Radar InfoMoney

8º banco eleva Petrobras no mês, empresa cancela aumento de capital após cair 50% e mais 11 notícias

Confira os principais destaques corporativos desta quinta-feira (22)

Por  Rodrigo Tolotti

SÃO PAULO – Após uma quarta-feira (21) agitada pelas reuniões do Bank of Japan e Federal Reserve, o noticiário corporativo da noite traz boas notícias para os acionistas da Raia Drogasil e Lojas Renner, com as duas empresas aprovando o pagamento de juros sobre capital próprio. Chama atenção ainda o cancelamento do aumento de capital de uma small cap e mudança no plano de recuperação judicial da Mangels. Confira os destaques:

Petrobras (PETR3; PETR4)
As ações da estatal foram elevadas a “market perform” pelo GBM. Os papéis da companhia já tiveram preço-alvo revisto para cima ou elevação de recomendação por ao menos sete instituições financeiras de peso nas últimas três semanas. Ainda no noticiário da companhia, destaque para as informações de que a venda da fatia da estatal na Braskem depende de uma negociação com os futuros sócios remanescentes para que sejam transferidos ao comprador vários direitos que a estatal tem na direção da companhia. Conforme conta o jornal Folha de S. Paulo, sem a negociação, a cúpula da estatal avalia que a venda perderia valor de mercado e não faria sentido.

Raia Drogasil (RADL3)
O conselho de administração da Raia Drogasil aprovou nesta quarta a distribuição de juros sobre capital próprio no valor bruto de R$ 49,2 milhões. O montante equivale a R$ 0,15 por ação, sem correção monetária. Segundo a companhia, o valor se refere ao exercício de 2016 e sobre ele haverá retenção do Imposto de Renda na Fonte.

A companhia informou ainda que o JCP será pago até 30 de maio de 2017 e fará jus ao provento os acionistas com alguma posição acionária na empresa no dia 26 de setembro. Com isso, os papéis RADL3 passam a ser negociados na forma “ex juros sobre capital próprio” no dia 27 de setembro.

Lojas Renner (LREN3)
Além da Raia, o conselho de administração da Lojas Renner também aprovou hoje o pagamento de juros sobre capital próprio, desta vez no valor bruto de R$ 44,83 milhões, correspondentes a R$ 0,07 por ação. A companhia informou que o pagamento, que é relativo ao exercício de 2016, será feito até dez dias após a assembleia geral ordinária de 2017. O pagamento será feito com base na posição acionária do dia 26 de setembro, com as ações ficando “ex” no dia seguinte.

BTG Pactual (BBTG11)
A área de private equity do banco passa por mudanças. Conforme conta reportagem do jornal Valor Econômico, Renato Mazzola, sócio do BTG desde 2011, assumirá a unidade em substituição a Marcelo Hallack. Nos últimos anos, o segmento do banco fez mais de 30 negócios, dentre eles a compra de participação em empresas como Sete Brasil, BR Properties entre outras. Muitos desses investimentos foram considerados pelo mercado mal-sucedidos.

Ainda na companhia, destaque para a notícia de que o fundo imobiliário FII BTG Pactual Corporate Office — o maior da categoria no País — está procurando pechinchas no segmento que já esteve entre os mais caros do mundo: edifícios corporativos de alto padrão no Rio e em São Paulo. O CEO Adriano Mantesso diz enxergar uma janela para aquisições se abrindo. A ideia é aproveitar as quedas nos preços dos alugueis e a disparada na vacância de imóveis.

Ultrapar (UGPA3)
Os conselheiros da companhia analisaram e aprovaram orçamento adicional de investimento em 2016 de R$ 196 milhões para oportunidades de aceleração da expansão da rede Ipiranga, divisão no segmento de combustíveis, conforme comunicado pela Ultrapar ao mercado na véspera.

Mangels (MGEL4)
A Mangels apresentou hoje uma proposta de modificação em seu plano de recuperação judicial onde trata da revisão dos critérios de pagamentos aprovados pelos credores em assembleia geral. Com isso, a companhia pediu a convocação da assembleia geral de credores para os dias 24 de outubro e 31 de outubro (em primeira e segunda convocação), em local a ser informado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Multiplan (MULT3)
O conselho da Multiplan aprovou um novo programa de recompra de até 2,5 milhões de ações ordinárias de emissão da companhia, sendo que não foi informado o valor da recompra por papel. Segundo comunicado, o prazo máximo para a liquidação das operações é de 18 meses, com início nesta quinta-feira (22) e término em 22 de março de 2018. As ações serão mantidas em tesouraria para posterior cancelamento ou alienação.

CPFL Energia (CPFE3)
Chinesa State Grid tem aval do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) sem restrições à operação de compra de fatia da Camargo Corrêa na CPFL Energia, segundo despacho publicado no Diário Oficial. O anúncio do negócio, que consistia a aquisição de fatia de 23,6% da brasileira, havia sido feito pela companhia oriental em 2 de setembro. Operação poderá abranger a aquisição de ações atualmente pertencentes à Previ e aos acionistas Controladores Bonaire, conforme acordo de acionistas da CPFL, segundo descritivo da operação publicado no Cade.

Vitalyze.Me (VTLM3)
A Vitalyze.Me Saúde e Tecnologia cancelou o aumento de capital que havia sido aprovado pelo seu conselho no dia 15 de julho. “Em razão da queda no preço das ações da Companhia, que levou o valor para patamar inferior ao da subscrição, o Conselho de Administração decidiu pelo cancelamento do aumento de capital em curso”, disse a empresa em comunicado. A companhia informou ainda que os eventuais valores pagos a título de subscrição do aumento de capital serão restituídos aos titulares dos respectivos recibos de subscrição no prazo de cinco dias úteis. Nos últimos trinta dias, as ações da companhia acumulam perdas de 52,57% na Bolsa, sendo 25% nos últimos sete dias. Atualmente os papéis estão cotados a R$ 1,20.

Além disso, conforme acordo de acionistas da CPFL e das regras do Novo Mercado às quais a CPFL está sujeita, em casos de transferência de controle acionário, os acionistas minoritários terão a oportunidade de exercer o direito de tag along com extensão da oferta efetuada pela State Grid Brasil aos acionistas controladores, o que pode resultar na aquisição de até 100% do capital social da CPFL.

Shoppings
As ações da Aliansce (ALSC3), BR Malls (BRML3), Iguatemi (IGTA3) e Multiplan (MULT3) tiveram a recomendação rebaixada de manutenção para ‘reduzir’ pelo HSBC.

Imobiliárias
Na contramão da maior parte das revisões do dia, as ações de Cyrela (CYRE3) e Gafisa (GFSA3) tiveram recomendação elevada de “neutra” para “compra” pelos analistas do BTG Pactual, embora ressaltem manutenção de um ceticismo com a recuperação do setor imobiliário brasileiro a curto e médio prazos. No sentido oposto, os papéis da Even (EVEN3), rebaixados de recomendação de compra para neutra.

Oi (OIBR3OIBR4)
A DirecTV Latin America, controlada pela americana AT&T e dona da Sky no Brasil, considera todas as possibilidades de negócios para complementar a operação da Sky e reconhece Oi, Nextel e Tim como possibilidades de aquisição, disse ao Valor Econômico Jeffery McElfresh, presidente da DirecTV Latin America.

McElfresh disse ao jornal que tem se reunido com governo brasileiro e Anatel em busca de informações sobre estabilização da macroeconomia e clareza do ambiente regulatório, considerados fundamentais para que grupo decida fazer mais aportes no país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outra notícia importante foi que a companhia publicou em seu website a lista completa e atualizada de seus credores. Para acessar todas as informações divulgadas pela Oi referentes ao processo de recuperação judicial, basta clicar aqui.

Por fim, também ganha destaque a multa de US$ 1,25 milhão pela pela Securities and Exchange Commission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais nos Estados Unidos) à Phrarol (antiga Portugal Telecom), maior acionista individual da brasileira. A punição ocorreu por falha na comunicação do risco de crédito de investimento em papéis da Rio Forte, empresa do Grupo Espírito Santo (GES).

Em meio ao processo de fusão com a Oi, a antiga PT investiu em títulos podres da falida Rio Forte, o que gerou um rombo de US$ 897 milhões no seu caixa. O problema veio à tona poucos meses após o aumento de capital da Oi, parte do processo de fusão. A dívida levou a uma reconfiguração da operação entre a brasileira e a portuguesa. A SEC informou que, após investigação, detectou diversas falhas nas demonstrações financeiras da companhia portuguesa referentes a 2013. “Como resultado dessas falhas, os investidores da PT foram impedidos de ter um retrato completo dos riscos resultantes dos investimentos da companhia em instrumentos de dívida do GES”, diz o órgão norte-americano.

Vale (VALE3VALE5)
A Vale reafirmou o primeiro embarque de minério de S11D para janeiro de 2017. O comissionamento do projeto S11D está no prazo, disse Luiz Meriz, gerente executivo de transporte e comercialização de minério de ferro da da Vale, em conferência em Dalian, China.

Itaú (ITUB4)
O Itaú Unibanco informou que “vem mantendo discussões com o Grupo Citibank em relação à aquisição de suas operações de varejo no Brasil”, segundo comunicado enviado à CVM na noite de quarta-feira. A companhia ressalta que, até o presente momento, não houve qualquer transação ou contrato de compra e venda firmado com o Grupo Citibank e esclarece ainda que comunicará imediatamente a conclusão de qualquer negociação” Na quarta-feira, a Bloomberg News disse, citando fontes com conhecimento direto do assunto, que Citigroup está em negociações exclusivas para vender atividades de varejo no Brasil ao Itaú Unibanco. Conversas similares estão sendo travadas com o Banco Santander sobre a unidade do Citi na Argentina

Compartilhe