Moeda digital

A bolha estourou: Bitcoin despenca 23% após se aproximar de máxima histórica

"Uma vez que rompemos com o máximo histórico nominal, a liquidez secou - sem shorts, sem vendedores, o que significa que uma pequena bolha se formou rapidamente", disse um especialista

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após superar o patamar de US$ 1.000 e continuar sua disparada rumo a máxima histórica, a Bitcoin tem uma quinta-feira (5) de forte queda, chegando a afundar 23% durante a manhã. Às 12h42 (horário de brasília), a moeda digital operava com queda de 12,98%, cotada a US$ 950,21.

Na mínima do dia, a divisa chegou a valer US$ 887,47, enquanto na máxima o preço bateu em US$ 1.153, segundo dados do CoinDesk. Por outro lado, a moeda chegou a superar sua máxima em algumas operações. Isso porque os dados do CoinDesk cria um índice considerando diversas trocas de bitcoin, enquanto nas operações individuais, a divisa superou os preços apontados pelos dados oficiais.

Segundo a CNBC, especialistas da indústria explicam que o rápido rali da Bitcoin criou uma pequena bolha que agora está explodindo. Por outro lado, as perspectivas de longo prazo ainda são positivas. 

“Uma vez que rompemos com o máximo histórico nominal, a liquidez secou – sem shorts, sem vendedores, o que significa que uma pequena bolha se formou rapidamente”, disse Peter Smith, executivo-chefe da carteira de bitcoin Blockchain.

“Estamos vendo os efeitos disso agora, ainda é um volume de negociação bastante baixo. Eu espero ainda que o mercado vá encontrar um piso e estabilizar em algum lugar no intervalo de US$ 850 a US$ 1.000, mas vamos ver”, completou.