Em educacao / guias

Como você gasta? Veja quatro perfis de compras e descubra o seu

Fã do parcelamento, de marcas alternativas, do pagamento à vista ou de produtos originais? Onde você se enquadra?

SÃO PAULO - Cada pessoa tem seu estilo próprio. E junto a essas características está, também, a que se refere aos hábitos de compra. Porém, da mesma maneira que é difícil fazer uma auto-análise da vida como um todo, é preciso muita paciência e, principalmente, sinceridade para conseguir essa definição e corrigir possíveis problemas.

Você sabe qual o seu? Confira alguns perfis selecionados na seqüência.

Fãs do parcelamento
Há quem não resista àquela inscrição na vitrine da loja: em seis vezes, sem juros, sem entrada. Muitas vezes essa facilidade faz com que a pessoa compre coisas das quais não precisa, apenas para conseguir mais essa vantagem.

O parcelamento, quando mantém o preço à vista, é até vantajoso. Por outro lado, não pode ser utilizado sempre. Essa modalidade de consumidores normalmente compra por impulso, acreditando fazer, sempre, um ótimo negócio.

Você já parou para pensar que um pouco aqui e outro tantinho quase insignificante lá acabam consumindo todo o seu orçamento? Pois é. Portanto, cuidado para que a facilidade não acabe se tornando uma dor-de-cabeça.

Fãs dos similares
A calça de seus desejos custa mais de R$ 100. Contudo, você se recusa a pagar esse valor e vai para os comércios alternativos, onde paga R$ 35 por uma peça similar. O negócio pode até parecer bom, mas deve ser feito com muita atenção. O preço deve ser analisado, sim, mas a qualidade também precisa ser levada em consideração.

Comprar um monte de produtos mais baratos, mas não tão duráveis, ocasionará uma economia momentânea. Contudo, esses itens correm o risco de ficarem gastos mais rapidamente, o que fará com que se torne necessário fazer compras antes do devido. Não que todas roupas, sapatos e afins, sendo mais baratos, possuem menor qualidade. Isso é o que você precisa analisar no momento da compra, sem ter como única prioridade pagar o mínimo possível.

Fãs do pagamento à vista
Parcelar não é do seu feitio? Se mesmo sem lançar mão desse artifício as compras continuam sendo feitas sem maiores dificuldades, ótimo. Mas se para conseguir seguir essa regra você, muitas vezes, utiliza o saldo de seu cheque especial, atenção: você está perdendo dinheiro.

Os juros mensais cobrados pelo saldo bancário negativo giram entre 7% e 8% mensais. Se for parcelar uma compra, as taxas cobradas pelo comércio ficam, na maioria das vezes, em 5%: uma economia de dois ou três pontos percentuais. Isso sem levar em consideração que no cartão de crédito, muitas vezes, não há cobrança de juros.

Se você tem o dinheiro em mãos, pague à vista. Se não, não caia na armadilha do cheque especial.

Fãs dos originais
Se, diferentemente daqueles que sempre buscam uma fabricante alternativa na hora de fazer suas compras, você se enquadrar no grupo daqueles que pagam R$ 1 mil por uma calça jeans apenas para desfilar com uma marca, atenção.

Não há nada de mais em gastar aquilo que você tem para fazer seus gostos. Por outro lado, roupas, maquiagens, sapatos, eletroeletrônicos e outros produtos vão perder o valor conforme o uso. E, um dia, seu orçamento pode apertar e você precisar de um recurso extra. Diante disso, você corre o risco de perceber que tudo o que tinha foi despendido com produtos que poderiam ter sido comprados por preços menores.

 

Contato