Minimização de riscos

A estratégia do bilionário mexicano de se aliar à China para “driblar” Donald Trump

A estratégia é uma tentativa de antecipar a possível perda do mercado norte-americano com as medidas protecionistas prometidas por Trump

Por  Mário Braga

SÃO PAULO – O bilionário mexicano Carlos Slim, considerado o homem mais rico do mundo entre 2010 e 2013, pretende se aliar a empresários chineses para “driblar” as barreiras protecionistas que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, já prometeu implementar. 

De acordo com o Financial Times, a montadora de veículos Giant Motors, controlada pelo empresário, se juntou à JAC Motors, da China, e vai lançar nesta terça-feira (28) dois automóveis chineses que serão produzidos no país de olho na expansão do mercado doméstico mexicano e nas chances de exportação para outros países da América Latina. 

A estratégia é uma tentativa de antecipar a possível perda do mercado norte-americano com as medidas protecionistas prometidas por Trump, como a taxação de 20% sobre os produtos produzidos ao sul da fronteira. 

Segundo o jornal britânico, o investimento de US$ 230 milhões pressiona o México a diversificar sua pauta de exportações e evidencia as apostas da China que o país latino sirva de porta de entrada para as vendas para outros países da região. 

Segundo a reportagem, Brasil, Rússia e o Oriente Médio, que já foram bons mercados para carros chineses, passaram por maus momentos econômicos recentemente o que faz o México uma escolha ainda mais interessante.

Compartilhe