A despeito de temores de recessão, varejistas dos EUA têm vendas surpreendentes

Wal-Mart e Costco registraram em abril resultados melhores do que o esperado; ações sobem e impulsionam pré-market

Por  Nathália A. Terra Pereira -

SÃO PAULO – Ainda que a economia norte-americana venha sendo recentemente abalada por temores de uma recessão, varejistas do país reportaram bons números nesta quinta-feira (8), levando as bolsas por lá ao campo positivo.

A maior rede de varejo dos EUA, o Wal-Mart, registrou no mês de abril um crescimento nas vendas de 3,2%, superando suas próprias estimativas de uma expansão de 3%. O número também ficou acima do esperado pelo mercado, que era de uma alta de 2%.

No mesmo sentido, a Costco teve suas vendas acrescidas em 8% no quarto mês deste ano. Para analistas, os bons resultados devem-se à estratégia das companhias de aplicarem expressivos descontos, além do feriado da Páscoa e do clima mais quente nos EUA, que impulsionou as vendas de vestuário.

Ações em alta

Frente ao bom desempenho operacional da empresa, as ações do Wal-Mart sobem 1%. No mesmo sentido, os papéis da Costco reportam alta de 0,5%.

Compartilhe