Em educacao / guias

Ações: análise técnica ajuda a determinar o momento para entrar ou sair do mercado

Análise técnica permite ao investidor identificar tendências de mercado e saber a hora certa de comprar ou vender ações

SÃO PAULO - Alguns investidores ainda acreditam que operar no mercado de ações depende, principalmente, de intuição ou sorte. Após a escolha da empresa, através da análise de seus fundamentos, a ideia que se tem é que basta esperar que o mercado reconheça o potencial dessa empresa para que o preço de suas ações comece a subir.

Entretanto, um outro tipo de análise permite ao investidor ter mais elementos para determinar a hora certa de entrar e sair do mercado. Baseada no estudo do comportamento do mercado, principalmente através de gráficos, a análise técnica proporciona ao investidor a possibilidade de identificar tendências de mercado e dar um horizonte àqueles que operam à deriva no mercado.

+Aprenda Análise Técnica e domine a dinâmica da Bolsa com o método mais usados por traders 


Preços movem-se em tendências

A análise técnica possui três premissas básicas das quais decorrem os estudos acerca do comportamento do mercado e suas tendências. A primeira delas é fato de que o mercado desconta tudo, ou seja, qualquer expectativa, positiva ou negativa, notícia ou fato será descontado nos preços das ações.

A segunda delas diz que os preços movem-se em tendências, assim, identificadas estas tendências através de gráficos, o investidor poderá operar de acordo com as mesmas. Além disso, estudos mostram que quando uma tendência é identificada, é mais provável que ela continue do que reverta, o que não significa, porém, que uma tendência durará para sempre.

E por fim, a terceira premissa desta análise diz que a história tende a se repetir e que a compreensão de tendências futuras pode estar no estudo de acontecimentos passados.

Análise técnica versus análise fundamentalista
A diferença básica entre a análise fundamentalista e a análise técnica é evidenciada no objeto de observação das duas metodologias. Enquanto a análise fundamentalista estuda a causa dos movimentos do mercado, a análise técnica preocupa-se unicamente com os efeitos que causam alterações na oferta e demanda dos ativos.

Assim, a análise técnica condensa os movimentos do mercado em gráficos, de forma que é possível "ver" por onde o mercado foi e para onde pode estar indo. Estes gráficos podem revelar a oscilação do ativo, baseada em seus preços de compra e venda, ou o volume das negociações, revelando a liquidez do ativo em determinado momento, fator que pode auxiliar na confirmação de uma tendência, quando esta é identificada.

Identifique tendências em qualquer período
A análise técnica pode auxiliar o investidor tanto na negociação de ações no mercado à vista como nas negociações de mercados futuros ou no mercado de opções. Entretanto, estudos mostram que no caso de mercado futuros, os padrões gráficos observados para o mercado e ações são mais completos que os observados no mercado à vista.

Além disso, essa "ferramenta" pode ser utilizada para quem operar em qualquer período de tempo, tanto para carteiras de longo prazo, como para operações de intraday.

Por exemplo, caso você esteja operando no intraday, analistas recomendam a análise do gráfico intraday do dia anterior, mas se você pretende fazer uma carteira de médio ou longo prazo, como seis meses ou um ano, o ideal é fazer a análise de gráficos destes períodos. Assim, para os próximos seis meses, você utilizará gráficos pelo menos dos últimos seis meses.

Tipos de gráficos e indicadores
Existem diversos tipos de gráficos destinados ao estudo de tendência de mercado. Juntamente com os gráficos é possível utilizar uma gama de indicadores baseados em cálculos matemáticos que também evidenciam as tendências do mercado. O gráfico de barras e o gráfico de candlestick os mais utilizados pelos analistas. Com eles, é possível saber o preço máximo e mínimo do período estudado, podendo ser esse qualquer intervalo de tempo, além das cotações de abertura e fechamento do período.

Através destes gráficos, os analistas podem traçar os pontos de suporte e resistência, e identificar as linhas e canais de tendência que, quando utilizados em conjunto com os indicadores, ajudam a reforçar a tomada de decisão do investidor.

Assim, para o melhor entendimento do gráfico e maior confiança no momento de escolher a hora certa de entrar ou sair do mercado, o investidor pode combinar com estes gráficos vários indicadores. Os mais comuns são as médias móveis, o Índice de Força Relativa (IFR), a Banda de Bollinger, o estocástico e as linhas de MACD.

Procure combinar indicadores
Teoricamente, os analistas técnicos podem operar no mercado de ações sem nem mesmo conhecer o ativo que estão operando, somente através da análise gráfica. Entretanto, recomenda-se ao investidor, principalmente de médio e longo prazo, que combine as análises técnica e fundamentalista para escolher as empresas que possuem maior capacidade de geração de valor e comprar ou vender suas ações no momento certo.

+Aprenda Análise Técnica e domine a dinâmica de Bolsa com o método mais usado pelos traders


Além disso, para sua maior segurança na hora de aplicar seu dinheiro, recomenda-se a combinação de diversos gráficos e indicadores, de forma que um possa confirmar a tendência evidenciada no outro.

A quantidade de gráficos e indicadores utilizados pode variar, mas analistas afirmam que com o uso de no mínimo quatro indicadores combinados com o tipo de gráfico de sua preferência, a tomada de decisão pode ser mais segura, desde que todos os gráficos e indicadores apresentem a mesma tendência.

Se você quer aproveitar as oportunidades que Bolsa está apresentando, clique na imagem abaixo e assista a um curto vídeo onde o analista André Moraes compartilha 3 dicas que podem fazer toda a diferença na hora de operar!

As 3 Dicas Que Eu Gostaria De Ter Recebido Quando Comecei na Bolsa

 

Contato