Ações da Petrobras (PETR3;PETR4) fecham em alta de mais de 3% com novo avanço do petróleo

Declaração da Opep e tensões geopolíticas guiam dia de ganhos da commodity

Equipe InfoMoney

Logotipo da Petrobras no prédio da sede da empresa no centro do Rio de Janeiro (Wagner Meier/Getty Images)

Publicidade

As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) tiveram forte alta no pregão desta quarta-feira (3), estendendo os ganhos da véspera, na esteira dos ganhos do petróleo.

A ação ordinária (PETR3) subiu 3,40%, cotada a R$ 40,70, enquanto a preferencial (PETR4) avançou 3,12%, a R$ 38,96.

Os preços do petróleo subiram mais de 3% nesta quarta-feira, depois que a paralisação do principal campo de petróleo da Líbia aumentou os receios de que as tensões no Oriente Médio pudessem reduzir o fornecimento global de petróleo.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Os futuros do petróleo Brent subiram 3,11%, para US$ 78,25, enquanto os futuros do petróleo West Texas Intermediate (WTI) dos EUA tiveram ganhos de 3,30%, para US$ 72,70.

Isso colocou ambos os contratos de referência em alta pela primeira vez em cinco dias.

Protestos forçaram o encerramento total da produção no campo de petróleo de Sharara, na Líbia, membro da Opep.

Continua depois da publicidade

“A paralisação de Sharara certamente contribui para a alta dos preços, especialmente do Brent”, disse Viktor Katona, da empresa de análise de energia Kpler, que avaliou a interrupção como provavelmente de curta duração.

Os preços do petróleo também subiram devido aos contínuos ataques a navios no Mar Vermelho por combatentes houthi.

O grupo apoiado pelo Irã no Iêmen disse ter como “alvo” um navio porta-contêineres com destino a Israel, um dia depois de o Comando Central dos EUA (CENTCOM) ter dito que os houthis dispararam dois mísseis no sul do Mar Vermelho.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)