Comércio

Vendas reais do varejo crescem 0,6% em setembro, diz levantamento da Cielo

Setembro foi o sexto mês seguido de crescimento nas vendas do Varejo, com destaques para serviços, como turismo, transporte e alimentação

Por  Equipe InfoMoney

SÃO PAULO – As vendas reais no varejo em setembro cresceram 0,6%, descontada a inflação, em comparação com igual mês do ano passado, segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA).

Em termos nominais, que espelham a receita de vendas observadas pelo setor varejista, houve alta de 13,8%.

Efeitos do abrandamento de medidas de isolamento e o aumento no índice de preços foram fatores que contribuíram positivamente para os valores observados pelo ICVA.

Em compensação, a mudança no dia da celebração do 7 de setembro, uma terça-feira que provocou um feriado prolongado, prejudicou a base de comparação deste ano.

Ajustando os efeitos de troca de dias, o crescimento nominal foi 14,2% e, descontando a inflação, o faturamento do varejo subiu 1,0% em setembro de 2021 ante setembro de 2020.

“Setembro foi o sexto mês seguido de crescimento nas vendas do Varejo. Os destaques são os setores de serviços, como Turismo e Transporte e Alimentação – Bares e Restaurantes, beneficiados pelo abrandamento das medidas de isolamento”, afirma Pedro Lippi, Head de Inteligência da Cielo.

Supermercados repassam preços

Descontada a inflação e com o ajuste de calendário, o macrossetor de Bens Não Duráveis sofreu aceleração na passagem mensal, enquanto Bens Duráveis e Semiduráveis e Serviços experimentaram desaceleração.

No macrossetor de Bens Não Duráveis, Supermercados e Hipermercados colaboraram para a aceleração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No macrossetor de Bens Duráveis e Semiduráveis, o destaque para a desaceleração foi o segmento do Vestuário.

Já no macrossetor de Serviços, o segmento de Turismo e Transporte foi o principal responsável pela desaceleração.

Todas regiões registraram crescimento

De acordo com o ICVA deflacionado e com ajuste de calendário, todas as regiões do país apresentaram crescimento em relação a setembro do ano passado.

A região Nordeste registrou alta de 3,0%, seguida do Centro-Oeste (+2,4%), Norte (+2,4%), Sul (+0,8%) e Sudeste (+0,4%).

Pelo ICVA nominal – que não considera o desconto da inflação – e com ajuste de calendário, a região Nordeste registrou aumento de 15,6% nas vendas. Na sequência aparecem: Centro-Oeste (+15,0%), Sul (+14,7%), Norte (+13,8%) e Sudeste (+13,7%).

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.

Compartilhe