Em educacao / guias

Ruas esburacadas: como identificar e diminuir o estrago nos carros

Atenção à pista e à manutenção do automóvel são pontos importantes a serem observados pelos motoristas

SÃO PAULO - Buracos nas ruas e avenidas são uma das principais irritações dos motoristas, já que podem danificar os pneus, a suspensão e outras peças importantes do carro.

Além do transtorno e dos gastos com manutenção que esse desgaste proporciona, peças com desempenho reduzido aumentam os riscos de acidente, o que torna o problema ainda mais sério.

Cuidados
Existem alguns cuidados simples que podem ajudar a fugir dos buracos ou pelo menos diminuir o estrago. Um deles é evitar passar em alta velocidade sobre poças d'água nos dias de chuva, que geralmente escondem verdadeiras crateras.

Além disso, é bom evitar o acionamento do freio bem no momento em que passa sobre o buraco, já que, assim, cerca de 70% do peso do automóvel se concentra na parte da frente, prejudicando a suspensão.

Olhos abertos
Mas em cidades como São Paulo, em que boa parte das vias públicas freqüentemente apresenta más condições de conservação, não tem muito como escapar. O jeito é criar o hábito de checar o estado das partes do veículo periodicamente, aprendendo a reconhecer sinais de desgaste, e levar o carro à oficina de tempos e tempos.

Calibrar os pneus semanalmente, verificar as molas, e o alinhamento e balanceamento do veículo a cada 10 mil quilômetros são algumas das dicas. Vale lembrar também que caso o carro tenha sido prejudicado pelos buracos, e não por causa do passar do tempo, o seguro poderá ser acionado.

 

Contato