Ações da Netflix recuam após empresa anunciar fim de compartilhamento de métricas

Decisão de ocultar métricas ocorre em um momento em que analistas esperam que crescimento do número de assinantes na América do Norte e na Europa se sature

Reuters

Ilustração com logo do Netflix (REUTERS/Dado Ruvic)
Ilustração com logo do Netflix (REUTERS/Dado Ruvic)

Publicidade

As ações da Netflix caíam nesta sexta-feira (19), após a decisão surpreendente da empresa de suspender o compartilhamento de sua contagem de assinantes e a receita média por membro a partir de 2025 semear dúvidas nos investidores sobre o pico de crescimento em alguns mercados para a pioneira do streaming.

A decisão de ocultar métricas cruciais que têm movimentado o mercado de ações ocorre em um momento em que os analistas de Wall Street esperam que o crescimento do número de assinantes da Netflix na América do Norte e na Europa se sature.

“Os investidores gostam de transparência e o mercado tem julgado a Netflix com base no sucesso de seus assinantes desde que ela entrou no mercado de ações”, disse Russ Mould, diretor de investimentos da AJ Bell.

Continua depois da publicidade

“Para muitos, essa é uma métrica valiosa e escondê-la chega em um momento em que muitas pessoas estão se perguntando se a Netflix atingiu a saturação em muitas regiões.”

A Netflix adicionou novos clientes no 1º trimestre, mas sua previsão de receita para o 2º trimestre não atendeu às expectativas do mercado de US$ 9,54 bilhões na quinta-feira (18). A empresa também decidiu não divulgar os ganhos de assinantes e a receita média por membro a partir do 1º trimestre de 2025.

“Embora isso seja parcialmente um sinal da incomparável participação de mercado da Netflix, também levanta questões sobre o teto final do streamer no cenário atual”, disse Brandon Katz, estrategista da Parrot Analytics.

Continua depois da publicidade

As ações da Netflix caíam 7,8%, para US$ 562,71.

Outras empresas de tecnologia, como a Meta e o X, também pararam de divulgar relatórios sobre os usuários ativos mensais à medida que o crescimento diminuiu.

Para a Netflix, os investidores também ficarão atentos à sustentabilidade de suas iniciativas de compartilhamento de contas pago, disseram os analistas do Goldman Sachs, enquanto a remoção de métricas cruciais acrescentará ao debate.

Continua depois da publicidade

A Netflix disse que seus planos de assinatura com anúncios ajudaram a atrair 9,3 milhões de novos clientes, quase o dobro da previsão de consenso dos analistas consultados pela LSEG, elevando a contagem global para 269,6 milhões de assinantes no final de março.

Tópicos relacionados