Em educacao / guias

Procurando ponto de entrada no mercado? Triângulos podem auxiliar

Além de indicar possível rumo dos preços, também é presumível saber quão duradouro será um movimento de congestão

SÃO PAULO - No ímpeto de maximizar sua posição, o investidor pode encontrar na análise técnica um poderoso instrumental para indicar os possíveis rumos do mercado, estratégia ainda mais imprescindível em períodos de congestão.

Quando as oscilações começam a atingir amplitudes menores ao longo do tempo, indicando o cessar da indecisão por parte dos agentes, o analista técnico não raro identifica na apreciação de determinado ativo a formação de um triângulo, padrão que pode elucidar sua dúvida quanto aos passos do mercado.

Características

Segundo a equipe da Leandro.Stormer, para se traçar um triângulo é necessário quatro pontos: dois fundos e dois topos. Dentro da análise técnica, existem três tipos de triângulos: simétrico, ascendente e descendente.

Mais conhecidos como padrões de continuação, os triângulos indicam o ponto no qual a congestão deverá ser rompida, como exemplificado pelo triângulo simétrico abaixo.

Assim como em outras formações, para se confirmar a vigência do padrão, é indispensável relacionar o rompimento do triângulo com o volume. Os analistas da Leandro.Stormer indicam que as melhores perfurações ocorrem entre a metade e três quartos do comprimento da formação.

Além de indicar o possível rumo dos preços, também é presumível saber quão duradouro será o movimento, transferindo a medida da amplitude da base do triângulo ao perímetro onde foi rompida a barreira da congestão.

Outro fator ressaltado pela Leandro.Stormer é a possibilidade de um pull back após o rompimento da formação, onde os preços se aproximam da linha recém ultrapassada e depois retomam a direção do movimento prévio.

Triângulos ascendentes e descendentes

Diferente do simétrico, onde há dubiedade quanto ao próximo movimento do mercado, os triângulos ascendentes e descendentes indicam com maior lucidez a probabilidade do rumo dos preços.

No caso do triângulo ascendeste, onde o suporte é a linha ascendente e a resistência a horizontal, a formação indica que o ativo deverá romper a resistência e estender a tendência de alta, como demonstra a figura.

Já no triângulo descendente, caracterizado por um suporte horizontal e resistência descendente, a figura tende a sinalizar a manutenção da queda.

Como são formações de continuação, os analistas da Leandro.Stormer indicam que os investidores devem procurar os padrões em papéis com tendência de alta ou de baixa, relacionando as peculiaridades das formações descritas.

 

Contato