Pós-resultado

Ação da Mosaico (MOSI3) tem reviravolta na Bolsa e passa de queda de quase 10% para salto de 6,6% após resultado

XP e Itaú BBA ressaltam que companhia reportou resultados fracos, mas esperados; analistas também destacam iniciativas positivas da companhia

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – Em queda de mais 43% desde a estreia das ações, em 4 de fevereiro de 2021, os papéis da Mosaico (MOSI3), dona de sites como Buscapé e Zoom, caminhavam para fechar em baixa no pós-resultado do segundo trimestre de 2021 nesta terça-feira (17).

Na mínima do dia, os papéis MOSI3 chegaram a ter perdas de 9,86%, a R$ 9,51. Contudo, durante a tarde, a ação da companhia teve forte recuperação e fechou na máxima do dia, com alta de 6,64%, a R$ 11,25.

A companhia registrou lucro de R$ 3,7 milhões no segundo trimestre, 73,5% de queda na comparação anual. A receita teve queda 19,9%, a R$ 47,2 milhões, na comparação anual.

As vendas brutas de mercadoria (GMV, na sigla em inglês) originadas nas plataformas da empresa foram de R$ 902,7 milhões, queda de 17,2%.

A XP apontou que, como esperado, os resultados foram fracos. A companhia enfrentou dinâmicas desafiadoras no trimestre em meio a uma forte base de comparação, maior custo de aquisição de clientes devido à competição por tráfego com empresas de e-commerce e fintechs e um ambiente com maiores atividades promocionais através de cashback e cupons.

Como resultado, a receita líquida caiu cerca de 20% na base anual, enquanto o lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda) ajustado veio em R$ 2,6 milhões versus R$ 22,7 milhões no segundo trimestre de 2020.

Porém, a XP ressaltou que, “apesar dos fracos resultados, eles já eram esperados”.

A Mosaico também anunciou que vai substituir o atual CEO, Thiago Flores, por Mauricio Cascão, um executivo com vasta experiência no segmento de tecnologia, tendo ocupado cargos de liderança em companhias como a AT&T, HP Labs e Mandic Cloud Solutions, destaca a XP.

O Itaú BBA também aponta que a plataforma de comércio eletrônico reportou resultados mais fracos no segundo trimestre, mas em linha com o esperado. O valor de vendas foi 17% menor em relação ao mesmo período do ano passado, reflexo da substancial queda de 50% nos acessos na comparação anual.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Vale ponderar que a empresa passa por um momento de expansão acelerada e criação de novos produtos, o que elevou as despesas com pessoal a pressionar a rentabilidade”, avaliam.

Os analistas do BBA observam ainda uma pressão adicional em rentabilidade devido aos investimentos da companhia em
seu quadro de funcionários. “Para dar um contexto, a Mosaico vem contratando para fazer frente a sua expansão acelerada a à criação de novos produtos. Como consequência, a elevada despesa com pessoal levou a uma contração de margem Ebitda (Ebitda sobre receita líquida) maior do que o estimado pela casa”, avaliam.

Olhando para frente, na avaliação da XP, a companhia detalhou diversas iniciativas que devem gerar resultados e melhorar seu posicionamento nos próximos trimestres, como (i) o lançamento do cashback, com mais de 30% do GMV e quase 400 vendedores já integrados; (ii) implementação de conteúdos no Buscapé; (iii) serviços financeiros (Bcash) já disponível e previsão do lançamento de um cartão de crédito com funcionalidades como cashback e garantia de menor preço; e (iv) iniciativas de live-commerce já disponíveis este mês.

Assim, a empresa detalhou iniciativas interessantes que já estão implementadas e que devem contribuir para a melhora de resultados à frente.

Os analistas da XP mantêm recomendação de compra e preço-alvo de R$ 38 por ação, ou potencial de alta de 238% em relação ao fechamento desta terça-feira.

Já o BBA reconhece que os resultados de Mosaico no primeiro semestre colocam pressão nas projeções para o consolidado de 2021 e para o ano que vem.

“Por ora, mantemos nossa recomendação de outperform (desempenho acima da média do mercado) para as ações da companhia”, aponta o BBA, com preço-alvo de R$ 39, ou alta de 247% frente o último fechamento.

Desta forma, após a leitura de um resultado fraco, a avaliação é sobre a potencialidade da companhia e as perspectivas para  os próximos balanços, ainda mais levando em conta a forte queda dos ativos desde o IPO.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quer atingir de uma vez por todas a consistência na Bolsa? Assista de graça ao workshop “Os 4 Segredos do Trader Faixa Preta” com Ariane Campolim.

 

Compartilhe