Papel e celulose

Ações da Klabin (KLBN11) viram para queda após divulgar balanço em linha com expectativas

Números foram beneficiados por melhores preços na divisão de papel e impulso deve continuar no 1º trimestre, apontam especialistas

Por  Augusto Diniz -

Após divulgar balanço com diminuição no lucro, as ações da Klabin (KLBN11) viraram para queda ao longo da tarde desta quarta-feira (9) e fecharam em queda de 0,56%, a R$ 25,03.

A Klabin reportou um lucro líquido de R$ 1,050 bilhão no quarto trimestre de 2021, cifra 21% inferior à registrada no mesmo período de 2020. A empresa anunciou ainda o pagamento de dividendos complementares para as ações no valor total de R$ 377 milhões.

Para analistas, os números da Klabin no balanço foram considerados dentro das expectativas.

Resultados resilientes da Klabin (KLBN11)

De acordo com o Itaú BBA, a Klabin divulgou “resultados resilientes (mas esperados) no 4T21, com Ebitda ajustado de R$ 1.884 milhões, queda de 2% no trimestre e em linha com estimativas e consenso”.

Os resultados, segundo o banco, foram auxiliados por melhores preços na divisão de papel e impulso deve continuar no 1T22.

No 4T21, as vendas atingiram 570 mil toneladas de papel e embalagens (+4% em relação ao 3T21) e 379 mil toneladas de celulose (-5% em relação ao 3T21).

Ainda de acordo com o Itaú BBA, a divisão de papel registrou crescimento de Ebitda de 8% (em relação ao 3T21) e 53% (em relação ao mesmo período do ano anterior) ajudado por preços mais altos (principalmente para kraftliner e papelão) e início da operação da primeira máquina de papel do Projeto Puma II.

Já o Bradesco BBI, em sua análise sobre o balanço do 4T21 da Klabin, relata “mais um forte conjunto de resultados, apesar das pressões de custo”. A Klabin reportou um Ebitda em linha com a estimativa do banco.

“Níveis de demanda contínuos e saudáveis ​​em todas as linhas de produtos nos mercados doméstico e de exportação, o ramp-up do Puma II e o bom momento de preços apoiaram os resultados do quarto trimestre, embora a inflação de custos tenha influenciado as margens (margem Ebitda abaixo de 41% versus 44% do terceiro trimestre)”, avalia o Bradesco BBI.

A XP relatou também que a “Klabin reportou mais um conjunto de bons resultados, em linha com nossas estimativas”.

Os principais destaques positivos, de acordo com a análise da XP, foram preços realizados mais altos em diversos produtos e melhor mix de vendas de celulose.

Por outro lado, os custos de celulose aumentaram 14% no 4T21 em relação ao trimestre anterior, enquanto as despesas com vendas, gerais e administrativas subiram 16% ao ano, em razão da incorporação da International Paper do Brasil (IP).

Investimento da Klabin chegou a R$ 1,2 bi no 4T21

A Klabin (KLBN11) informou nesta quarta-feira (9) que no 4T21 a empresa investiu R$ 1,2 bilhão em suas operações e em projetos de expansão, sendo R$ 759 milhões destinados ao Projeto Puma II, em implantação na unidade de Ortigueira (PR).

De acordo com o informado pela empresa, até o fim de 2021 já sido desembolsados no Projeto Puma II R$ 7,895 bilhões, dos quais R$ 2,579 bilhões somente em 2021.

As obras para a construção da segunda máquina de papel do Puma II, a MP 28, seguem em andamento, com start-up previsto para o segundo trimestre de 2023 – a primeira máquina de papel do projeto, a MP 27, iniciou operação em agosto de 2021.

Além disso, a Klabin, em comunicado ao mercado divulgado terça-feira (9), informou da ampliação da Unidade Horizonte, no Ceará, de produção de embalagens de papelão ondulado.

O investimento total será de R$ 188 milhões, dos quais estima R$ 100 milhões de desembolso em 2022 e o restante em 2023. O início de operação está previsto para o primeiro trimestre de 2023.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe