SUPER LIVES Elena Landau (economista e ex-diretora do BNDES) e Cassiana Fernandez (economista-chefe do JP Morgan) debatem o cenário econômico e a agenda de reformas no Brasil

Elena Landau (economista e ex-diretora do BNDES) e Cassiana Fernandez (economista-chefe do JP Morgan) debatem o cenário econômico e a agenda de reformas no Brasil

Commodities

Aço tem pico de 5 meses na China seguindo ganhos do minério

Minério de ferro fechou a US$ 139,40; além de uma pressão de custos, dados econômicos positivos também estão ajudando a levantar as expectativas sobre os preços

XANGAI – Os futuros do aço em Xangai subiram nesta quinta-feira para uma nova máxima de cinco meses, com operadores atribuindo os ganhos a um cenário positivo para a demanda, bem como a um aumento de custos com a matéria-prima.

O contrato mais ativo dos futuros de vergalhões subiu 0,18 por cento, para fechar a 3.885 iuans (620 dólares) a tonelada nesta quinta-feira, após máxima de 3.958 iuans durante a sessão.

“Os dados econômicos positivos estão ajudando a levantar as expectativas, mas há também uma pressão de custos”, disse um trader de Xangai.

“Os preços do minério de ferro subiram cerca de 20 dólares neste mês e alguns players veem os ganhos fortes como um sinal de que as siderúrgicas e comerciantes estão dispostos a pagar porque eles estão otimistas sobre a demanda por aço.”

O minério de ferro atingiu 139,40 dólares nesta quinta-feira, o maior valor desde o início de maio. O preço vem subindo desde o começo de dezembro.

Em um sinal de que a alta pode ainda continuar, uma carga australiana de minério de 62 por cento de teor de ferro foi negociada a 142 dólares a tonelada no globalORE na quinta-feira, disseram operadores.

“O recente rali nos preços tem incentivado mais siderúrgicas e comerciantes para reabastecer com antecedência, porque eles estão ansiosos de que os preços podem subir ainda mais”, disse um trader de aço.