? Assista ao programa desta sexta

Destaques da Bolsa

Ações da Petrobras caem 2% com petróleo; B2W sobe mais de 7% e IRB avança mais de 6%

Confira os destaques da B3 na sessão desta segunda-feira (7)

plataforma de petróleo da Petrobras
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Após uma reta final marcada por turbulência em meio ao noticiário sobre a PEC Emergencial (veja mais clicando aqui), o Ibovespa fechou perto da estabilidade, com leves perdas de 0,14%.

Em destaque entre as altas, os papéis da Ambev (ABEV3, R$ 14,97, +1,56%) subiram com a recomendação de compra pelo HSBC.

Já as siderúrgicas, como CSN (CSNA3, R$ 26,25,  +0,54%), Usiminas (USIM5, R$ 14,46, +3,14%) e Gerdau (GGBR4, R$ 23,27, +1,44%) após a disparada de sexta em meio ao aumento de preços do aço, abriram em leve queda em um movimento de realização de lucros, mas logo voltaram a subir e fecharam com movimentos diversos. O minério de ferro também segue em alta, com o de pureza 62% à vista negociado no porto de Qingdao com ganhos de 1,5%, a US$ 147,55, guiando um dia de alta para a Vale (VALE3, R$ 82,95, +1,18%), que fechou perto dos R$ 83 e acumula alta de 62,14%.

Ainda em destaque, a Gol (GOLL4, R$ 27,94, +3,29%) e a Smiles (SMLS3, R$ 21,85, +0,55%) registraram ganhos, com a Smiles praticamente zerando a alta durante o pregão (os ganhos chegaram a ser de 5,84% mais cedo). A aérea comunicou ter encaminhado carta ao Conselho de Administração da Smiles com a sua nova proposta de incorporação de ações envolvendo as principais subsidiárias operacionais da aérea. Após apresentar uma proposta em dezembro do ano passado, que acabou não seguindo adiante, a companhia divulgou a nova oferta, que resultará na migração dos acionistas da operadora do programa de fidelidade e o resgate em dinheiro para quem não quiser participar. Veja mais clicando aqui. 

A nova oferta conta com três possibilidades: i) 0,825 ação PN da Gol por cada ação ordinária da Smiles; ii) R$ 22,32 em dinheiro por cada ação ON da Smiles e iii) combinação de ações preferenciais da Gol e de dinheiro, mediante a consideração a ser dada em contrapartida a cada uma de suas respectivas ações da Smiles.

A B2W (BTOW3, R$ 84,03, 7,73%) teve a maior alta do índice, com alta de quase 8%; o papel, porém, segue atrás dos pares Magazine Luiza e Via Varejo no ano, com alta de 34,13%, ante ganhos de quase 100% do Magalu e de 56% de VVAR3. Em seguida, a grande alta entre as ações do Ibovespa ficou com o IRB (IRBR3, R$ 7,36, + 6,82%), que saltou quase 7% sem nenhuma notícia relacionada à companhia. Contudo, vale destacar, os papéis ainda acumulam queda de 79,20% em 2020.

A Yduqs (YDUQ3, R$ 36,75, +0,22%) chegou a registrar alta de 3% de suas ações após ser apontada pelo Morgan Stanley como uma das preferidas para investir no setor de educação em 2021, mas depois amenizou os ganhos.

A sessão foi de ganhos para bancos como Itaú (ITUB4, R$ 30,44, +0,59%), Bradesco (BBDC3;BBDC4), Santander (SANB11) e Banco do Brasil (BBAS3, R$ 36,50, +1,45%) com alta entre 2% e 4% em meio à avaliação de analistas de um 2021 mais promissor para os bancos nacionais, como foi a análise do Morgan Stanley.

Os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 27,47 -2,24%;PETR4, R$ 27,00 -1,92%) tiveram queda de cerca de 2% com o petróleo interrompendo o rali. Os preços do petróleo caíram cerca de 1% nesta segunda-feira, à medida que o aumento no número de casos de coronavírus e crescentes tensões entre Estados Unidos e China ofuscam o impacto positivo de um acordo de produção da Opep+.

PUBLICIDADE

O petróleo Brent LCOc1 fechou em queda de 0,46 dólar, ou 0,9%, a 48,79 dólares por barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) CLc1 recuou 0,50 dólar, ou 1,1%, para 45,76 dólares o barril. As cotações foram pressionadas depois de a Reuters noticiar com exclusividade que os EUA preparavam sanções sobre pelo menos uma dúzia de autoridades chinesas pela suposta participação de Pequim para desqualificar a eleição de parlamentares de oposição em Hong Kong. As crescentes tensões entre EUA e China, os maiores consumidores de petróleo dos EUA, afetaram os mercados repetidas vezes nos últimos anos.

 

Confira os destaques:

JBS (JBSS3)

Segundo informações de Veja, os representantes de Joesley e Wesley Batista, donos da empresa JBS (JBSS3), chegaram a um acordo com a equipe de Augusto Aras, da Procuradoria Geral da República (PGR), com a finalidade de preservar o contrato da delação premiada assinado em 2017, na gestão de Rodrigo Janot.

Para o Credit Suisse, se a notícia for confirmada, ela é positiva, uma vez que a validade da delação é um tema observado de perto pelos investidores.

MMX (MMXM3)

No último dia 2, em decisão registrada na sexta Câmara Cível do Estado do Rio de Janeiro, foi oficializada a suspensão da decisão proferida pelo Juízo da 4ª Vara Empresarial da Comarca da capital fluminense que, dentre outras questões, declarou a nulidade do ato de renúncia do ativo minerário referente à exploração da mina Emma.

Com essa decisão, voltam a valer os efeitos do distrato firmado entre a MMX Corumbá e a Sociedade Brasileira de Imóveis (SBI), retornando à Vetorial a posse legítima da lavra minerária da Mina Lais (objeto de concessão nº 004.084/58) e da Mina Emma (objeto de concessão nº 004.019/1948).

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras decidiu interromper o desenvolvimento do projeto de adequação de infraestrutura da UTGCA (Unidade de Tratamento de Gás Monteiro Lobato), em Caraguatatuba (SP), informou a empresa em fato relevante na sexta.

PUBLICIDADE

A estatal citou uma perda na atratividade econômica do projeto, afirmando que a avaliação seguiu premissas de seu novo plano estratégico 2021-2025, anunciado na semana passada, no qual cortou perspectivas de investimentos em 27% frente ao plano anterior.

Com a decisão, as licitações associadas que atenderiam ao projeto também foram canceladas, afirmou a petroleira.
“A Petrobras reforça seu compromisso com a geração de valor de seu portfólio e com sua estratégia”, acrescentou.

PetroRio (PRIO3)

Assembleia geral extraordinária PetroRio aprovou na sexta-feira reforma do estatuto social para a retirada da possibilidade de participação societária independentemente da atividade da sociedade investida, de acordo com fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A mudança também prevê que sejam excluídas do objeto social da companhia atividades de consultoria em projetos de investigação nas áreas de meio ambiente, petróleo, gás natural, mineração, bem como assessoria nas áreas de coleta, análises químicas e interpretação de dados geológicos, além de consultoria em comércio exterior.

Os acionistas também decidiram pela suspensão de artigo que limita o direito de voto de acionistas que exercem atividades que podem ser consideradas concorrentes, “até que sobrevenha um posicionamento do órgão colegiado da CVM no âmbito da consulta formulada pela companhia”.

A assembleia também votou pelo refazimento das demonstrações financeiras anuais completas dos exercício de 2017 e 2019, entre outros documentos, incluindo informações trimestrais referentes aos períodos findos em 30 de junho de 2019, 30 de setembro de 2019, 31 de março de 2020 e 30 de junho de 2020.

Em agosto, o conselho de administração da PetroRio aprovou a contratação da consultoria Ernst & Young para auditar os resultados dos exercícios de 2018 e 2019, bem como para que as demonstrações fossem ajustadas em função das discussões no âmbito do trabalho da EY.

Gol (GOLL4)

*Correção: ao contrário do informado anteriormente, a Smiles ainda não se posicionou sobre a proposta de incorporação 

PUBLICIDADE

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes divulgou nesta segunda a sua atualização ao investidor para novembro de 2020.
A empresa afirmou que aumentou em 2% sua oferta média diária de voos, para 369 em novembro, frente 363 em outubro. Em períodos de pico, a empresa afirma que operou 450 voos por dia em novembro.

A Gol tem 94 aviões operando na malha, com crescimento de 2% nas operações diárias em relação a outubro. Ainda assim, o patamar equivale a apenas 51% daquele do mesmo mês de 2019. A empresa diz que aumentou as frequências em seus hubs em Congonhas, Santos Dumont e Salvador.

As vendas brutas consolidadas atingiram R$ 886 milhões, e a taxa de ocupação média foi de 84,5%. A empresa ressaltou que vendeu mais de 500 mil passagens durante a sua campanha da Black Friday.

A Gol destacou que encerrou novembro com uma frota de 127 B737s. E também ressaltou que, após 20 meses de testes e investigações, a FAA (agência reguladora americana do setor de aviação) autorizou companhias aéreas a retomarem os voos com o Boeing 737 MAX nos Estados Unidos.  Em 25 de novembro, a Anac autorizou a operação da aeronave no Brasil. A empresa diz afirmar que sua frota de sete MAX-8 volte a operar no Brasil já em 2020.

Ainda em destaque, a Gol comunicou ter encaminhado carta ao Conselho de Administração da Smiles (SMLS3) com a sua proposta de incorporação de ações envolvendo as principais subsidiárias operacionais da aérea.

Caso implementada, a proposta de incorporação de ações, levará à migração de acionistas da Smiles Fidelidade para a base acionária combinada de Gol e Smiles. Aqueles que optarem por não realizar a migração terão a opção de um resgate em dinheiro.

Segundo a proposta, cada ação ordinária da Smiles dará ao titular o direito de receber uma contrapartida de 0,825 ação preferencial da Gol, ou R$ 22,32 em dinheiro. Ou, então, uma combinação de ações preferenciais da GOL e um valor em dinheiro. A relação de troca representa um prêmio de aproximadamente 26,3% sobre o preço médio ponderado pelo volume dos últimos 30 dias, de R$ 17,67.

A incorporação de ações ainda está sujeita a aprovação de acionistas de GOL e Smiles. A empresa diz esperar que a operação simplifique a governança corporativa, reforce a estrutura de capital, elimine insuficiências fiscais e reduza custos operacionais, administrativos e financeiros.

A Gol destacou que a Smiles é a única de seu ramo com capital aberto no mundo e também a única companhia de milhagem das América com operação independente da empresa aérea que a controla. Após a recente reintegração do Life Miles pela Avianca, a negociação da compra do Club Premier pela Aeromexico, a compra da Aeroplan pela Air Canada e a compra da Multiplus pela Latam, a Smiles se tornou também o único programa de milhagem nas Américas separado de sua respectiva companhia aérea patrocinadora.

Assim, a incorporação dos programas de fidelidade rivais às suas respectivas companhias aéreas a torna mais atraentes aos consumidores e aos bancos, na medida em que ganham acesso a mais assentos e destinos. A Gol também aponta “a natureza simbiótica da companhia aérea e de seu programa de fidelidade torna desafiadora a busca de resultados individuais, que conflitem com o sucesso de todo o grupo”.

“Uma integração da Smiles e do fluxo de caixa associado será fundamental para permitir o reinvestimento contínuo na empresa aérea e no programa de fidelidade”, avalia a Gol em fato relevante.

A aérea informa que a análise e negociação da proposta deve ser concluída em 30 dias e as assembleias de acionistas da Gol e da companhia devem ser convocadas até 18 de janeiro.

Equatorial Energia (EQTL3)

O Conselho de Administração da Equatorial Energia aprovou um programa de recompra de ações de até 50,11 milhões de papéis ordinários, informou a empresa em fato relevante na sexta.

Segundo a elétrica, o objetivo da operação é a manutenção em tesouraria e posterior alienação ou cancelamento sem redução de capital social, “visando maximizar a geração de valor para seus acionistas”. A decisão de cancelamento ou alienação das ações adquiridas será tomada “oportunamente”, disse a Equatorial, que atualmente possui pouco mais de 1 bilhão de papéis em circulação.

O Credit Suisse avaliou o programa de recompra de ações pela Equatorial como “levemente positivo”. O banco diz que, conforme a empresa efetiva seu plano de desinvestimentos, acionistas devem aprovar a iniciativa.

Recomendações

O HSBC elevou a recomendação para a ação da Ambev de compra para manutenção, com preço-alvo de R$ 16,50, implicando potencial de alta de 12% em relação ao último fechamento.

Já o Morgan Stanley revisou a recomendação para o setor de educação. A Ser Educacional teve a recomendação elevada pelo Morgan de underweight para equal-weight, com preço-alvo de R$ 17,50, implicando potencial de alta de 17% em relação ao último fechamento. A Cogna, por sua vez, teve a recomendação rebaixada pelo banco de overweight  para equal-weight, com preço-alvo de R$ 6, implicando potencial de alta de 15% em relação ao último fechamento.

A Eneva, por sua vez, teve a recomendação reduzida pelo Itaú BBA de outperform para market perform, com preço-alvo de R$ 60, implicando potencial de alta de 4,5% em relação ao fechamento de sexta. Já a Iochpe Maxion teve recomendação rebaixada pelo Itaú BBA para market perform de outperform, com preço-alvo de R$ 19, implicando potencial de alta de 23% em relação ao último fechamento.

Com relação ao setor de educação, o Morgan Stanley afirma que as receitas do setor de ensino superior devem ter uma queda de 4,5% em 2021 na comparação anual. O banco diz esperar que os preços continuem pressionados, com queda de 2% nas mensalidades do ensino presencial, de de 7% no ensino à distância.

O banco espera que as aulas presenciais sejam retomadas em março. Mas a pressão sobre esses cursos vem da alta de desemprego, o novo enfoque da demanda sobre os cursos de ensino a distância e o aumento da capacidade desses cursos, que levará a maior competição e a preços menores. Além disso, os alunos estão se acostumando ao ensino a distância.

Os volumes de matrículas continuarão impulsionados pelo ensino a distância, com alta de 13% em 2021 frente 2020, segundo previsão apresentada pelo banco, e queda de 5% nas matrículas no ensino presencial. No próximo ano, o Morgan Stanley espera a descontinuação gradual do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), programa do governo que financia vagas em universidade privadas, e baixa da demanda. O Morgan Stanley prevê redução da capacidade dos cursos presenciais.

O banco vê o ano de 2021 como de transição, espera a retomada do ensino presencial a partir de 2022. Até lá, avalia que um bom portfólio de cursos das áreas de medicina, saúde, engenharia e direito, além de fusões e aquisições, podem garantir resiliência das receitas e potencial de crescimento.

O Morgan Stanley espera valorização maior de Afya, com preço alvo de US$ 32 negociados na Nasdaq, frente os US$ 27,5 do preço-alvo anterior e os US$ 25,3 da cotação mais recente; e também de Yduqs, com preço-alvo de R$ 44, frente o preço-alvo anterior, de R$ 41, e os R$ 36,37 da cotação mais recente. O banco avalia as ações de ambas as empresas como outperform (expectativa de ganhos acima da média do mercado), ao lado de Vitru, com preço-alvo de US$$ 18,50.

O banco reduziu a avaliação da Cogna Educação para equal weight  e reduziu o preço-alvo de R$ 8 para R$ 6, frente a cotação atual de R$ 5,2.

O banco elevou a avaliação da Ser Educacional para equal weight, mantendo seu preço-alvo de R$ 17,5, frente a cotação de sexta-feira  de R$ 15.

E manteve a avaliação da Anima Educação como underweight, aumentando o preço-alvo a R$ 37, frente os R$ 22,50 anteriores, e a cotação da sexta-feira de R$ 35,17.

Em relação à Eneva, o Itaú BBA reduziu a recomendação, mas elevou o preço-alvo da ação de R$ 39 para R$ 60, frente a cotação de sexta-feira de R$ 57,40.  O banco avalia que a ação da empresa já está valorizada, à medida que a empresa teve uma das melhores valorizações em um ano, de 31,4% até o momento, devido ao otimismo de investidores com oportunidades de crescimento, em especial o campo de Urucu.

Itaú (ITUB4) e Bradesco (BBDC4)

O Morgan Stanley espera que, com a distribuição de uma vacina contra a covid no horizonte, o Brasil passe por uma recuperação econômica.

A instituição diz acreditar que a combinação de taxas de juros baixas e a tendência de alta na demanda por empréstimos devem levar a um período de crescimento de crédito fornecido pelos bancos brasileiros.

O Morgan Stanley também vê espaço para cortes de custos de instituições financeiras, e espera bons resultados de retorno sobre patrimônio líquido e lucro. O banco recomenda especialmente as ações de Itaú Unibanco e Bradesco.

Cosan (CSAN3)

Na sexta, a Cosan anunciou mais termos de seu programa de reestruturação corporativa, que prevê a conversão de ações negociadas na Bovespa por ações negociadas na bolsa de Nova Iorque. A empresa afirma que cada ação ordinária classe A da Cosan negociada na Bolsa de Nova Iorque (CZZ), será trocada por 0,724072 ação da Cosan S.A. (CSAN3) negociada na Bovespa. E que cada 3,943112 ações da Cosan Logística S. A. (RLOG3) serão trocadas por uma ação da Cosan S.A. (CSAN3).
No sentido contrário, a taxa de conversão de cada ação da Cosan S.A. (CSAN3) fica em 1,38108 ação ordinária classe A da Cosan (CZZ) na Bolsa de Nova Iorque.

Essas taxas de conversões foram definidas por três comitês independentes, e ainda devem ser ratificadas pelo board de diretores, e aprovadas em reunião de acionistas. O Credit Suisse acredita que esta reunião deve ocorrer em janeiro de 2021.

O banco diz que a taxa de conversão surpreendeu o mercado positivamente, levando a alta de 14% das ações negociadas na Bolsa de Nova Iorque naquele dia. A estimativa do Credit Suisse era de que a taxa de conversão CSAN/CZZ fosse de 1,31, abaixo do 1,38 anunciado.

O banco afirma que os acionistas da Cosan na Bovespa não se beneficiam, no entanto, explicitamente dessas taxas de conversão, e que o anúncio é “marginalmente negativo”, já que a CSAN incorporará a dívida líquida e os gastos gerais, com vendas e administração da CZZ, cujos acionistas são beneficiados pela diluição da dívida líquida e dos gastos. Mas avalia que se beneficiam de outros efeitos indiretos da reestruturação corporativa, como melhora de governança e participação maior no mercado.  O banco manteve avaliação neutra da Cosan, com preço-alvo de R$ 80, frente os R$ 80 negociados na Bovespa.

Neoenergia (NEOE3)

Na sexta, a Neoenergia adquiriu a unidade da CEB Disco por R$ 2,515 bilhões, valor 76,6% superior à oferta mínima de R$ 1,4 bilhão. Na avaliação do Credit Suisse, o valor pago deixa pouco espaço para valorização da Neoenergia a partir do negócio.

O banco afirma que a Neoenergia perdeu R$ 1,4 bilhão em valor de mercado após o leilão, o que lhe parece exagerado, mesmo em um cenário conservador. O banco avalia que a gestão merece uma chance de explicar suas suposições, e o mercado deve acompanhar a execução dos próximos projetos.

O Credit Suisse avalia que a Equatorial não merece avaliação em underperformance, especialmente quando se considera que a empresa continua a buscar crescimento, sem reduzir o patamar de retorno. O banco vê perspectiva de valorização da empresa.

CCR (CCRO3)

Na segunda de 27 de novembro, o portfólio de estradas com pedágios geridas pela concessionária CCR teve crescimento de 1% no tráfego em relação ao mesmo mês do ano anterior, com queda de 3,7% frente a semana anterior.

O tráfego de passageiros em concessões de aeroportos tiveram redução de 47% na comparação anual, ou de 1,8% frente a semana imediatamente anterior. E o tráfego de passageiros de concessões de mobilidade urbana teve queda de 56% na comparação anual, e de 0,9% frente a semana anterior. O banco manteve avaliação em outperform, com preço-alvo de R$ 17, frente os R$ 14,01 atuais.

Via Varejo (VVAR3)

A Via Varejo informou nesta segunda que Daniela Bretthauer assumirá em 17 de dezembro o cargo de diretora de relações com investidores, com o objetivo de reforçar o departamento. Bretthauer é formada em economia pela Lowa State University, dos Estados Unidos, com pós-graduação em finanças pela FGV/SP.

A Via Varejo destaca que ela tem 25 anos de experiência no mercado de ações, e atuou como vice-presidente no Goldman Sachs e como head of research na Raymond James. Por seis anos, foi diretora de relações com investidores em empresas do varejo. No último ano, foi co-head equities na Eleven Financial.

Treinamento gratuito: André Moraes mostra como identificar operações com potencial de rentabilidade na Bolsa em série de 3 lives – assista!