Em educacao / guias

Mercado de ações: conheça mais sobre as várias categorias de investidores

Além de pessoas físicas, também institucionais, estrangeiros, empresas e instituições financeiras aplicam na Bolsa

SÃO PAULO - Juntamente com as empresas, as corretoras e a própria Bolsa de Valores, os investidores completam o quadro dos principais participantes do mercado de ações. Afinal de contas, sem a presença de uma base sólida e diversificada de investidores, as opções disponíveis para as empresas levantarem capital ficariam mais restritas.

Considerando as características do mercado de ações, os investidores podem ser definidos como os indivíduos ou as instituições que investem recursos com objetivo de ganho de médio e longo prazo. Vale sempre lembrar que qualquer investidor somente pode operar nas Bolsas através das corretoras ou distribuidoras de valores.

Categorias de investidores
Seguindo a metodologia adotada pela Bovespa, os investidores podem ser segmentados em seis grupos distintos: pessoas físicas, investidores institucionais brasileiros, investidores estrangeiros, empresas privadas e públicas, instituições financeiras e outros.

As pessoas físicas incluem, além dos indivíduos que investem através das corretoras, também os clubes de investimento. Este segmento é aquele que contabiliza o maior número de investidores, embora não seja responsável pelo maior volume negociado na Bovespa, geralmente em mãos dos investidores estrangeiros ou institucionais brasileiros.

Institucionais
Dentre os investidores domiciliados no Brasil, geralmente são os institucionais que movimentam maiores recursos na Bolsa. Esta categoria é composta por instituições que administram recursos de terceiros, passando pelos administradores de fundos de investimentos, hedge funds, fundos de pensão e outros.

Na grande maioria dos casos, são investidores profissionais e com profundo conhecimento do mercado. Tendem, portanto, a atuar de forma freqüente no mercado, embora uma parcela significativa tenha objetivos de longo prazo, principalmente os fundos de pensão.

Empresas e instituições financeiras
As empresas representam, por outro lado, um segmento de participação relativamente menor na Bolsa de Valores. Em geral, são tesourarias de grandes empresas que investem em ações. No entanto, como o investimento em renda variável muitas vezes traz um perfil de risco maior do que o recomendado para muitas destas empresas, a maioria concentra seus recursos na renda fixa.

Já as instituições financeiras têm uma participação maior no mercado, principalmente através de suas tesourarias. Como operam simultaneamente em diversos mercados, as instituições financeiras caracterizam-se principalmente por operações de arbitragem, buscando explorar diferenciais de juros que muitas vezes podem ser obtidos no mercado de ações.

Investidores estrangeiros
Já os investidores estrangeiros têm uma participação de mercado que varia bastante, sendo fundamentais para definir o rumo do mercado brasileiro de ações. São, em sua grande maioria, investidores institucionais domiciliados no exterior e que têm no Brasil uma dentre as várias opções de investimento disponíveis.

Portanto, são investidores muito sensíveis a qualquer variável que afete o risco Brasil e o mercado de câmbio, já que o retorno que obtêm de suas aplicações em Bolsa no Brasil depende não somente do desempenho de sua carteira de ações, mas também da cotação do real frente às principais moedas estrangeiras.

 

Contato