Em educacao / guias

Será que você está preparado para investir?

Para investir é preciso ser capaz de seguir uma estratégia clara e consistente, o que só é compatível com uma situação financeira equilibrada

SÃO PAULO - A pergunta pode parecer surpreendente, mas é bastante válida. Afinal, ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, nem todo mundo está preparado para investir. A razão para isso é simples: para investir é preciso ser capaz de seguir uma estratégia clara e consistente, o que só é compatível com uma situação financeira equilibrada.

Assim, antes de pensar em investir seu dinheiro, avalie qual a sua situação financeira atual. Você possui algum tipo de controle orçamentário? Em caso afirmativo, qual a sua situação ao final do mês: você está pendurado e espera ansioso o próximo salário, você consegue, com esforço, pagar tudo em dia, ou você consegue regularmente separar uma quantia para poupar?

Se você respondeu uma das duas primeiras alternativas, então você ainda não está preparado para investir. Antes disso, é preciso elaborar uma faxina no seu orçamento, de forma a equilibrar a sua situação financeira.

Endividado
Se você mal consegue chegar ao final do mês com o dinheiro que recebe, sua situação financeira exige uma atenção mais imediata. Caso esteja endividado, o ideal é que corte todos os gastos que puder, de forma a liberar recursos para o pagamento da dívida. Se possuir bens, considere a sua venda. Envolva a família nesta decisão. Não se isole, este é um esforço que deve envolver a todos, senão as chances de sucesso são limitadas.

Dê prioridade à elaboração de uma estratégia de quitação da sua dívida o mais rápido possível. O momento não é para investimento. Ao invés disso, procure se informar sobre a possibilidade de quitar antecipadamente a sua dívida. Afinal, os juros que recebe pelo dinheiro que mantém aplicado são inferiores àqueles que paga pelo dinheiro emprestado, de forma que qualquer sobra de caixa deve ser usada para pagar a sua dívida.

Apertado
Caso não esteja endividado, mas esteja fazendo malabarismos para manter os pagamentos em dia, cortar gastos não é uma opção, mas uma necessidade. Basta uma emergência para que o seu instável equilíbrio de contas caia por terra e, antes do que imagina, sua situação financeira pode piorar ainda mais.

Avalie com calma para onde está indo o seu dinheiro e corte tudo o que não for essencial.

Além disso, encontre uma forma de poupar todos os meses um percentual fixo da sua renda mensal. Seja realista, não adianta tentar economizar 10% do seu salário se até pouco tempo você tinha dificuldades de manter os pagamentos em dia. Comece aos poucos, com um percentual menor, mas seja regular: poupe todos os meses.

Equilibrado, mas sem folga
Mesmo se a sua situação financeira for um pouco mais tranqüila e você consegue manter os pagamentos em dia, isso não significa que esteja preparado para investir. Basta uma situação de emergência, como doença, acidente, etc., para que o aparente controle financeiro desapareça. Neste caso, vale a pena rever seu orçamento para possíveis cortes que permitam uma poupança regular ao final de cada mês.

A consistência é importante, pois senão você corre o risco de investir um mês, e ser forçado, devido a uma despesa extraordinária, a sacar parte ou tudo o que conseguiu aplicar. Investir custa caro no Brasil, de forma que é preciso manter o dinheiro aplicado por ao menos alguns meses, se você quiser fazê-lo crescer.

Dependendo da quantia investida e prazo de aplicação, você corre o risco de acabar sacando menos do que investiu após a dedução de taxas e impostos. Exatamente por isso, é recomendável que você comece poupando para formar uma reserva de emergência, equivalente a, ao menos, seis meses de despesas correntes.

Esta reserva, como o nome sugere, é para emergências e deve ser sacada neste tipo de situação. Uma vez alcançado este objetivo, tudo o que conseguir investir deve ser mantido aplicado pelo maior prazo possível, pois assim, seu patrimônio cresce mais rapidamente.

Economia regular
Se você já consegue ao final do mês, economizar uma quantia fixa de forma consistente, então você está preparado para investir. Sua meta deve ser aperfeiçoar seus conhecimentos financeiros, de forma a entender como funcionam as aplicações financeiras existentes.

Invista na sua educação financeira e mantenha-se informado. Desta forma, você consegue investir seu dinheiro de forma mais eficiente, o que contribui para a constante melhora da sua situação financeira.

 

Contato