Radar Infomoney

Acciona aguarda solução para dívida da OSX; HRT e mais 6 empresas estão no radar

Adesão à OPA da Dasa ainda é reduzida; fundador da HRT nega plano para se associar a Tanure

SÃO PAULO – A terça-feira (21) inicia agitada em meio a uma série de notícias corporativas. Segundo o Valor, a espanhola Acciona prevê que a Justiça brasileira dê seu parecer hoje sobre a ação movida na semana passada pela empresa contra a OSX Brasil (OSXB3), companhia de construção naval de Eike Batista, na 39ª Vara Cível, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. A decisão pode colocar um fim ao principal problema da Acciona com a OSX, uma dívida de R$ 300 milhões. Na ação, a espanhola pede que seja reconhecido o arresto das ações da OSX Leasing, subsidiária estrangeira da OSX Brasil. O arresto é uma medida cautelar que visa assegurar que o devedor tenha ativos para pagar suas dívidas.  

Ser Educacional fecha aquisição da Anglo Líder
A Ser Educacional (SEER3) fechou aquisição da Anglo Líder por R$ 2,1 milhões. Em comunicado, a empresa disse que a aquisição está em linha com sua estratégia em consolidar-se como uma instituição líder na região Nordeste e Norte, fortalecendo seu posicionamento na região metropolitana do Recife. “Com essa aquisição, a Ser Educacional amplia seu portfólio para 24 unidades de ensino superior em 11 diferentes estados no Norte e Nordeste do País”, informou. 

Grupo Pão de Açúcar elege novo diretor presidente
O Grupo Pão de Açúcar anunciou nesta segunda-feira que o atual conselheiro de administração da companhia foi eleito o novo diretor presidente do grupo. A votação foi encerrada no final da tarde. Ronaldo Iabrudi entrou no lugar de Enéas Pestana, que apresentou sua carta renúncia ao conselho de administração após 11 anos no Grupo Pão de Açúcar – ele estava na presidência do grupo desde o final de 2010. Iabrudi é o homem forte do grupo francês Casino. Em julho do ano passado, tinha sido escolhido para participar do conselho de administração tanto do GPA como da Via Varejo (VVAR3), braço de eletroeletrônicos do grupo.

MRV atinge R$ 1,23 bilhão de lançamentos no 4° tri
A MRV Engenharia (MRVE3) dobrou o ritmo de lançamentos no quarto trimestre de 2013, numa mudança de foco após iniciar o ano concentrada na venda de estoques. Entre outubro e dezembro, os lançamentos subiram 101% ante igual período de 2012, a R$ 1,34 bilhão, conforme prévia operacional divulgada nesta segunda-feira. As vendas contratadas da construtora e incorporadora avançaram 1% na mesma base de comparação, a R$ 1,23 bilhão. Já a velocidade de vendas (VSO) da MRV foi de 23% no período, mesmo percentual de igual etapa de 2012, mas abaixo dos 28% do trimestre anterior, o que segundo a empresa mostra a aceleração no volume de lançamentos no período. Segundo a XP Investimentos, a prévia foi neutra, pois já era esperado um VSO acima dos 20% e um número menor em relação ao terceiro trimestre e bem próximo em relação ao quarto trimestre.

Fundador da HRT nega plano para se associar a Tanure
O fundador da HRT (HRTP3) e hoje acionista com 1,7% da companhia, Márcio Mello, negou planos para se associar à JG Petrochem Participações, de Nelson Tanure, informou o Valor. Os rumores aumentaram depois que a JG Petrochem atingiu participação de 10% na petroleira na última sexta-feira. Ao Valor, Mello disse: “só estive com Tanure duas vezes e, na primeira, a pedido do Milton Franke”, referindo-se ao presidente da HRT. 

Adesão à OPA da Dasa é reduzida
Às vésperas da realização da OPA (Oferta Pública de Aquisição) voluntária lançada pela Cromossomo Participações, do empresário Edson Bueno, criador da Amil, para comprar o controle da Dasa (DASA3), a adesão declarada dos acionistas à operação ainda é pequena. Segundo dados da BM&FBovespa, até o início da tarde de ontem, havia 1,662 milhão de ações habilidades para o leilão, por meio de 77 ofertas – bem abaixo do que a Cromossomo quer comprar, pelo menos 82,4 milhões de ações, correspondentes a 26,4% mais 1 ação do capital social da companhia.

Grandprix Investimentos aumenta participação na Biomm
A Biomm (BIOM3M) informou ao mercado na noite da véspera que os fundos geridos pela Grandprix Investimentos atingiram participação acionária agregada de 887 mil ações ordinárias emitidas pela companhia, correspondentes a 5,12% do total de ações emitidas pela empresa. Em nota, a gestora ressaltou que o aumento de participação tem por objetivo a mera realização de operações financeiras, não objetivando a composição do controle ou a estrutura administrativa da companhia. 

OPA da Vigor está programada para hoje
A OPA de ações ordinárias da Vigor (VIGR3) está programa para hoje às 16h (horário de Brasília), mediante permuta de ações ordinárias de emissão da JBS (JBSS3), por meio da BM&FBovespa. Conforme o edital, a ofertante FB Participações atribui para cada ação da JBS objeto da oferta o valor de R$ 8,20. O pagamento do preço por ação será pela permuta de 1 ação ordinária de emissão da Vigor por 1 ordinária da JBS, acrescida de R$ 0,010812573 por ação da Vigor, quantia equivalente à diferença dos dividendos pagos por JBS e Vigor desde 21 de junho de 2012 até a data do leilão, sendo que tal valor será corrigido pela variação do CDI.