Em educacao / guias

Dicas de como elaborar uma senha segura

A Microsoft elaborou uma série de dicas sobre o que "fazer" e "não fazer" na hora de escolher uma senha para proteger o seu computador que vale conferir

SÃO PAULO - Senhas são os cadeados do mundo virtual: enquanto estiverem protegidas por elas, todas as suas informações confidenciais estarão a salvo. Por outro lado, se o código secreto for descoberto por um criminoso, não há sistema de segurança que evite o estrago.

Por isso, é muito importante ter uma senha forte, que seja facilmente lembrada pelo dono e difícil de adivinhar pelo resto das pessoas. Confira abaixo uma série de dicas que a Microsoft elaborou para uma boa senha, o que evitar e o que fazer no caso de ela ser quebrada.

Como criar uma senha segura

O primeiro e mais enfatizado ponto é o tamanho da senha. Quanto maior, menores as probabilidades de ser descoberta. O mínimo para que ela seja considerada segura são 8 caracteres, mas o tamanho ideal seriam 14 ou mais.

Quanto ao tipo de elementos, a recomendação é de que você use todos os possíveis, desde números e letras até símbolos digitados com a tecla "Shift" pressionada, espaços em branco, sinais de pontuação e acentos gráficos ou outros caracteres peculiares da sua língua natal, se o sistema permitir.

De nada adianta, porém, criar uma super-senha, difícil de quebrar que seja tão complicada que nem você mesmo consiga lembrar. Assim, os passos recomendados pela maior empresa de informática do mundo são:

O que fazer

Pensar em uma frase fácil de recordar: pode ser algo simples, como "Meu filho tem três anos".

Confira se o sistema permite espaços: se sim, sua senha poderá ser uma frase inteira.

Transforme em um código: se não puder usar a frase, faça-a virar uma sequência sem sentido para terceiros. No exemplo, usando as iniciais de cada palavra, ficaria "mfttadi".

Complique: chegou a hora de usar todo o teclado. Misture letras maiúsculas com minúsculas, se o sistema diferenciar uma da outra, troque letras por números ou símbolos visualmente ou sonoramente parecidos e escreva palavras de maneira errada, no caso de frases. No exemplo, "m3w fYih1 t3m TrEi$ 4noS dI eDad3" ou "mFt34d1".

Substituições óbvias, como @ no lugar de a (1 em vez de i; 0 trocado por o), também são facilmente decifradas por hackers, mas se aparecerem combinadas com outros passos recomendados não apresentam ameaça.

O que não fazer

Evite sequências de caracteres, como números repetidos ou consecutivos (22222222 ou 12345678), letras seguindo a ordem do alfabeto (abcdefgh) ou do teclado (qwertyui). Dados ou datas pessoais também são uma má idéia, já que serão a primeira tentativa de fraudadores.

Não use palavras existentes, escritas de forma correta, seja qual for a língua - são mais fáceis de serem adivinhadas.

Use uma senha diferente para cada sistema. Assim, se um deles for quebrado, as informações salvas sob outras senhas ainda estarão seguras. Caso contrário, tudo será comprometido de uma só vez em caso de invasão.

Não guarde sua senha online. Se a sequência ficou difícil de lembrar, é mais seguro, por incrível que pareça, escrevê-la num papel que guardá-la na internet, onde está exposta à ação de criminosos virtuais.

Quanto à cópia física, para saber que ela está em um lugar suficientemente seguro, use o seguinte critério: guarde-a onde você guardaria o conteúdo que ela protege.

Segurança da senha

Um dos cuidados para evitar que, depois de tanto trabalho, sua senha seja roubada, é manter o costume de alterá-las regularmente.

Evite também digitar suas senhas em computadores públicos ou compartilhados. Você não tem como se garantir de que realmente estão livres de programas espiões.

Mesmo que você siga fielmente cada um dos passos descritos aqui, pode acontecer de um especialista mal-intencionado decodificar sua senha. Caso isso aconteça, notifique as autoridades, seu servidor e as demais empresas que porventura estiverem envolvidas o mais rápido possível, para que tomem as medidas necessárias.

Porém, para evitar que você só perceba a fraude quando o estrago for grande, monitore sempre os conteúdos protegidos por senhas, como relatórios financeiros e contas bancárias. Assim, ficará mais fácil de reconhecer movimentações suspeitas.

 

Contato