Ação da Nvidia recua com investidores buscando detalhes sobre o novo chip de IA

Espera-se que o novo chip principal seja usado por Amazon.com, Google, Meta, Microsoft , OpenAI e Tesla

Reuters

Nvidia - servidor HGX H100 (Foto: Marlena Sloss/Bloomberg)
Nvidia - servidor HGX H100 (Foto: Marlena Sloss/Bloomberg)

Publicidade

(Reuters) – As ações da Nvidia recuavam nesta terça-feira depois de ter mais do que triplicado de valor no ano passado, enquanto os investidores aguardavam mais detalhes sobre o mais recente chip de IA da empresa, que deverá consolidar ainda mais sua liderança no setor.

As ações da terceira empresa mais valiosa do mundo perdiam 1,7%, para 869,31 dólares, com alguns analistas dizendo que os investidores já haviam precificado o lançamento do chip B200 Blackwell, que a empresa afirma ser 30 vezes mais rápido em algumas tarefas do que seu antecessor.

“A tecnologia Blackwell mostra um aumento significativo de desempenho em comparação com o Hopper (o atual chip carro-chefe), mas é sempre difícil corresponder ao ‘hype'”, disse David Wagner, gestor de portfólio da Aptus Capital Advisors, acrescentando que os investidores ainda estavam digerindo a valorização de quase 80% no acumulado do ano.

Continua depois da publicidade

As ações da Nvidia atingiram uma máxima histórica de 974 dólares há apenas sete sessões.

Junto com o chip Blackwell, a Nvidia detalhou um novo conjunto de ferramentas de software na segunda-feira, para ajudar os desenvolvedores a vender modelos de inteligência artificial com mais facilidade para empresas que usam a tecnologia da Nvidia.

Espera-se que o novo chip principal seja usado por Amazon.com, Google, Meta, Microsoft , OpenAI e Tesla.

Continua depois da publicidade

A Nvidia também está deixando de vender chips individuais para vender sistemas completos.

Seus produtos de hardware provavelmente permanecerão “os melhores” na indústria de IA, disseram analistas da Mornigstar, elevando suas estimativas para a receita do data center da Nvidia para 2026 e 2028.

“Continuamos impressionados com a capacidade da Nvidia de incluir hardware, software e produtos e plataformas de rede adicionais”, disseram eles.

Continua depois da publicidade

A iniciativa de software mostra como a Nvidia, cujos chips são usados ​​principalmente para treinar modelos de linguagem grande como o Gemini do Google, está tentando tornar seu hardware mais fácil de adaptar para empresas que correm para integrar IA generativa em seus negócios.

O Blackwell é um “monstro no mundo dos chips”, mas pode levar um pouco de tempo para verificar se ele pode influenciar os resultados financeiros da Nvidia da mesma forma que o chip atual, disse Kathleen Brooks, diretora de pesquisa da corretora polonesa XTB.