Após desistência da Boeing

Ação da Embraer chega a saltar 18% com notícia de interesse russo e chinês, mas fecha em alta de só 2,44%

De acordo com a agência Reuters, a Índia também sinalizou interesse ao estudar o assunto

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A ação da Embraer (EMBR3) teve um dia de forte volatilidade nesta sexta-feira (29). Após operar em queda durante boa parte da manhã, os papéis passaram a ganhar força a partir das 11h20 (horário de Brasília), entrando e saindo de leilões sucessivamente após a notícia da Reuters de que a fabricante de aeronaves está atraindo interesse da chinesa Comac e da russa Irkut. Na máxima do dia, os ativos subiram 18,62%, a R$ 8,28.

Contudo, o papel foi diminuindo os ganhos ao longo do pregão e, no último sinal, passou de alta de mais de 6% para fechar com ganhos de apenas 2,44%, a R$ 7,15.

Confira como foi a sessão para a ação da Embraer, conforme gráfico da Bloomberg:

PUBLICIDADE

Sobre a notícia, segundo a Reuters, a chinesa COMAC sinalizou interesse em cooperação com a unidade comercial da terceira maior fabricante de jatos do mundo, conforme disseram duas pessoas ouvidas pela agência. A Irkut, da Rússia, também estudou o caso, disseram outras duas fontes, apesar de a empresa negar interesse na Embraer.

De acordo com a agência, a Índia, outra potência aeroespacial em ascensão focada principalmente na defesa, mas com um enorme mercado civil, também sinalizou interesse ao estudar o assunto.

A Embraer não se pronunciou sobre os rumores à Reuters.

Vale destacar que, no final do mês de abril, a Boeing abandonou os planos para uma combinação histórica na aviação comercial o que, combinado ao cenário de retração das operações das aéreas e expectativa de queda das encomendas, levou a uma forte queda das ações em maio, de 18,93%.

Como ler o mercado financeiro e aproveitar as oportunidades: conheça o curso A Grande Tacada, do Fernando Góes – de graça nos próximos dias!