Em embraer

Embraer e Boeing têm fusão suspensa pela Justiça Federal de São Paulo

A decisão foi tomada a partir de uma ação popular apresentada pelos deputados petistas Paulo Pimenta e Carlos Zaratini

Embraer - Jatos E175
(Divulgação/Embraer)

SÃO PAULO - A Embraer (EMBR3) e a Boeing tiveram a fusão suspensa pelo juiz federal Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, de acordo com decisão liminar da última quarta-feira (5). Após a notícia, as ações EMBR3 chegaram a entrar em leilão, reabrindo com queda de cerca de 2%. As informações são do G1

A Advocacia Geral da União confirmou o recebimento da liminar. O juiz também suspendeu qualquer efeito concreto de decisão da Embraer que concorde com transferência da parte comercial da empresa para outra empresa.

A decisão foi tomada a partir de uma ação popular apresentada pelos deputados petistas Paulo Pimenta e Carlos Zaratini.

"Defiro parcialmente a liminar, em sentido provisório e cautelar para suspender qualquer efeito concreto de eventual decisão do conselho da Embraer assentindo com a segregação e transferência da parte comercial da Embraer para a Boeing através de 'Joint Venture' a ser criada", informou o juiz. Contudo, ele não impediu que as empresas continuem a negociar uma fusão.

A Boeing e a Embraer assinaram em julho um acordo de intenções para a realização de uma "joint venture" avaliada em US$ 4,75 bilhões.

 

Seja sócio das melhores empresas da Bolsa: abra uma conta na XP e conte com assessoria especializada e gratuita

 

Contato